A sinceridade de Nadal e os problemas na quadra



Ontem tivemos o primeiro grande dia do Brasil Open. Estreia de Thomaz Bellucci e o primeiro dia de Rafael Nadal por aqui (ele chegou na segunda-feira, mas à noite e sem treinar por aqui).

Nadal, como sempre, foi sincero e não fugiu ou quis dar volta em suas respostas. E meteu o malho na ATP sobre a quantidade de torneios sobre o piso duro no circuito e também sobre a regra mais rígida com quem demora mais de 25 segundos para o saque.

“Não será possível fazer uma mudança em minha geração. A ATP tem de pensar em como fazer para alargar a carreira dos tenistas. Não imagino futebolista jogando sobre o cimento. Não imagino esporte de muitos movimentos jogando em superfícies tão agressivas. Somos o único esporte que comete este erro (…) A ATP se preocupa pouco com os jogadores e deveria se preocupar mais. Competindo tanto em superfícies de cimento o único que podemos provocar, talvez, quando encerremos a carreira, nos custar a praticar o esporte.”

Sobre a regra do tempo “As regras devem servir para melhorar o esporte e não para piorar”. “Nos vestiários, a maioria não gostou dessa nova regra. Se a ATP quer encontrar um esporte que seja só de velocidade e não de pensar e não de estratégia, tática, a regra fica boa, mas se a ATP quer buscar partidas longas de pontos espetaculares, a regra não é boa. Mas sou apenas um jogador a mais que diz minha opinião. Seria bom que a regra fosse modificada e que o árbitro possa interpretar quando se pode passar de 25 segundos.”

Esse problema do piso duro já discuti aqui no blog. A ATP definitivamente está dando mais ênfase aos eventos nessa superfície e criando um circuito cada vez mais apetitoso para quem tem um jogo agressivo e com bom saque. Todavia as lesões aparecem com mais frequência. Só que ao mesmo tempo é mais complicado, por questões de manutenção, se ter torneios em quadra de grama, por exemplo, então o interesse dos diretores dos eventos fica mais sobre o cimento, principalmente na Europa e Estados Unidos. Agora Nadal também defende o seu.Ele é o Rei do Saibro, joga muito bem na grama e tem seu estilo baseado no físico e regularidade. Por esses motivos, seus joelhos ficam mais vulneráveis.

Sobre a regra, Nadal certamente é o que menos gostou. Tenho que concordar com ele que acelerar o jogo não é uma boa ideia, prejudica o jogo, mas tanto ele como outros tenistas exageram no tempo. A solução ? Por que não aumentar esse tempo para 30 segundos e assim manter essa rigidez ? Seria mais lógico no meu ponto de vista.

Problemas na quadra e bola nova (e murcha ?) – Falando sobre o torneio, Bellucci mais uma vez mostrou que tem dificuldades de lidar com a pressão quando joga como muito favorito. Não é uma coisa só dele, a maioria e até os melhores, apresentam esse sintoma. Ele escapou da derrota contra o bravo Guilherme Clezar, 234º, e terá um jogo bem interessante contra Filippo Volandri nesta quinta-feira. O gaúcho mostrou um tênis consistente, mas precisa manter a forma nos próximos eventos para seguir crescendo no ranking.

As condições em São Paulo estão rápidas. A altitude é um fator já bem conhecido por todos que jogam aqui. Outro é a nova bola que mudou da Babolat para a Wilson Championship este ano. Quem não gostou muito foi Rafael Nadal. Em seu primeiro treino ontem ele fez gestos de que a mesma não estivesse quicando bem, podendo estar murcha e seu técnico, Toni Nadal, chamou membros da ATP para conversar. Unanimidade entre os jogadores são os buracos e irregularidade de todas as quadras, do Ibirapuera e do ginário Mauro Pinheiro. Bellucci, Clezar e Soares reclamaram. E no treino de Nadal era nítido os quiques irregulares e madeiradas dele e de David Nalbandian.

Hoje teremos João Souza, o Feijão, e David Nalbandian e mais Nadal nas duplas.

 



  • Gustavo Laffitte

    NADAL é melhor que todos no saibro, por isso quer mais torneios nesse piso.

