Seppi em Dia de Federer



Quem ficou acordado na última noite e madrugada não se arrependeu de ver incríveis jogos como Baghdatis x Dimitrov e Federer x Seppi. Até mesmo alguns torcedores do suíço, que naturalmente não ficaram contentes, precisam reconhecer tamanha atuação do italiano.

Muito longe de mim comparar os estilos. O italiano jamais jogará com a qualidade e repertório de Roger, mas nesta madrugada eu diria que ele teve um Dia de Federer. Precisão e calma nos golpes de fundo, no saque, e em todos os momentos, quando a maré parecia virar e nos pontos chave levando a melhor sobre o natural da Basileia.
Me perguntaram o que faltou pro Federer. Já vieram comentários de má fase, etc. O cara acabou de ganhar de forma incontestável um título em Brisbane e de ter ótimos resultados no fim do ano passado, e fez uma ótima partida nesta sexta. Como o próprio disse, esbarrou no tênis preciso e experiência de quem já havia perdido dez vezes para ele e que apanhou muito dos top 10 nos principais torneios. Uma hora a bola entraria.
Uma pena ter Federer fora do torneio cedo. Ele sempre traz muito para a competição que disputa, ainda mais um Slam. Quem agradece é Novak Djokovic que se garante como número 1 e, se vencer Melbourne, pode abrir uma vantagem de quase quatro mil pontos.
A pergunta que fica. Será que Seppi mantém esse nível ? Difícil. Uma coisa é você jogar sem pressão nenhuma quando ninguém esperada absolutamente nada de você. Outra é ter o peso de tamanho nível e expectativa que tanto imprensa, como torcida e o próprio jogador se coloca. Não me surpreenderia se perdesse para Nick Kyrgios na rodada seguinte.

 



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo