Acabou o Respeito …



Era nítido que os adversários haviam perdido o respeito dentro de quadra por Roger Federer com suas atuações cada mais sem timidez e sucessivas vitórias. Agora neste torneio de Wimbledon se tornou notório que se perdeu o respeito pelo suíço também fora delas.

Após sua derrota na segunda rodada, Federer foi cutucado ou zombado por três tenistas publicamente. Primeiro Sergyi Stakhovsky que, ao vencer o natural da Basileia, afirmou que iria “dizer aos netos que um dia já chutou o traseiro dele”. Depois veio Bernard Tomic com essas palavras “Acho que muita gente ficou animada com a derrota do Nadal. Acho que Roger estava tão feliz que se empolgou. Então as coisas viraram de lado”. E hoje, Jurgen Melzer, após bater Stakhovsky, mandou na lata: “Fui pra quadra e mostrei a ele que não sou o Roger Federer e que poderia devolver seu saque e fazê-lo jogar voleios difíceis”.

Os três tenistas citados acima são falastrões, mas nunca houve uma série de tão menosprezo para quem ganhou 17 Grand Slams e sete vezes em Wimbledon. É a hora da assessoria de imprensa unir as declarações, pregar na parede do quarto ou local de treinos de Roger para usar como mais uma motivação no circuito.

Recordando. Antes de começar o torneio, Gilles Simon havia dito que Federer não gosta de valorizar muito seu adversário quando perde uma partida assim como Jo Tsonga. E meses atrás, Jerzy Janowicz havia dito que Roger era metido.

Estaria crescendo o complô anti-Federer ?

Ainda dizem que o circuito hoje em dia é chato com declarações engessadas e que todos são amiguinhos. Discordo.

Curtinhas:

São dez top 10 fora da terceira rodada no masculino e feminino. Quatro no masculino e seis no feminino, recorde na Era Aberta igualando Wimbledon 1996 e Roland Garros 1998. No feminino o recorde é absoluto batendo a marca de cinco no top 10 em Roland Garros 2001.

A edição atual do All England Club registrou também o menor número de jogos em cinco sets na competição masculina nas duas primeiras fases em Wimbledon na Era Aberta. Foram apenas doze encontros. O recorde anterior era o de 1981 com 13 partidas e o recorde positivo, com maior número de jogos, foi em 1969 e 1994 com 26 encontros.



MaisRecentes

Zverev tem tudo, mas ainda falta muito. Estranho, não ? 



Continue Lendo

Nem sempre se pode ganhar todas



Continue Lendo

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo