O sorriso de Djokovic em Wimbledon. Federer em grande teste



Novak Djokovic está sorrindo à toa nesta sexta-feira. Saiu a chave de Wimbledon e ele escapou de Rafael Nadal e Roger Federer para uma eventual quartas e semifinais. Sobre Andy Murray sua hipótese de enfrentar o atual vice-campeão seria somente na decisão mesmo.

Isso não quer dizer que Djokovic tenha uma chave muito fácil, afinal, Tommy Haas nas oitavas e Tomas Berdych nas quartas não é moleza – me desculpe mas não coloco nem Del Potro ou Ferrer para semi pois não tem resultados seguros na grama para tais campanhas -, mas sem dúvida o outro lado com um possível Federer x Nadal nas quartas com um dos dois encarando Murray é bem mais complicados, são vencedores de Grand Slam e jogadores mais renomados.

As hipóteses do sérvio ir à final no All England Club são muito boas. Do outro lado, é loteria. Nadal, mesmo com uma chave bem complicada, tem primeiras rodadas sem grandes sacadores, o que é bom para adquirir ritmo necessário na grama.

Quem passar do lado duro da chave para a decisão estará muito fortalecido e Roger Federer provavelmente terá um grande teste para seu físico e seu nível que está abaixo do esperado em 2013. Se quiser ao menos se manter no top 3, terá que superar essa provável enorme barreira.

Jogos legais para se acompanhar. Na primeira rodada Hewitt x Wawrinka. O suíço vem de final na Holanda, mas nunca foi muito bom na grama. Só pegou rivais mais fracos em Hertogenbosch. Um provável Tsonga x Gulbis na segunda fase será bem interessante.

E Bruno Soares segue barbarizando na temporada. Agora o título foi em Eastbourne. Quarto caneco na sexta final, terceiro ao lado de Alexander Peya e agora com 3325 pontos na temporada. Lembro que nos últimos anos a última dupla classificada para o ATP Finals e ficou em torno dos 4 mil pontos, ou seja, uma semi em Wimbledon já coloca o brasileiro no torneio com os oito melhores do ano pela primeira vez. Brilhante.

A chave do Bruninho não está muito fácil no All England Club. Especialistas na primeira e provavelmente na segunda fase e os irmãos Bryan, de novo, para as semis. Marcelo Demoliner e André Sá pegam os gemêos na primeira rodada. Quem sabe uma zebrinha por aí ? Melo e Dodig tem bons rivais na primeira fase.



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo