A vez de Federer ?



Convincentes vitórias sobre Stan Wawrinka e Milos Raonic com atuações precisas na variação com idas à rede, confiança no fundo e no serviço levam a crer que Roger Federer chega um tantinho a frente de Novak Djokovic na grande decisão de Wimbledon que será disputada no domingo, às 10h.

Se fosse atuação por si só Federer teria o amplo favoritismo. Ele se encontr bem melhor que o sérvio que vem avançando, mas com altos e baixos e muitos erros em certos momentos. Todavia o duelo Federer e Djokovic é um clássico e dos mais equilibrados com vantagem de 18 a 16 para o suíço com um joguinho apenas na grama, em 2012 na semi de Wimbledon – vitória de Federer.

O curioso é que os dois disputaram apenas uma final de Slam, em 2007 no US Open, quando Djokovic ainda não estava no auge. Detalhe é que o natural de Belgrado vem de três derrotas seguidas em finais de Slam (Roland Garros 2014, US Open e Wimbledon 2013).

Na minha visão está na hora de Federer levantar outro caneco. Tudo leva a crer que sim. E você caro leitor, concorda ?

A nova geração vem chegando cada vez com mais força, alcançando as quartas e semis de Grand Slam. Mas ainda falta aquele passinho a mais quando enfrentam os cachorrões. Dimitrov teve set-points para levar Djokovic ao quinto set e falhou em outros momentos importantes. Raonic não sacou tudo o qud poderia e, no meu entender, tem limitações na devolução e movimentação para brigar por voos mais altos. Eles estão chegando aos poucos, mas a hierarquia permanece. E não me venham falar de Wawrinka que ele não é nenhum jovem.

Curtinhas:

Federer jogará sua 25ª final de Grand Slam e tentará o 18º título. Será importante para distanciar na briga com Nadal e o mais importante, enterrar de vez o rótulo de que deveria se aposentar – ainda mais agora com quatro filhos.

Djokovic disputa a 14ª final e tenta o sétimo caneco.



  • Ronaldo Moulin

    Fabrizio, concordo com você quando diz que é o momento do Federer. Será incrível ver o titio mostrar pra garotada que ainda tem lenha pra queimar. Quem viver verá…

  • Neto

    Federer deve dar tudo em quadra, já que a cada dia terá menos chance de vencer um Slam.
    Acredito que ele é favorito por ser na grama, o piso onde é o melhor.
    Mas Djokovic também quer vencer, claro, vai ser um jogão.

  • alex palmeiras

    Federer, o maior de todos os tempos.

  • Federer tá muito sólido!! Tanto na base, quanto na rede. Resta saber se o mental não atrapalhara, se Djokovic continuar oscilando, será um clássico 3X0, mas normalmente Djoko cresce c/ Federer. Promessa de Jogão, podendo chegar até o 5 Set!!
    Que os Deuses do tênis, iluminem o 18o Slam p/ Federer…

  • Antonildo S Costa

    Acredito que Roger não deixará passar essa oportunidade, oportunidade essa que pode lhe dar mais confiança para conquistar mais alguns majors. Tenho certeza que vai ser um excelente jogo. Se o título de Federer vier, ocorrerá uma situação um pouco estranha, se por um lado o Nadal permaneceria em 1º do ranking, por outro lado o mesmo ficaria mais distante do suíço em número de grand slams. Gostei muito da campanha do búlgaro, perdeu um set point no quarto set mas isso é normal pra alguém com pouca experiência ou nenhuma experiência em semifinais de grand slams. Com os pontos conquistados ele conseguiu entrar no topo 10, acredito também que Dimitrov chegou para ficar.

  • Marcos André

    Fabrizio na minha opinião a maior chance do djokovic e alongar o jogo pois se este chegar a cinco sets o seu melhor preparo físico pode fazer a diferença

  • Fabrizio, gostei do post e concordo com o diagnóstico final.
    Veja o que escrevi no meu blog http://ziguizira.zip.net sobre Federer.

    Federer é gênio. Todo mundo sabe. A genialidade dele está na vista. Enxerga muito. Não tira o olho da bola.
    A sua esquerda é sinônimo da perfeição mecânica. Máxima potência e aceleração. Mínima possibilidade de leitura, força da postergação da sinalização física do movimento.
    E a mente. Que dizer? Como jogar com um cara daquele tamanho (Raonic parece um gigante), sacando daquela maneira e fazê-lo de forma tão fleumática, sem um fio fora do lugar, numa consistência transcendental, como um menino que depois de lutar muito para domar um touro, finalmente lhe senta nas costas e desfruta serenamente o anoitecer estrelado.
    Sem sangue, nem suor. Como o cirurgião que opera de luvas brancas e mal se suja. Federer desfilou no All England Club.
    Não é a toa que os suiços levam para os jogos dele o seguinte cartaz: Atenção. Silêncio. Gênio trabalhando.

  • elton

    Acho que dá Federer. O 18o GS seria incrível e daria fôlego para o suíço continuar sua caminhada no tênis até Rio 2016.

MaisRecentes

Nadal no Olimpo



Continue Lendo

O enorme coração de Del Potro



Continue Lendo

Federer, Nadal ou Zverev ? Quem é o favorito ao US Open ?



Continue Lendo