Roland Garros – 2º dia animado!



Não é de hoje que Rafael Nadal começa um Grand Slam e Roland Garros com dificuldades. Quem se lembra de Roland Garros em 2011 contra John Isner e um quinto set ? Pois é. Portanto nada incomum e inicialmente nada assustador.

Nadal pegou um rival que saca muito forte e joga agressivo em um dia sem nenhuma pressão e acertando todas. E aparentemente não mostrou nenhuma deficiência, apenas um pouco de nervosismo, afinal quase um ano sem jogar a chave de um Major após a lesão no joelho. Acrescente aí a pressão por ganhar pela oitava vez em Paris e se tornar o primeiro a conseguir esse feito em um Grand Slam.

De qualquer forma ele venceu e teve um teste interessante para esquentar rapidamente no torneio. Mesmo assim seu caminho não é fácil, pode reviver o duelo contra Lukas rosol numa eventual terceira rodada (quem não lembra de Wimbledon ano passado ?)

Rogério Dutra Silva fez uma ótima partida contra o sereno Ernests Gulbis. Apesar de alguns deslizes mentais e reclamações que comete, o letão tem se mostrado mais sereno em quadra e assim começa a obter certa regularidade no circuito. Oscilou pouco e por isso venceu o brasileiro em sets diretos. Rogerinho foi muito bem, teve chances de quebra para liderar o 2º set, abriu quebra no terceiro, mas parou em três sets. Jogou de igual pra igual por duas parciais com um talentoso tenista atual 40 do mundo e com nível para estar entre 15, 20 do ranking.

A chave de Roger Federer está boa para uma final em Paris e o início novamente foi forte. Seguimos observando, a tendência é que a terceira rodada,contra Benneteau, passe a dificultar. Para o suíço, que ainda sofre com problemas nas costas, mas pouco comenta do assunto, quanto mais velozes seus jogos, melhor.

A falta de regularidade de Berdych não o faz passar do número 6 do mundo. Muito talentoso, mas não pode, se quiser virar top 4, top 5, perder na estreia de um Major, seja para quem for. E o showman Monfils promete mais um jogo bem legal, agora contra Gulbis.

Curtinhas:

Teliana Pereira é a primeira lucky-loser para entrar na chave feminina de Roland Garros, mas por enquanto sem informações de possíveis desistências. Resta apenas esta terça-feira para alguém desista e a batalhadora pernambucana jogue seu 1º Slam e seguimos na torcida.

Desde 2002 que sempre há pelo menos uma lucky-loser na chave. Só que nos últimos anos e principalmente neste, a premiação da primeira rodada aumento sistematicamente. Para tenistas comuns, jogar a chave de um Slam, mesmo que com dores ou sem boas condições, é muito importante. Quem vai deixar de colocar 21 mil euros no bolso ? Garante uma sobrevida para a sequência da temporada.



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo