37 vitórias seguidas



Não adianta mais ficar falando da exuberante fase de Novak Djokovic. É chover no molhado. O blog mostra hoje alguns números. As 22 vitórias consecutivas estão ainda longe das 43 de sua maior série, entre 2010 e 2011, mas o que realmente importa são as 37 vitórias consecutivas em torneios Masters 1000, ATP Finals e Grand Slams, os mais importantes, que dão maior número de pontos.
Sim. Djokovic não perde desde Xangai, em outubro. De lá pra cá ganhou o Masters 1000 de Paris, o ATP World Finals de Londres, o Australian Open além dos Masters 1000 de Indian Wells, Miami, Monte Carlo e Roma – não jogou em Madri.
Somente nesta temporada Nole venceu todos os jogadores do top 10 pelo menos uma vez tendo perdido apenas uma, para Roger Federer em Dubai – outra derrota para Ivo Karlovic em Doha.
Veja os números:
Djokovic 2×1 Federer
Djokovic 3×0 Murray
Djokovic 1×0 Raonic
Djokovic 2×0 Berdych
Djokovic 1×0 Nishikori
Djokovic 1×0 Nadal
Djokovic 2×0 Ferrer
Djokovic 1×0 Wawrinka
Djokovic 1×0 Cilic
Esses números só corroboram como o sérvio está um degrau acima dos outros na temporada. Isso quer dizer que ele vai ganhar Roland Garros ? Não. Mas lhe dá um imenso favoritismo. Ainda mais com seu maior rival ainda capengando e só diminuindo a confiança a cada semana, mesmo que ache que esteja jogando melhor.
Ponderações sobre as finais de Roma – Os dois últimos dias foram um tanto decepcionantes. Ferrer sempre martela, dá trabalho, mas tem um limite contra os cachorrões do tênis. Wawrinka parece ter comemorado muito a vitória contra Nadal. Na final de hoje o sérvio foi soberbo após ganhar o primeiro set, mas Federer poderia ter dado mais trabalho.
Sobre o episódio de Teliana – É um daqueles dias bizarros que todo tenista, atleta ou pessoa tem em seu trabalho. Uma infelicidade e falta de sorte enorme. A regra manda que raquete ao público ou ao árbitro resulte em desclassificação, então não houve exagero. Mas não se pode crucificar a tenista, afinal ela não teve e nunca teria a intenção de tacar a raquete em alguém.


MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo