Garra de Bellucci. Miami perdeu o status…



O nível de atuação de Thomaz Bellucci não me animou tanto, eu diria que foi um jogo de regular pra bom visto que o rival cometeu alguns erros. Mas o que foi notável e importante foi a luta demonstrada por ele e cabeça positiva para se manter no jogo, se livrando dos break-points que Janowicz teva a disposição. A torcida brasileira o apoiou, não o jogou pra baixo como em São Paulo e teve papel fundamental na vitória do brasileiro.

Ganhar jogando mal é importante e ainda mais para Bellucci nesta fase negra que vivia de cinco derrotas seguidas. Para se ter noção, é apenas a primeira vez do ano que ele vence duas seguidas.

Na terceira rodada o rival é Andreas Seppi, um tenista que troca mais bolas de fundo e dá mais ritmo para Bellucci. Com mais confiança e um tenista melhor ranqueado, a esperança é de uma atuação melhor e sem pressão. Bellucci disse que o problema na perna esquerda sentido contra Janowicz a princípio não foi nada grande, apenas um desconforto.

E o torneio de Miami segue sem empolgar tanto e cada vez mais com desistências. Já se contabiliza, com duas rodadas no masculino e duas e meia no feminina, onze desistências sem contar as ausências de Federer e Nadal. E estamos chegando aos três meses de torneio, todos deveriam estar bem não é ?

Pelo número de ausências e a menor premiação em relação a Indian Wells, Miami perde seu status de quinto Grand Slam. O torneio da Flórida não tem o Desafio Eletrônico em todas as quadras como Indian Wells. Resta alguma dúvida de qual é o “quinto Grand Slam” ? Pelo menos deste ano não, a competição de Miami terá que reagir para 2014.



  • Larry Ellison e seu império…

  • Caio

    Um fator enorme na vitoria do Bellucci foi realmente a torcida, mais eu acredito que afetou muito mais no Janowitz do que ajudou o Bellucci, um caso triste e na minha opinião ridiculo, torcida tem que aplaudir, não atrapalhar o jogo como fez e faz a torcida brasileira.

  • Alan

    Fabrício,

    Concordo em quase tudo neste post. Porém, só uma dica que não tem a ver só com mal compreendido “politicamente correto”, mas com cidadania e conquistas sociais vultosas então fase “negra” não cabe mais. Abraço! E espero que entenda a dica.

  • Bom dia fabrízio, sei que o assunto abordado aqui neste post de hoje é outro mas… estive empenhado durante uns dias, tentando estabelecer parâmetros amplos e concretos na comparação entre tenistas e suas conquistas, chegando depois de algum esforço a doze critérios de pontuação definidos pela importância do feito realizado!Espero ter tido sorte na minha empreitada que acho eu, pelo teor do assunto deve causar alguma polênica.abração!

    OZE CRITÉRIOS RELEVANTES PARA COMPARAÇÃO ENTRE DOIS TENISTAS DA “ERA ATUAL”

    01 – Cada GRAND SLAM conquistado 1 ponto
    02 – Conquistar 1 título de cada um dos Grand Slams 1 ponto
    03 – Conquistar 2 títulos de cada um dos Grand Slams 2 pontos
    04 – Conquistar OURO OLÍMPICO simples (pela oportunidade aproveitada) 1 ponto
    05 – Cada conquista de ATP FINALS 0.5 ponto
    06 – Conquistar OURO OLÍMPICO duplas (pela oportunidade aproveitada) 0.5 ponto
    07 – Conquistar os quatro GRAND SLAMS em uma única temporada ( pela raridade) 2 pontos
    08 – CONFRONTO DIRETO (tendo vantagem na pontuação disputada) até 60% de vitória. 1 ponto
    08.1 – CONFRONTO DIRETO (tendo vantagem na pontuação disputada) acima de 60% de vitória 2 pontos
    08.2 – Tem mais vitórias, porém na soma da pontuação disputada entre os jogos perde, descarta-se este item.
    09 Cada 12 títulos de vantagem (ATP 250 ou mais) 1 ponto
    10 Cada 2500 pontos de vantagem no somatório dos pontos de todos os títulos conquistados na carreira 1 ponto
    11 – Cada 52 semanas (1 ano) de vantagem como número 1 do mundo – por dominar o circuíto 1 ponto
    12 – Conquistar 3 títulos de cada Grand Slam (inédito) – *pelo domínio dos diferentes pisos 3 pontos

    OBS: Cinco itens valorizam os grand slams
    Ouro olímpico em simples foi bem valorizado
    Atp finals e ouro em duplas acho que valorizei na medida exata
    Procurei não esquecer os torneios de masters 1000 e atp 500 valorizando-os no item 10
    Quantidade de títulos também foi lembrado (item 09)
    Confronto direto também dei a sua devida importância (1 ou 2 pontos)
    Tempo de liderança do ranking também lembrei (item 11)

    P.S.:Procurei ser o mais justo e abrangente possível, mas para ser bem pontual e exato não cabe
    argumentação ou mudança de 1 para 2 ou mais pontos,se o tenista tiver 60% exato de vitórias no
    confronto direto e nem se ele tiver 51, 103 semanas(por exemplo) de vantagem como número 1
    do ranking;Tendo isto bem claro, soma-se os pontos e quem conseguir maior valor no total,
    será declarado vencedor e melhor tenista portanto!
    Posso ter esquecido algum aspecto, não valorizado o suficiente 1 ou outro iten, enfim…estou
    aberto a críticas e sugestões de vocês.UM ABRAÇO A TODOS

    • É claro que esta avaliação deve ser realizada no término da carreira profissional de ambos os tenistas comparados chegando assim a um veredito final…é certo e lógico que a primeira comparação que nos vem a cabeça é FEDERER e NADAL porém ainda não chegou o momento amigos; mas eu de antemão vou dizendo que me nortearei mais menos assim daqui 4, 5 ou 6 anos para finalmente “descobrir quem será o maior entre os dois.

      • Marcio

        Injustiça com Rod Laver, que venceu poucos Slans pois não teve a oportunidade de jogar a sua carreira inteira durante a era aberta! Entretanto é um dos únicos tenistas a fazer o Grand Slam, vencer os 4 torneios em uma única temporada, o que Federer, Nadal, Djoko, Sampras, Connors, Courier, Agassi não conseguiram….

        • altair maciel

          Concordo, é por este motivo que no título eu coloquei ERA ATUAL justamente por que LAVER é um caso a parte e com certeza teria chegado a 17, 18, ou 19 grand slam na carreira não fosse sua profissionalização que o impediu por 4 anos de disputar os mesmos…Contudo seria valorizado com 4 pontos devido as duas temporadas perfeitas conseguidas na era amadora e profissional ainda que a variedade de pisos fosse menor!
          Fazer o que, a comparação de épocas diferentes sempre nos colocaram em apuros hehehe. OBRIGADO pelo comentário, abraço!

  • Muito legal a matéria e o blog. Estamos planejando viajar para Miami no final do ano e parecer ser uma viagem incrível. Só conheço Orlando pois viajei uma vez só e foi para Flórida, mas Miami Beach está no próximo destino. Conhecer as praias, restaurantes, parques e ir as compras. Obrigado pelas dicas de viagem!

  • It’s challenging to acquire knowledgeable persons on this subject, but you sound like you know what you are talking about! Thanks

    christian louboutin shoes

    http://christianlouboutincoolsa.10001mb.com

MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo