Campeão do 1º trimestre, Djokovic pode finalmente ganhar Roland Garros ?



A temporada está só começando e neste domingo terminamos o 1º trimestre que consolidou o melhor tenista dessa primeira parte das mais disputadas dos últimos anos. Há pouco tempo Novak Djokovic era o quarto colocado no ranking do ano e com o troféu pula para 2690 pontos contra 2600 de Rafael Nadal, o novo vice-líder. Os dois deixam Stanislas Wawrinka (2470) e Roger Federer (2190) para trás. Só mostra o quão equilibrada foi essa primeira parte da temporada.

As duas conquistas do sérvio no ano vieram justo sem o novo contratado Boris Becker do seu lado e sim o técnico de longa data, Marian Vajda. Fato curioso.

Outro dado interessante. Djokovic se tornou o segundo a conquistar Miami e Indian Wells na sequência por duas vezes (2014 e 2011) repetindo o sucesso de Federer em 2005 e 2006. Para os supersticiosos, os dois quando obtiveram tais feitos terminaram o ano como o número 1.

Como já pontuado em outros posts, Djokovic dá mais um passinho para recuperar a liderança do ranking de entradas. Ele diminui de 2230 para 1920 pontos a diferença tendo 1910 a defender em toda a temporada de saibro contra mais de 5 mil de Nadal.

Sobre a final de hoje. Djokovic jogou um tênis de altíssimo nível, errou muito pouco e só deu uma chancezinha para Nadal, logo no primeiro game. Nadal poderia ter jogado melhor, principalmente nos games de devolução onde cometeu muitos erros sobretudo no segundo set. Com um set a frente, quebra logo no começo e um rival devolvendo mal, tudo conspirou para que Nole dominasse Nadal. O espanhol não colocou nenhuma pulguinha na orelha de Nole que sobrou e brilhou.

Agora a grande questão é. Pode Djokovic brilhar no saibro ? O título em Miami deve trazer a confiança para buscar seu maior objetivo da carreira – derrotar Rafael Nadal e ganhar Roland Garros. No ano passado ele venceu Monte Carlo sobre o espanhol em condições semelhantes e por pouco não o derrotou em Paris após ter 4/2 no 5º set, caindo com 9/7.

Cada torneio é diferente do outro, mas o sérvio chegará embalado e colocando aquelas mesmas dúvidas de 2011 na cabeça do espanhol. Afinal, esta já é sua terceira vitória seguida sobre Rafa.

Curtinhas:

Não posso deixar de comentar a fase do juvenil Orlando Luz. Campeão do Banana Bowl e hoje vencedor da Copa Gerdau que hoje mudou para um nome enorme e pouco prático por conta da Lei de Incentivo ao Esporte. Orlandinho é mais uma cria de Larri Passos e se tornará número 3 do mundo juvenil nos próximos dias. A Gerdau foi um torneio um pouco mais forte que o Banana e o brasileiro aguentou fisicamente uma série para três títulos e 16 vitórias seguidas (ganhou também um importante torneio no Paraguai).

Agora o desafio do gaúcho de Carazinho de apenas 16 anos é ir bem nos Grand Slams onde o nível sobe. Mas independente disso, vi muita qualidade no jogador que joga um tênis moderno, agressivo com bons golpes na direita e esquerda e que tem personalidade . É mais uma jóia que precisa ser bem lapidada daqui por diante já que o mundo do profissional é mais exigente do que o dos juniores.



  • marcio

    Djoko sufocou e não foi incomodado pela bola do Nadal.” Passeou” em quadra.Show de bola.

  • Rogério Fernandes

    Sobre Djokovic: esse ano vamos ter novas batalhas entre ele e Nadal no saibro! Mas Nadal cresce muito em RG! Acho que ainda não vai ser desta vez que Djokovic fecha o Slam. Mas não tenho dúvida: Djokovic termina o ano como n. 1.
    Sobre ORLANDINHO: comecei a prestar atenção nesse Guri quando ele disputava a categoria 12 anos, tendo ele apenas10 anos! Sempre ele jogou em uma categoria acima de sua idade, e com títulos seguidos perante guris mais velhos e mais fortes que ele. No interior do Rio Grande do Sul ele já era assediado naquela época em razão de suas habilidades muito acima do normal, e sempre se saiu bem diante desse assédio. Muito educado, humilde e com personalidade e raça! Acredito que com essas características, estando com Larri Passos, a transição para o profissional será mais natural para ele. Vamos torcer!

  • Matheus

    Quando o Djoko ganha do Nadal é sempre essa ladainha dos fãs.. agora esquecem que está 22×18 Nadal e que o mesmo também bateu Djokovic 3 vezes seguida no ano passado, brasileiros e sua memória curta!

