Federer, o azarão. Melo/Dodig dupla a ser batida



A vitória desta sexta foi muito boa para o suíço. Saiu duas vezes de quebra abaixo e mostrou poder mental para virar contra um tenista de alto calibre. O tenista como Federer sempre agradece com esse tipo de vitória acrescentando na confiança, mas a alertar pelos altos e baixos e a parte física, dois fatores a mais que acentuam o favoritismo de Nadal que já seria natural pela fase dos jogadores.

Tudo bem que o espanhol NUNCA ganhou de Federer num ATP Finals em condições de piso duro e coberto, mas o suíço mesmo pontuou a demanda física que vem sofrendo e a chegada como um azarão e menor pressão para essa semifinal por todas as circunstâncias.

Acredito que azarão é um termo um pouco forte, mas seria uma surpresa uma vitória de Federer. Que admitiu estar cansado, com algumas dores e na busca pelo último esforço do ano. Mesmo assim, o suíço tem tudo para entrar mais relaxado e fazer no mínimo um jogo parelho. E quem sabe daí, possa sair uma grande exibição e uma surpresa.

O que o suíço precisa é não levar a partida para o lado físico, com pontos muito longos. Tentar capitar o que fez em Cincinnati e obviamente aproveitar suas chances. No fundo no fundo, mesmo rechaçando, Nadal sabe que suas chances são mais altas e isso pode colocar um certo nervosismo para este grande encontro.

Na outra semi, Wawrinka tem mais uma chance de provar o seu valor contra Novak Djokovic, mas o sérvio, agora com 20 vitórias seguidas, está babando por mais um campeonato.

 

Melo/Dodig dupla a ser batida ? Após os irmãos Bryan se garantirem na semi conversei com Mike e ele disse algumas frases interessantes. Primeiro falou estar sendodivertida a rivalidade com os brasileiros esse ano, com onze jogos entre eles. Outra sobre a semi contra Bruno Soares de que os jogos no Finals estão como um Cassino, tudo pode acontecer, principalmente com o matc tie-break e o equilíbrio. E por fim disse que Melo/Dodig, únicos invictos no torneio, á a dupla a ser batida.

Tentando tirar a pressão dos ombros não é ?

Amanhã aqui no Lancenet!, Diário LANCE! e no Tênis News papo meu e do Fábio Aleixo com Magnus Norman, técnico de Wawrinka e que perdeu aquela final de Roland Garros, a dos onze match-points ,em 2000.



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo