Um recomeço



belluccirioopen144

 

Aconteça o que acontecer, o Rio Open já marca mais um passo no recomeço de Thomaz Bellucci no circuito. Após seguidas lesões no ombro e abdômen o brasileiro, na capital carioca, vence duas partidas seguidas – em chave principal de torneios oficiais – pela primeira vez. A última foi vez foi no ATP 500 de Barcelona, na Espanha, em abril, exatamente o torneio que deu início aos problemas físicos do brasileiro.

Um recomeço em termos de tênis, consequentemente de confiança e aplicação tática. Neste último quesito está a novidade, algo que vem de seu novo treinador, Francisco Clavet, um estrategista bem conhecido no circuito. Bellucci não está jogando de forma brilhante, mas vem deixando certa teimosia de lado, enxergando os problemas, aplicando soluções e colhendo os frutos. Some aí a garra que, além de ajudá-lo dentro de quadra para os triunfos, vem trazendo a torcida ao seu lado, algo que foi muito contestado em sua última apresentação no Brasil, em São Paulo há um ano.

Agora o desafio é David Ferrer e vejo chances ainda mais pela menor pressão que o brasileiro jogará. A dúvida que fica. Qual o melhor horário para a partida ? Joga de noite, condições mais lentas, melhor para Ferrer. Joga de dia, quadra mais rápida, melhor para Thomaz. Mas o calor voltou a bater no Rio – com previsão de aumentar nos próximos dias – e todos sabem que o paulista não lida bem com tais condições.

Certamente a partida entrará na sessão noturna de sexta-feira visando TV e público. Apesar disso, acredito que a menor pressão e as vitórias anteriores podem fazer com o que o brasileiro jogue mais solto e produza seu melhor tênis. E aí as chances são boas.



MaisRecentes

Nadal no Olimpo



Continue Lendo

O enorme coração de Del Potro



Continue Lendo

Federer, Nadal ou Zverev ? Quem é o favorito ao US Open ?



Continue Lendo