    • Marcia Bastos

      Estas NADALETES, são um barato né Matheus?! Analise o confronto desde quando começaram jogar no mesmo nível…Desde 2010/2011…e veja qto tá o confronto.

      Palavras do próprio “Bombadão Baloeiro”…”Nole saca e se defende melhor que eu..” O Próprio”…Então NADALETES…se mordam de raiva!

      • Passado

        Bombadão e baloeiro? O cara é o atual numero 1 do mundo Marcia. Vamos um pouco mais devagar.

      • Matheus

        Bastante útil o seu comentário. Se o Djoko começou a jogar bem depois de “velho” o Nadal não tem nada com isso, só prova o quanto ele é superior, a começar pelo número de títulos e outra, com 19 anos anos ele já estava batendo a maior lenda do tênis, o velho Roger! Agora se vocês acham que ele irá ganhar todas as partidas até o fim dessa rivalidade aguardem os próximos capítulos! hehehe

  • Jomar Romariz Xavier

    Sim, muito provavelmente. A impressão que está ficando a cada jogo entre Djokovic e Nadal, é a mesma quando o Nadal enfrenta o Federer, isto é, o jogo do espanhol vai aos poucos vai se tornando ineficiente até ser totalmente dominado. Consequentemente, a tal força mental tão destacada, também vai se desestruturando, até torná-lo apático.Torço muito para que o Nadal esteja em plena forma física, para que não fique nenhuma dúvida sobre um possível triunfo do Djokovic em RG/2014.

  • Antonildo S Costa

    Falando um pouco sobre a final, esse jogo foi de apenas um jogador, Djokovic jogou o básico e Nadal não se encontrou em quadra. Acredito que Nole conseguirá voltar a ser número 1. Mais interessante pra mim é que a maioria esmagadora dos críticos do tênis dizem que djokovic jogou de forma espetacular, e continua não me enchendo os olhos, executou o mesmo feijão com arroz(jogo simples)

  • Carla

    Claro, este joguinho de paredão do Djokovic é muito feio!!!! Nunca vi alguém jogar tanta na defensiva. Tá longe de ser um grande jogador!

  • Fernando Almeida

    Olha, uma coisa merece ser lembrada todos os grandes jogadores passam por uma fase em que são praticamente imbatíveis, sofrendo pouquissimas derrotas, mas como o profissionalismo no tenis é muito grande, como aliás em todos os esportes que envolvem muito dinheiro, Nadal está na fase em que vai sofrer derrotas com mais frequência, a final sua bola já não está “machucando” tanto assim os adversários. O que concluo é que grandes jogadores que gostam de bater a bola chapada de cima para baixo, já estão é gostando da bola alta do Nadal, Tcheco Tomas, Dimitrov, Gulbis, Isner, Wawrinka e o próprio Djoko, já estão mais à vontade com o spin de Rafa. Então resta-nos acompanhar e ver se estou certo ou não. Nadaletes, 5000 pontos no saibro esse ano não vai ser fácil de defender viu… eu diria que ele consegue uns 3500, o que colocaria Djoko já bem próximo já que ele tem uns 1500 para defender também. Abraço amantes do tenis.

  • Willian

    Mas o Djokovic sacou muito bem e manteve um jogo de fundo de quadra muito consistente. Quem disse que não é necessário muuuuitra técnica pra isso? Não vejo nem um outro no circuito com capacidade de mudar tão facilmente a direção da bola, seja no forehand, ou no backhand, e detonar as pancadas na paralela que ele consegue! O cara criou oportunidades e avançou à rede com maior frequência que o habitual, o que denota evolução no seu jogo.
    Com relação á sua capacidade de defesa, acho meritório demais! Muito treinamento para obter a elasticidade que ele tem com o corpo. E quanto aos reflexos, são tão inatos meus amigos, quanto a habilidade do Federer com a sua direita, ou ao spin absurdo que o Nadal imprime em sua bola! Há quem diga que o Murray é mais habilidoso e técnico de todos eles. Mas vive contundido porque treina e/ou joga acima de seu limite e o pior, nem consegue tantos títulos. O grande campeão é produto do equilíbrio de inúmeras qualidades incluindo esforço, técnica, emocional, respeito aos seus próprios limites, agregar ainda raça e capacidade de reverter resultados improváveis. Infelizmente para os fãs de Nadal, Federer e Murray, o tempo evidenciará que o mais completo dentre todos é o grande DJOKO!!

    • Antonildo S Costa

      até concordo que ele seja o mais completo dos quatro, mas nada que ele venha fazer é motivo para se igualar a habilidade de Roger, menos,menos….

MaisRecentes

Nadal no Olimpo



Continue Lendo

O enorme coração de Del Potro



Continue Lendo

Federer, Nadal ou Zverev ? Quem é o favorito ao US Open ?



Continue Lendo