Que Federer faça a rivalidade com Nadal renascer



Federer ganhou, conseguiu uma baita virada contra Tommy Haas, mostrou que está muito afim de persistir e conquistar algo importante no circuito e isso dá um alento aos fãs dele e do tênis de que esse tipo de vitória possa acrescentar em sua confiança.

Não podemos negar e fechar os olhos pra realidade. Haas deu uma contribuída com um game ruim no meio do segundo set. E no tênis é assim, se você domina o jogo e deixa o rival do outro lado crescer por seus erros, contra gigantes como Federer, Nadal, Djokovic e etc, o deslize pode ser fatal.

É visível, apesar da vitória, que Federer não tem a mesma velocidade de antes e segue buscando encurtar os pontos e subir à rede, ainda mais numa quadra tão veloz como a de Cincinnati. Com uma menor confiança, as bolas não entram e acontece o que aconteceu em um set e meio hoje. Com ela mais alta, os golpes, o saque entra e a figura muda.

Federer precisará e muito dessa tal de confiança se pensar em derrotar Nadal. O problema é que do outro lado da rede, o espanhol está com a moral super elevada e, como todos sabem por A + B, tem o número para derrotar o suíço. Rafa venceu seus 13 jogos no piso duro este ano e vem atuando com bom saque, firme devolução, revés longo e forehand demolidor.

Olhando por esse cenário, o favoritismo é todo para Nadal, mas todos sempre esperam que Roger possa dar o clique para seu melhor tênis e ao menos faça frente ao espanhol para fazer renascer a rivalidade que vem perdendo a graça nos últimos encontros.

Thomaz Bellucci – Mais um jogo seguido que escapa nos detalhes. A chamada confiança, acima citada, está longe de Bellucci e ele já soma seis derrotas seguidas. Seria legal que ele tentasse Winston-Salem que começa no final de semana. Ou com um convite pra chave ou para disputar o quali. Jogar na semana antes de um Grand Slam não é o ideal para quem pensa grande nos Majors, mas a fase de Bellucci é temerária e ele precisa de ritmo.

O que dizer de Marion Bartoli ? Foi lá, ganhou Wimbledon, com uma dose de sorte pela chave mais fácil, mas foi a campeã, e um mês depois anunciou a aposentadoria aos 28 anos alegando cansaço, dores e decisão tomada no mesmo dia após uma derrota.

Um modo peculiar de jogar com revés e forehand com duas mãos e quase sempre flexionando os joelhos para fazer o contato com a bola. Briga constante com a Federação Francesa por divergências entre seu pai e o comando técnico da Fed Cup.
Marion afirma que a decisão foi tomada e não volta atrás, mas como foi algo repentino, não ficaria surpreso se depois de alguns meses tivessemos um retorno.

Notícia boa só para a brasileira Teliana Pereira que agora está a uma desistência de jogar a chave principal de seu primeiro Grand Slam. O deadline para esta tão baixa acontecer é terça pela manhã. Caso não ocorra, seria mais um capítulo de falta de sorte da pernambucana que ficou como a primeira lucky-loser de Roland Garros e pela primeira vez em onze anos nenhuma das 128 tenistas da chave desistiu. Caso ocorra, será a primeira tenista nacional em 20 anos a jogar um Major.

Curtinhas:

Federer segue super ameaçado e caso não faça final em Cincinnati sairá do top 5 e se Del Potro fizer boa campanha será o sétimo do mundo. Isto pode acontecer já amanhã em caso de derrota sua e vitória do argentino.



  • Cesar

    A quadra de Cincinnati está longe de estar uma quadra “tão veloz” como citado. O suíço está entre a cruz e a espada: por um lado não tem mais condições de ficar trocando bolas e por outro lado é muito difícil querer encurtar os pontos com o poderosíssimo spin do Nadal empurrando-o pro fundo de quadra a partida inteira. Salvo algum problema físico do espanhol ou o saque de Federer se manter num nível absurdo durante toda a partida, é muito difícil pensar em algo que não a vitória de Nadal. Parece mais uma postagem de “eu estou torcendo que aconteça uma vitória de Federer” que algo jornalístico. Um abraço.

