Nadal, mais agressivo, afia as garras para enfrentar Federer



A cada dia, a cada jogo uma resposta. Antes no piso de saibro e agora sobre a superfície dura, seu calcanhar de aquiles. Rafael Nadal vem mostrando uma rápida evolução e passando por duros testes e mostrando um jogo agressivo na sua adaptação para sofrer menos no piso rápido.

O desta madrugada contra Ernests Gulbis foi muito importante. Um rival com 13 vitórias seguidas, confiante e com um jogo super agressivo, sem respeito e explorando as deficiências do espanhol. Salve um ou outro momento sem energia, principalmente no último game do primeiro set, Nadal repetiu o que havia feito na estreia com um jogo potente e também ofensivo. Começando pelo serviço, parecido com o que fez durante seu título do US Open de 2010, um posicionamento mais dentro da quadra dando menos tempo ao rival, os potentes golpes no forehand, a movimentação veloz para defender bem e sair firme ao ataque ou contra-ataque e um revés mais longo.

Vencer Gulbis com o jogo que o letão tem quando está em boa forma dá bastante confiança e credencia Nadal a afiar as garras para não só dar trabalho bem como ter boa chance de derrotar Roger Federer nesta quinta-feira às 23h.

O que pode ser contra Nadal é o duelo ser logo no dia seguinte. Ele ainda está no início de seu processo de retorno após sete meses e acabou de fazer um jogo de 2h30 num piso agressivo ao seu joelho.

Em contrapartida, não vejo uma situação muito diferente na parte física de Federer. O suíço também jogou o mesmo tempo contra Stanislas Wawrinka e já afirmou ter sentido no jogo anterior o velho e pouco comentado problema nas costas. Temos uma chance de ver dois tenistas um pouco baleados e mostrando uma queda física caso o duelo fique longo.

Mais uma vez o suíço deu uma viajada na hora de definir uma partida (sacou pra partida em 5/4 no segundo set) e por pouco não saiu derrotado por Stanislas Wawrinka. Essas bobeadas, como sabemos, não podem ser repetidas contra Nadal.

Agora no meu ponto de vista, Federer precisa estar num dia com um bom saque para evitar que Nadal venha pra cima e faça seu jogo potente e tático diante do suíço. Não o tenho visto aplicar tantos aces nos últimos torneios e jogos, pelo contrário, seu saque cada vez mais fica menos demolidor.

O duelo desta quinta será O PRIMEIRO DE QUARTAS DE FINAL dos dois na história da rivalidade que alcança a 29ª partida. Antes só haviam se enfrentado em semis, finais ou jogos da fase de grupos do ATP World Finals.

Será o 12º jogo no piso duro (contando os cobertos) e Federer tem pequena vantagem de 6 a 5. Sabe quando foi o último encontro ? Exatamente em Indian Wells em 2012 com triunfo de Roger, um dia estranho com chuva, muito vento em que o suíço dominou. Aguardemos o próximo capítulo.



MaisRecentes

51 vezes Nadal. Uma boa ideia



Continue Lendo

Djokovic está de volta!



Continue Lendo

Um racha no circuito ? 



Continue Lendo