O risco e a modéstia



Novak Djokovic decidiu. Vai jogar Monte Carlo. De acordo com relatos, conseguiu treinar com mais intensidade nesta terça-feira e com a alegria de sempre.

O sérvio vem de uma torção no tornozelo sentida nove dias atrás na vitória sobre Sam Querrey na Copa Davis contra os Estados Unidos e era dúvida para jogar a competição.

Seria um risco essa participação do sérvio no torneio ? Sem dúvida, aos quase 26 anos, Nole já viveu situações parecidas e sabe dos riscos que corre atuando logo após vir de um problema físico.

Certamente pesou na balança jogar em sua casa (sim, ele mora há anos em Monte Carlo), a defesa dos 600 pontos da final de 2012 e o fato de ter disponível algumas semanas para descanso até seu próximo evento, em Madri, onde descarta apenas 180 das quartas.

Mas não se engane quem pensar que ele vai entrar 100%. Mesmo que não o faça, é capaz de chegar longe, inclusive numa final, abaixo de sua máxima capacidade. Todavia o primeiro jogo será importante na avaliação da real condição. Muito abaixo do 100% implicará numa eventual desistência. Mesmo com o descanso posterior é melhor priorizar o tratamento para evitar maiores problemas de olho no principal foco, Roland Garros, único Slam que não possui.

Sem David Ferrer, com um Djokovic baleado, o favoritismo em tese de Nadal sobe pelo menos no momento. Ele venceu oito vezes em Monte Carlo e rechaçou ser o principal favorito ao título, relatando ainda não estar seguro com o joelho. Para muitos uma tática para tirar pressão o qual concordo em parte. Acredito que também a formação dada pelo treinador Toni Nadal o leve a uma modéstia e grande respeito aos adversários. Veremos amanhã e em alguns dias se Nadal mantém-se aquele trator dos primeiros torneios.

Curtinhas:

Bellucci perdeu até um pouco fácil para Kohlschreiber relatando muitos erros. Um mau início para a temporada do saibro e como consequência a saída do top 40. Todavia agora basicamente o brasileiro só terá a somar nas próximas semanas.

Bellucci treinou com Nadal na segunda-feira. Simulou um set onde abriu 5/2, mas perdeu por 7/6 (7/2).



  • Dyego

    Eu acho muita arrogância descartar Murray, tudo bem que o saibro não é o forte dele, mas ai a nem citar entre os favoritos..acho exagero da sua parte Fabrizio.

    • Fabrizio Gallas

      Murray provou hoje que o saibro não é a dele

      • Dyego

        Com todo respeito, afinal você que é o especialista aqui, mas por resultado murray tem resultados consistentes no saibro, fez quartas em roland garros,por exemplo. Não são seus melhores desempenhos mas o de hoje não é uma coisa comum, ainda mais da maneira que foi. Enfim, na minha opinião ele não deve ser tão subestimado assim, foi só isso o que eu quis dizer.

  • Pires

    Eu acho q oq ficou provado mesmo é q o wawrinka tá jogando muito!

  • Dyego

    Com todo respeito, afinal você que é o especialista aqui, mas por resultado murray tem resultados consistentes no saibro, fez quartas em roland garros,por exemplo. Não são seus melhores desempenhos mas o de hoje não é uma coisa comum, ainda mais da maneira que foi. Enfim, na minha opinião ele não deve ser tão subestimado assim, foi só isso o que eu quis dizer.

    • Fabrizio Gallas

      São bons resultados para quem quer ficar no top 10, top 6, não para quem quer e pode ser o número 1.

MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo