Palco de epopéias



Não obstante que Wimbledon é chamado como o templo do esporte. Mais uma batalha emocionante e dramática, cheia de emoções e de alta qualidade. Um jogo equilibrado do início ao fim que de fato não merecia um perdedor.

Como o tênis não é o futebol, não há empate, um tinha que vencer e dessa vez caiu no colo de Djokovic.

Precisamos louvar tanto a recuperação improvável de Federer no quarto set como a de Djokovic na quinta etapa após falhar no anterior tendo quebra duas vezes a frente, saque pro jogo e um match-point.

Ainda são poucos os jogos dramáticos em Slams de Federer x Djokovic para um clássico de 35 partidas. Esta foi apenas a terceira batalha e a terceira vencida pelo sérvio, mas o duelo se caracteriza quase sempre pela alta qualidade dos dois jogadores.

Djokovic merecidamente se torna o número 1 e tem boa chance de ficar lá até pelo menos o fim do ano já que Nadal defende tudo em agosto (Montreal, Cincinnati e US Open). E Federer volta ao top 3 e mostra aquele crescimento do começo do ano chegando com força para a temporada de verão americana.

O tênis só tem a agradecer. Os cachorrões seguem ganhando e abrilhantando o esporte. Que continue a festa!



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo