A consistência e mudança de patamar de Bellucci



O mais pessimista irá dizer: “Jogou como nunca, perdeu como sempre”. Não vejo com estes olhos. Por mais que aquela vitória com V maiúsculo ainda não tenha vindo, olho para a consistência de atuações e resultados que Thomaz Bellucci vem tendo desde o Masters 1000 de Miami.

Bellucci mudou seu patamar de tenista a partir de março. Saiu de um jogador irregular com uma ou outra semana positiva para um jogador que cumpre seu papel contra tenistas de igual ou pior ranking e nível. E por isso que está no ranking onde está, ali beirando os 30 melhores, posição que merece estar.
Bellucci tem 23 vitórias e 21 derrotas no ano. O número alto de quedas só está assim pelo péssimo começo de ano onde perdeu oito seguidas entre fevereiro até o meio de março. Depois disso ele vem primando pela consistência e se conseguir elevar mais o nível, ele pode isso, já mostrou, sem dúvida irá terminar a temporada no top 20.
Uma pena que em Montreal pegou logo o melhor disparado do ano, Novak Djokovic, na segunda fase. Fosse outro tenista poderia até surpreender e avançar um pouco mais no Canadá.
No ranking projetado de hoje é o 31º, mas com três fortes concorrentes podendo desbancá-lo entre hoje e amanhã. É torcer para uma chave um pouco melhor e manutenção da consistência para Cincinnati. Mesmo que o melhor dos cenários ocorra pra ele, vai ter que buscar uma ou duas vitórias para ficar no top 32.
Carreira complicada – Mais uma cirurgia para Beatriz Haddad Maia. Depois das costas ela operou o ombro de uma lesão que vem de uma queda em quadra em 2013 em Campinas. Mais pelo menos seis meses perdidos. Volta pra São Paulo e vai trocar de treinador. A única boa notícia é que será agenciada pela IMG.
Curtinhas:
Bellucci ganhou muitos elogios de Novak Djokovic. Segundo o sérvio o brasileiro devolveu muitas bolas e vem melhorando com os anos. O problema é que Djokovic está praticamente imbatível no ano e todos temos que ter a consciência que Bellucci é um bom jogador, nada mais que isso.


MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo