O ótimo (e acertado!) fim de ano de Bellucci. Será que Nadal está realmente pensando na carreira ?



Terminou a temporada de Thomaz Bellucci esta semana em Valência e posso afirmar que o brasileiro fez seu melhor segundo semestre da carreira. Pelo histórico do mesmo em época com torneios onde não costumava se dar muito bem, tudo fruto da escolha acertada no calendário.

Tudo começou no bom desempenho do US Open, das excelentes vitórias na Copa Davis e da humildade em reconhecer que não é um grande jogador de quadra rápida e coberta optando por challengers ao invés dos ATPs na Ásia para adquirir ritmo e chegar bem nas maiores competições na Europa. Encaixou quartas em Viena e quartas em Valência com triunfos sobre Feliciano Lopez e Mikhail Youzhny.
O resultado é que Thomaz vai voltar ao grupo dos 50 melhores pelo menos por uma semana e fechará a temporada por volta dos 65, 70 do ranking já que descarta 155 de challengers da última temporada.
A boa notícia é a subida de João Souza, o Feijão,  programado para colar no top 90 ou até entrar no grupo mesmo perdendo na segunda fase em Buenos Aires. Sem pontos a defender até o fim do ano já podemos cravar que estará no Australian Open em 2015. Na primeira semana do ano tem 125 pontos a descartar do Aberto de São Paulo e precisa somar uns bons pontos em Guayaquil e no Challenger Finals em São Paulo para que não perca vaga em torneios como o Brasil Open e Rio Open.
Falando no Aberto de São Paulo, o dono do torneio ainda está em débito com os atletas e impedido de organizar a competição para 2015. Especula-se que teríamos um novo torneio na capital paulista na mesma semana com outro diretor e em outro local. Vamos aguardar a atualização do calendário de challengers que sai em algo como duas semanas. Seria bom para que os brasileiros pudessem buscar pontos ou defendê-los.
Nadal já havia jogado o Masters de Xangai com apendicite sob efeito de antibióticos e arriscou jogar na Basileia. Perdeu nas quartas para o jovem talentoso Coric e encerrou a temporada. Será que foi acertada essa decisão de adiar uma cirurgia de apendicite e ainda correr o risco de ter algum problema ? Será que realmente Nadal está pensando pelo bem da carreira dele ? Ou pesaram questões como o ranking mais contrato e grana que receberia da Basileia (que não honrou ano passado) ? Ao meu ver, atitude totalmente equivocada do espanhol.


MaisRecentes

Nadal de outro planeta. O Adeus da Rainha Maria Esther Bueno



Continue Lendo

Pode Zverev segurar Thiem ? Djokovic comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Nadal com caminho mais aberto. Bellucci regrediu



Continue Lendo