Nadal no Rio Open. Dicas para ver o espanhol no torneio carioca



Rafael Nadal confirmou presença no Rio Open, ATP 500 no Rio de Janeiro que começará no dia 15 de fevereiro e irá até o 23. Uma baita notícia para o torneio que terá sua primeira edição na temporada ainda mais com o espanhol que deve chegar na competição como número 1 do mundo (defende zero pontos contra 3010 de Novak Djokovic até o fim de 2013).

Ainda não se sabe o preço dos ingressos, algo que a organização divulgará em novembro, e Nadal não jogará o torneio de São Paulo, o Brasil Open, como disse seu empresário, Carlos Costa, em um bate-papo comigo por email. o

O ponto positivo é que o torneio já confirma sua principal atração com cinco meses de antecedência o que faz com que o público possa se programar para comprar os ingressos e buscar formas de chegar ao local de evento. Como uma provável grande fatia do público virá de São Paulo e outros estados onde estão a maior frequência dos praticantes/amantes do esporte no país, elaborei uma pesquisa com algumas dicas para ajudá-los com hospedagem, deslocamento aéreo e no local.

A hospedagem na capital carioca não é barata. Ainda mais pertinho do evento, na Lagoa/Gávea, um ponto bem conhecido e central na cidade.

O ideal é o torcedor ficar em bairros próximos como Leblon, Ipanema, Copacabana, Botafogo, Flamengo, Gávea, no máximo até o Centro, onde há facilidade de deslocamento. O centro costuma ter pouco movimento depois das 20h e fica um tanto deserto no final de semana. A Barra da Tijuca é um ótimo local, com muito entretenimento por perto, mas a distância e trânsito na hora do rush pode fazer com que o fã perca um tempo a mais do que o comum (acredite, na minha opinião, o trânsito carioca é mais caótico que São Paulo!)

No momento algumas opções para o fã se hospedar por oito dias de competição passa por albergues, hostels ou então casas de famílias. Isso para aqueles que desejam economizar e não se incomodam com a falta de luxo ou a falta de um banheiro privativo. Botafogo, Leme e Copacabana têm opções variando dos R$ 240 até R$ 400, no total. Atenção que a maioria deles restam poucas vagas. É bom se antecipar na reserva.

Há opções nos mesmos bairros e pelo Centro com banheiros privativos, mas iguais sem luxo. O preço já salta para acima dos R$ 1.000,00, acima dos R$ 130 por dia.

Para quem deseja um hotel de no mínimo três estrelas, as melhores opções no momento são pelo Centro e Flamengo com valores a partir dos R$ 250 por dia. Em Copacabana você encontra algumas opções um pouco acima dos R$ 300.

Sim meus amigos, o Rio de Janeiro é uma cidade cara ainda mais em épocas perto do carnaval.

Para quem gosta de luxo e não incomoda com preços, os hoteis cinco estrelas da região cobram a partir dos R$ 625 em diárias, alguns deles por Ipanema, Leblon, bem próximos do local do torneio.

A dica é reservar com antecedência e uma opção fazê-la em alguns sites como o http://www.booking.com

Como chegar ao evento:

Ainda não foi divulgado o sistema de estacionamento durante o evento. De acordo com os torneios que acompanho no Jockey não vejo problemas para colocar meu veículo em uma área ampla para visitantes em estacionamento.

A região é central, há muitos ônibus disponíveis para quem vem da Zona Sul, Região Central, Zona Norte ou Oeste. Uma boa dica para o turista é acessar o link http://www.vadeonibus.com.br/ e ver as linhas disponíveis para a Rua Mário Ribeiro, onde será a entrada do torneio.

Não há como chegar diretamente de trem e só há uma opção de metrô que, convenhamos, não podemos chamar muito de metrô. O trem atende o centro, zonas norte e oeste e baixada fluminense e o metrô vai até Ipanema, mas o cidadão pode pegar o chamado metrô na superfície, um ônibus anexo ao metrô que tem uma das paradas em frente a uma das entradas do Jockey. Os bilhetes podem ser comprados junto com o metrô em qualquer estação carioca. O valor do ônibus na capital carioca é R$ 2,75, e o metrô + metrô na superfície, R$ 3,20.

Para quem vem de avião comprar passagem por agora é uma boa opção já que a época do torneio é de férias e pré-carnaval e a cidade costuma ficar mais cheia. Algumas promoções de Gol e TAM a menos de R$ 150 estão disponíveis, isto para quem irá ver o torneio completo, embarcando de São Paulo. De Belo Horizonte o valor ainda é menor, R$ 120. Para quem vem do sul, como Porto Alegre, o valor fica um pouco mais salgado, na faixa dos R$ 330.

Bem é isso aí pessoal. Quem quiser mais alguma dica é só perguntar! Comecem a se programar!

Curtinhas:

Como o esperado, Nadal não jogará em São Paulo. Vai se preparar para Indian Wells e Miami. Com a colocação no calendário logo antes do Masters da Califórnia e um torneio no piso duro em Acapulco com maior premiação e pontuação, é difícil que tenhamos algum top 10 no evento paulista. Temo pelo torneio futuramente caso se mantenha assim.



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo