Nadal é Nadal



Quando tudo conspirava contra – condições da quadra, velocidade da bola, condições físicas com as dores no joelho, o bom nível e experiência de David Nalbandian -, Rafael Nadal entrou em quadra e mostrou que é Rafael Nadal e mostrou um bom nível de tênis para conquistar o título do Brasil Open.

Confesso, por tudo isso acima descrito e pelo decorrer da semana, ter ficado surpreso com a conquista. Cheguei a suspeitar que ele nem entraria em quadra visto o semblante e suas declarações no sábado. Mas por outro lado é preciso ressaltar a característica de superação, raça e a força mental do espanhol nos jogos importantes, ainda mais no saibro.

Na coletiva de imprensa Nadal pontuou a questão do recomeço da carreira após sete meses parado por lesão. Em 2005, no Sauípe (BA) ele começou a aparecer pro mundo ao ser campeão e engatar outros dez títulos, incluindo Roland Garros.

O que precisamos destacar e não podemos nos enganar. Nadal teve dois ATPs com torneios mais fracos e só enfrentou um Top 30, Jeremy Chardy, e o bom teste contra Nalbandian. E o torneio brasileiro foi jogado na altura, com condições velozes e não vistas em outros eventos. Seu próximo e bom desafio é em Acapulco, um torneio 500 com tenistas mais fortes (Ferrer, Warinka, entre outros) e onde se promete uma avaliação melhor da qualidade do retorno do tenista.

O que está pintando é um Nadal ausente no piso duro. Ele disse fazer uma avaliação após o torneio mexicano para saber se joga ou não Indian Wells,mas pelas dores que vem relatando, dificilmente estará na Califórnia. Dependendo da situação, seria até melhor para preservar o joelho para o saibro europeu onde defende muitos pontos.

Bruno Soares brilha – Três títulos, todos com parceiros diferentes. Bruno Soares definitivamente entrou nas graças do torcedor brasileiro tanto pelos resultados como pela simpatia e cada vez mais Bruninho e Peya se mostram sólidos para beliscar um Masters 1000 e um Grand Slam. Ele merece. Parabéns, Bruno!



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo