Bravura de Teliana põe nosso tênis feminino em destaque



Bogotá tem uma certa magia para o tênis brasileiro. Foi lá que Marcos Daniel e João Souza conquistaram alguns de seus maiores títulos e lá que o tênis feminino brasileiro havia conquistado seus últimos feitos igualados esta semana por Teliana Pereira. Primeiro a atual número 1 do Brasil igualou Maria Fernanda Alves com nossa primeira vitória em WTA desde 2005 em Bogotá e hoje, a tenista de 24 anos igualou Vanessa Menga também na capital colombiana com a primeira quartas de final deste tipo de evento de primeira linha do circuito.

E não foi qualquer vitória simples. A pernambucana, filha de pais bóia-fria que se mudaram para Curitiba, superou a francesa Alize Cornet, ex-número 11 do ranking, atual 36ª do mundo e segunda cabeça de chave. Teliana mostrou um tênis amadurecido. Jogou com agressividade, consistência, balançou a rival em quadra e fez bons voleios. Não se intimidou.

A brasileira surgiu entrando no top 200 aos 20 anos, mas lesões no joelho e cirurgias a fizeram ficar dois anos parada para voltar de forma discreta em 2011. No ano passado, iniciou fora das 500 do mundo, terminou entre as 170 com três títulos em seis finais de challengers, tudo na base de apoio de amigos e uma ajuda de custo do Governo do Paraná. Ainda viveu um imbróglio com a Confederação Brasileira de Tênis ao ter sua verba de apoio cortada por não concordar em treinar em local e com treinadores indicados pela CBT.

Meses depois, Teliana fez as pazes com a entidade máxima do tênis brasileiro e passou a ganhar apoio. A tenista não pensou pequeno. Iniciou o ano na Austrália, nos qualies dos WTAs. Não se deu bem, perdeu todos os jogos, mas enfrentou tenistas de mais qualidade e agora começa a colher os frutos. Com a campanha na Colômbia, se garante pelo menos no top 135, o que lhe deixa com a possibilidade de entrar direto em alguns WTAs e sonhando em ficar entre as 110 melhores, garantindo vaga direta nos Grand Slams – feito que o Brasil não consegue desde do início da década de 90, com Andrea Vieira.

Teliana é fruto do desenvolvimento e investimento no tênis nacional ? Não creio. Mas serve de exemplo para puxar outras meninas que vêm subindo. Temos bons valores que podem despotar. Paula Gonçalves, Laura Pigossi e Beatriz Maia já tem uma boa referência.



  • Maurício Luís Silva

    Teliana é uma heroína, assim como o foi Maria Esther Bueno, que nas décadas de 50 e 60 foi para o exterior com a cara e a coragem. Maria Esther teve muito mais destaque, mas nem por isso Teliana deixa de ser importante por sua bravura.
    Governo e empresas pouco vêm fazendo. Achei que com o Guga algo iria melhorar. Não sei se isso aconteceu, não sou jornalista. O que vejo no dia-a-dia é a quase total impossibilidade do brasileiro comum jogar tênis, por falta de quadras públicas. Bolinhas e raquetes? Cada vez melhores… e mais caras. No Brasil, Serena Williams não teria chance. Ela e a irmã Vênus, pelo que sei, começaram em quadras públicas.
    Quem sabe com a proximidade da Olimpíada, alguma coisa melhora. Na hora do apoio financeiro, quase ninguém. Garanto, porém, que na hora de cobrar medalhas, vai cair todo mundo em cima cobrando.
    Como naquele filme do Fellini, …E la nave va…

  • Marcio

    A Teliana é um talento individual, não demonstra que o tênis brasileiro esteja bem já que a nossa número 2 sequer está entre as 300 melhores! Verificamos as diferenças com o nosso tênis masculino, que nunca foi uma potência mas que mantém entre 8 a 12 jogadores no top 300.outro dado importante:a última brasileira que figurou no top 100 foi em 1989, nesse meio tempo, quantos brasileiros figuraram no top 100 no masculino?? Fora isso, nunca deixamos de ter um jogador no top 200, enquanto desde quando eu acompanho tênis, me lembro de apenas 5 jogadoras brasileiras que conseguiram atingir ranking parecido! Há muitas diferenças, mas não apenas no Brasil, mas em toda a América do Sul, a Argentina, por exemplo está há mais de um ano sem uma representante no top 100.

  • o tenis feminino no Brasil é muito esquecido,damos muita enfase aos tenistas masculinos e não apoiamos as garotas.essa Teliana é um exemplo de que as autoridades são ignorantes dos fatos pois seus pais eram boias-frias e o ignorante do ex presidente do BRASIL lula disse a um garoto na favela do rio para desistir do tenis pois o esporte era de gente rica.
    e o Fabiano de Paula em seu LULA.TELIANA parabéns pelos seus feitos eles servirão para as jovens como BIA E laura se inspirarem.BELLUCCI para de ser pipoqueiro cara.

  • Rafael

    Nossa, fiquei muito contente com o feito da Teliana.
    Uma pena a nossa imprensa não repercutir isso. (pelo menos eu não vi)

  • ANDREI Felipe Camargo

    Fabrizio o Del Potro abandonou o Atp de Marselha? é qual é o próximo torneio que ele vai disputar então?

    • Fabrizio Gallas

      Ele joga ainda hoje

  • ANDREI Felipe Camargo

    Fabrizio,depois do Autralian open o Djokovic participou de algum torneio?

    • Fabrizio Gallas

      Não, ele joga Dubai semana que vem

  • Renan Nabeshima

    Campanha espetacular da Teliana.Primeira brasileira em uma semifinal de WTA desde Neige Dias,no WTA de Taranto,na Itália em maio de 1989.

MaisRecentes

Nadal no Olimpo



Continue Lendo

O enorme coração de Del Potro



Continue Lendo

Federer, Nadal ou Zverev ? Quem é o favorito ao US Open ?



Continue Lendo