  • marcio silveira

    Fabrizio vc diz que Nadal é o favorito,não concordo.Única coisa que Nadal tem é físico.Federer é…e será o maior tenista do mundo,não por aquilo que ele conquistou,mas sim pela abilidade que ele tem nas mãos,pelo variação de bola,etc.

    • Jose Neto

      Caro Marcio, é evidente que Federer está na curva descendente. Agora dizer que Nadal é somente físico é no mínimo hipocrisia. Pesquisa um pouco mais e verás no confronto directo dos BIG FOUR Nadal leva larga vantagem.

  • estou muito feliz com a oportunidade de ver nadal e federer fazendo mais um classico. comecei a gostar e acompanhar o tenis por causa deles quando assisti pela primeira vez um jogo de tenis e era a partida deles em wimbledon 2008. que essa partida traga as boas lembrancas do passado. como disse o nadal :jogos com federer trazem sentimentos especiais. nao desfazendo dos demais que cada um tem seu merito mas nadal e federer jamais vamos esquecer. boa sorte para os dois .sao genios do tenis.e nos deixam felizes ao ve los juntos.

  • Cesar

    Por que não aceitou meu comentário? Não lida muito bem com críticas?

    • Fabrizio Gallas

      Cesar,

      Tenho muitas coisas a fazer e infelizmente não posso ficar 24 horas entrando no blog. Seu comentário está aprovado, aceito criticas sim 🙂

  • Cesar

    Me desculpe, um abraço.

  • Carla

    Já disse várias vezes que com este joguinho ultrapassado do Federer ele não conseguirá ganhar do Nadal nunca! Nadal deu cada passada nele hoje! Arrasou mais uma vez com o Federer, agora são 21×10! Comprova que Rafael Nadal é o melhor de todos os tempos!

  • Mário Fagundes

    O que mais gostei do jogo de ontem foi a mudança de postura de Federer. Desde a escolha em receber, a paciência na troca de bolas, as subidas à rede (nem sempre com sucesso, é verdade), o bom saque até metade da partida, sua movimentação e até mesmo a vibração ao fim de cada ponto conquistado. Cheguei a dizer certa hora que para o bem do tênis, que Federer saísse vencedor daquele confronto. Mas Nadal está jogando como nunca, se reinventou nesta temporada. Mais agressivo, sacando melhor, é o tenista a ser batido nesta temporada fantástica que vem fazendo. O resultado desse jogo não me deixou chateado como nas últimas derrotas para o espanhol. Para minha surpresa, senti-me satisfeito com a boa atuação do suíço. Um fio de esperança ante a sua má fase. Como torcedor, fico com a sensação de que ele readquiriu a confiança em seu jogo, que ainda pode evoluir até o US Open e surpreender o mundo mais uma vez. Esta, talvez, tenha sido a derrota mais edificante na carreira de Federer, num momento crucial de sua carreira. Ainda há muita água pra passar debaixo da ponte. Federer está no caminho certo para novas conquistas. Eu acredito!

  • mariliense

    Sinceramente estou constrangido pelo traumatico 21×10 de Rafa em cima do bom amigo Federer. Fico imaginando o sofrimento do suiço quando vejo a angustia da sua esposa Mirka,roendo as unhas na arquibancada a cada jogo contra o fenomeno espanhol. Ainda imaginando quando Federer e Mirka chegam em sua residencia e encontra as duas filhinhas que não entendem o motivo do mau humor do pai após cada jogo contra o seu carrasco mor. Acho que o assunto sobre tenis está proibido na residencia dos Federer,pois inevitavelmente isso trará a lembrança da figura do touro Miura, e as duas meninas inocentes poderá começar a torcer pelo mai forte tenista de todos os tempos. Meus sinceros sentimentos de pesar pelos estragos que Rafael Nadal vem fazendo à sua torcida …… Torço pra que Roger não tenha que jogar mais contra Nadal pois temo pela sua saude …. ele está à beira de cometer suicidio

MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo