Pintou o favorito para o Aberto da França ? Título em Paris dará o Nº 1 ao sérvio



Novak Djokovic derrotou Rafael Nadal na final do Masters 1000 de Roma jogando um tênis de altíssimo nível no segundo e terceiro sets. Pra mim, sem dúvida alguma, pintou o favorito para Roland Garros. E para você, caro leitor ?

A temporada de saibro, que terá seu desfecho com Paris, vem chegando ao fim e deixou muitas dúvidas no ar até o último segundo. Djokovic se machucou, não jogou um dos Masters, Nadal cambaleou, foi pior do que todos imaginavam, Stanislas Wawrinka começou bem e, lesionado, caiu de produção. Roger Federer teve filhos e perdeu um pouco ritmo para Roma. Nomes como Nishikori, Dimitrov e Raonic apareceram bem, mas só por um ou outro torneio. Ferrer começou bem, mas poderia ter ido além e improváveis Giraldo e Bautista Agut tiraram uma casquinha.

Eis que aqueles cotados como favoritos ao início do ano, mesmo com as pedras no caminho, chegaram na decisão e protagonizaram um grande tênis. O número dois do mundo mostrou superioridade que só dá confiança para conquistar o único Grand Slam que lhe falta, mas ao mesmo tempo aumenta a pressão, a responsabilidade e o foco da mídia. Pesa a favor o fato de Djokovic já ter passado por essa situação três vezes, em 2011, 2012 e 2013. E para Nadal, por incrível que pareça, perder essa final minimiza sua responsabilidade, algo que ele carregou durante toda a série no piso lento e acusou.

Aaaaa, e aquela tendência de zebras e renovação no circuito ? Improvável que aconteça, salve alguma lesão. Nadal está mais aberto a derrotas em Paris ? Sim, mas como vimos na Itália, mesmo jogando mal e com 500 mil horas em quadra, venceu.

Ranking – Nadal terá 12500 pontos contra 11850 de Djokovic nesta segunda-feira. A matemática é simples. Se Djokovic for o campeão em cima de Nadal, leva o número 1. Excelente para ele não ? Levar o único Major que não tem e recuperar a liderança.

Vamos seguir com os cálculos. O espanhol defende 2000 pontos contra 720 do sérvio. Se Nadal perder na semi, cairia para 11220 e Djokovic necessitaria no mínimo das oitavas de final, ficando assim com 11310. Caso Nadal seja vice, o sérvio necessitaria de semifinal (11700 de Nadal e 11850 de Djoko). A situação do espanhol é um tanto difícil, mas se for campeão em cima do tenista de Belgrado, ele permanece no topo com 12500 contra 12330. A briga pode ser interessante em Paris.



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo