Palco de epopéias



Não obstante que Wimbledon é chamado como o templo do esporte. Mais uma batalha emocionante e dramática, cheia de emoções e de alta qualidade. Um jogo equilibrado do início ao fim que de fato não merecia um perdedor.

Como o tênis não é o futebol, não há empate, um tinha que vencer e dessa vez caiu no colo de Djokovic.

Precisamos louvar tanto a recuperação improvável de Federer no quarto set como a de Djokovic na quinta etapa após falhar no anterior tendo quebra duas vezes a frente, saque pro jogo e um match-point.

Ainda são poucos os jogos dramáticos em Slams de Federer x Djokovic para um clássico de 35 partidas. Esta foi apenas a terceira batalha e a terceira vencida pelo sérvio, mas o duelo se caracteriza quase sempre pela alta qualidade dos dois jogadores.

Djokovic merecidamente se torna o número 1 e tem boa chance de ficar lá até pelo menos o fim do ano já que Nadal defende tudo em agosto (Montreal, Cincinnati e US Open). E Federer volta ao top 3 e mostra aquele crescimento do começo do ano chegando com força para a temporada de verão americana.

O tênis só tem a agradecer. Os cachorrões seguem ganhando e abrilhantando o esporte. Que continue a festa!



  • Mario Lubarda

    parabéns pelo texto Fabrízio!! cada dia que passa você esta evoluindo e escrevendo textos realmente muito bons, para nos que assistimos o tênis é sempre bom ter uma pessoa como você nos deixando informados e com um conteúdo de primeira qualidade! abraco e continue sempre assim.

  • Luciano

    Bom dia Fabrízio… falou pouco sobre o jogo, que foi a melhor final de GS do ano. Será pq o Nadal não estava? No post de RG vc falou a vontade… gosto de ler seus posts mas realmente não entendo, poderia ter explorado mais. Fica minha dica, pois não foi um jogo chato de troca e de balões. Djoko provou que não via largar o osso de ser o Nº1 tão cedo e RF quando joga pra valer, a molecada tem que suar muito pra ganhar.

  • Luciana Simões

    Realmente um grande jogo…, mas estava torcendo para o Federer ganhar e fazer mais uma vez história no número de Grand Slam. As vezes parece que Federer dá uma viajada, é muito talento num jogador só…rsrs. Djokovic é um jogador completo e sobra físico, mas não me agrada muito suas atitudes eventuais de reclamação, desnecessárias. No final, quem ganha somos nós, apreciadores do Tênis, mas queria que o Fereder ganhasse…rsrs, abraço.

  • Eduardo

    É claro que foi decepcionante para os fãs do suíço, mas a forma como ele jogou essas duas semanas em Wimbledon deixa claro que a aposentadoria está muito longe.
    Ótimo para quem gosta do tênis.
    Gênios são sempre bem-vindos!!

  • jose santana

    DAVIS NO BRASIL, QUE ASSALTO ESTES INGRESSOS NO BRASIL, PODERIA SER MAIS EM CONTA, AFINAL NÃO É NENHUM TORNEIO ATP 500 OU 1000

MaisRecentes

Nadal no Olimpo



Continue Lendo

O enorme coração de Del Potro



Continue Lendo

Federer, Nadal ou Zverev ? Quem é o favorito ao US Open ?



Continue Lendo