Murray virou freguês



Andy Murray fez uma nova visita na loja de Novak Djokovic que já vem ampliando suas instalações e virando um verdadeiro departamento e atingindo todos os gostos e estilos.
Foi a sétima derrota seguida do britânico para o sérvio, a terceira do ano e um jejum que já vai chegando a quase dois anos  (Wimbledon em julho de 2013). A freguesia fica mais latente em como se desenhou a partida final. O escocês fazendo o jogo agressivo necessário para tomar as rédeas da partida e perdendo chances preciosas no primeiro set. Pesou o físico no último set ? Nem tanto. Foi mental. Tomar uma quebra de cara errando seu melhor golpe, o backhand, e logo após vencer um set jogando tão bem no fim, acabou sendo um baque que teve consequências irreverssíveis, um pneu ou melhor, um chocolate de Páscoa.
Mas o problema não é só com Murray. A confiança do sérvio é tanta que, mesmo jogando mal ele vem vencendo, como fez durante todo o torneio de Miami. Quem não lembra de Rafael Nadal que tomou sete seguidas do sérvio entre 2011 e 2012 ? Pois é. Tá difícil segurar o homem.
No feminino Serena segue vitoriosa e sem adversárias. Quando quer e joga seu 70% ganha de todas. Quando está perto da capacidade máxima não tem pra ninguém. Segue batendo recordes. Agora são oito títulos em Miami e a maior vencedora de um mesmo torneio ao lado de Martina Navratilova, Chris Evert e Steffi Graf.


MaisRecentes

O legado Andy Murray



Continue Lendo

Federer começa animador em 2019. E não podemos dispensar Djokovic



Continue Lendo

O ano abaixo da crítica do tênis brasileiro 



Continue Lendo