Não convenceu. Não mereceu!



Difícil criticar quem ganha um título. Até porque no tênis a maioria esmagadora das partidas ganha quem é o melhor.  Mas hoje a conquista de Rafael Nadal ficou com aquele gostinho amargo de que, não fosse a lesão de Kei Nishikori, esse final não aconteceria. E aumenta aquele sabor de que, se cruzasse com Djokovic, Federer e Wawrinka, será que venceria ?

Nadal teve sim seus méritos. Poucos, mas teve. Soube ficar no jogo, mesmo jogando mal e tomando um passeio. Soube esperar e aproveitar sua chance provocada muito mais pela queda física e lesão do rival do que propriamente um aumento de rendimento seu. Usou a experiência e o lado mental que é sua característica mais forte.

Nadal ganhou, mas NÃO convenceu e no balanço geral, NÃO mereceu. Jogou mal, com muitos erros, bolas curtas. Provou que ainda precisa muito evoluir sua consistência de atuações para levar o caneco de Roland Garros.

Fazendo um balanço da semana e da temporada europeia de saibro até aqui vejo que o espanhol realizou apenas uma partida digna de Nadal no saibro, nas quartas de final em Madri. De resto foram alguns bons jogos e outros mais ou menos ou ruim como o desta final.

O lado positivo para ele é que ganhou um título, defendeu pontos, chegará em Paris como o número 1. Ganhar um troféu, independente de como for, alivia uma tensão, um peso nas costas que vinha com as eliminações precoces. Mas imagino que a bronca consigo mesmo e por parte do Tio Toni sejam duras com o que se viu hoje.

Por outro lado, vimos um tenista com muita confiança e qualidade do outro lado. Nishikori distribuiu pancadas, explorou o revés de Nadal com eficiência desde seu serviço, não só aguentou as trocas de fundo como teve melhores números nas estatísticas acima de nove trocas pela maior parte do encontro. Se o problema no quadril não for grave, Nishikori é um tenista favorito para chegar às finais em Paris. E que ninguém ponha desculpa que Madri tem altitude. Nishikori foi campeão de Barcelona.

 

Sharapova – Não sei se estou meio ranzinza hoje. Pode ser. Sharapova campeã em Madri. Dois torneios, dois títulos no saibro. Muito bom desempenho. Mas porque será que a musa é tão boa assim no piso para ter perdido somente para Serena Williams na superfície nos últimos anos ?

Falta especialista no saibro. Falta jogadora que saiba dar pancada, cadenciar o jogo, se movimentar bem, deslocar as rivais com qualidade e obviamente ter um mental forte. Hoje a maioria das tops no circuito se baseiam no jogo do piso duro e a maioria nas bordoadas de fundo. Quando chegam no piso lento, têm dificuldades.

O que a russa fez foi agrupar suas pancadas com maior consistência e melhor movimentação na superfície. E claro manter aquele coração enorme que tem para ganhar os jogos longos que o piso exige.

Serena não é uma especialista em minha opinião. É uma tenista que é acima das outras no geral quando está bem fisicamente. Em qualquer piso.

 

 



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo