O grande teste para Bellucci e Teliana



Thomaz Bellucci fez boa parte de sua pré-temporada no Rio de Janeiro. Passou quase um mês treinando (em vários clubes, condômínios e academias) no piso rápido e no calor úmido da capital carioca que beirava os 40º C.

Seria uma aclimatização bem interessante para enfrentar o Aberto da Austrália e que deve ser posta à prova na madrugada desta terça-feira quando a previsão é de que os termômetros beirem ou ultrapassem a temperatura acima citada.

Thomaz fez um bom papel no quali, aguentou bem e passou por jogos difíceis e ganhou um bom ritmo de jogo e confiança. Na semana passada o calor não era tão forte como o esperado para a partir de então e o duelo agora é melhor de cinco sets, o que muda bastante a figura.

Como já sabemos, o físico é a parte que mais atrapalha o brasileiro que vem fazendo um novo trabalho há alguns meses de prevenção e fortalecimento. O grande teste deve ser hoje e tomara que ele passe. O adversário é bem ganhável.

Teliana jogará na quadra 19 do Australian Open. Melhor uma quadra secundária para a brasileira tentar minimizar a ansiedade e pressão que poderia ter numa das quadras principais. Entrar solta, como disse em um bate-papo com o blogueiro que vos fala, é o ideal. E jogar regular e fundo. Esquecer que está estreando em um Grand Slam e quebrando um jejum acima dos 20 anos sem brazucas em um torneio desse porte.

O destaque desse primeiro dia foi a roupa estranha de Tomas Berdych. Uns dizem que imitou os Bananas de Pijamas, nossos amigos hermanos acreditam que copiou a Seleção Argentina ou o time do Racing. O que é certo é que o modelito é bem estranho, poderia dizer. O mais engraçado foi seu compatriota Radek Stepanek tirando sarro no twitter. Logo quem…

Curtinhas:

Kvitova deu adeus ao torneio. Uma pena, dava mostras, antes do evento, que seria candidata. Serena venceu com conforto e se aproximou do duelo esperado com a embalada Pironkova. Ivanovic passou firme. Venus mais uma vez vacilou.

Boris Becker perdeu o patrocínio da Mercedes-Benz. Dias após Novak Djokovic, seu pupilo, anunciar parceria com a Peugeot. A marca alemã não deu detalhes sobre o motivo do rompimento.



MaisRecentes

Laver Cup faz história e dá um tapa na cara da Davis. E Bia Maia muda seu patamar no circuito



Continue Lendo

Nadal no Olimpo



Continue Lendo

O enorme coração de Del Potro



Continue Lendo