    NADAL tem sete titulos em roland garros e somente quatro slans em outras superfícies, (é por causa do joelho? do impacto? da quadra? ou porque seu jogo nao se aplica tao bem a outras velocidades? com menos tempo de reacao? com adversarios mais agressivos?)

    NADAL tem como maior qualidade a defesa, e nas superficies mais rapidas tem menos tempo pra executa-la tao bem quanto no saibro, onde é simplesmente REI, O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS.

    NADAL é o jogador que mais demora para sacar por isso é contra a regra que ja existe e não é aplicada, o que a ATP quer é que se aplique, logico que depois de um super ponto acho que o juiz nao vai levar a serio a regra, mas para os demais sim. ninguém precisa de tanto tempo pra sacar, a estratégia do próximo ponto pode ser pensada em 5, 10 seg, para os inteligentes. haha

    NADAL quer dar apenas desculpas em seus problemas fisicos, tem vários esportes de mais impacto que são jogados em superficies duras.

    Como não pode pensar em titulos, esta morrendo? Pois chegou nas finais em simples e duplas ha dois dias. Esta jogando duplas e simples em SP, tá na hora de acreditar mais em si, buscar confianca, nao se esconder?

    NADAL, a quadra de SP e a mesma para todos os jogadores, e as bolinhas tambem, espero te ver na final, sem desculpas. Apenas mostre que é o melhor.

  • Rafael

    Nadal já era. Depois do que vi o Murray e o Djokovic fazendo no AO tenho certeza que o declínio do Nadal é inevitável. Sem a força física Nadal não fica no top 5. Não adianta tentar ajustar o seu jogo. Agora, se ele conseguir se recuperar fisicamente a estória é outra. Mas pelo que parece, aqueles joelhos nunca serão os mesmos.

    • Observadora

      Rafael, vê-se bem o quanto você sabe sobre tênis: nada!!!

  • Wallace

    Nadal é um excelente jogador, não há dúvidas sobre isso. O melhor de todos os tempos no saibro. Mas é MUITO chato. Putz, que cara chato.

    Ele reclama o tempo todo, indiscriminadamente. Algumas vezes tem razão no que reclama, outras não. Mas uma coisa é fato: todas as reclamações visam ao bem estar e melhoria das condições de jogo DELE. Pode até afetar outros jogadores, mas no final das contas, ele parece só reclamar porque o afeta também.

    E isso é muito complicado, porque muitas vezes ele consegue o que quer. Um exemplo foi Roland Garros, se não me engano, em 2011. Ele reclamou que as condições de quadra estavam muito rápidas. Já em 2012, tudo foi alterado. Para ele é ótimo. Mas e para os outros jogadores? Até mesmo aqueles com ranking mais baixo que preferem condições mais rápidas??

    Sou fã dele, assim como do Federer e do Djoko. Mas prefiro quando está apenas jogando, de boca fechada. Se for para ouvir algum jogador de maior ranking falar, Federer e Djoko tem coisas menos egoístas e relevantes para passar.

  • Roberto Rocha

    Acredito que o circuito poderia equilibrar a quantidade de torneios em pisos diversos…isso certamente revelaria quem é o melhor tenista de fato em cada geração.
    Um exemplo claro é o Masters…por que não é jogado em um piso diferente a cada ano? Até que em alguns pontos Nadal tem razão…

  • Fabiano

    Esse Nadal é um bosta. NADAL VAI TOMAR NO SEU CÚ SEU FILHO DA PUTA DO CARALHO!!!

  • o nadal nao tem o “talento natural”, isso eh fato!!
    ele eh aquele jogador que nao tem a capacidade de improvisação, de se adaptar a quadra.. se nao for do jeito dele, se no saibro a bola nao pula do jeito dele, se nao eh lenta o suficiente, ele perde o jogo… ele eh aquele jogador que ganha muito dos seus jogoos batendo forte na bola com regularidade ate os outros jogadores cansarem de tanto bater na bola e acabar errando e perderem o ponto… como eu ja disse no outro blog, o nadal precisa se aperfeiçoar, pelo menos trabalhar o voleio, e deixadinhas…
    um exemplo foi a final de viña del mar contra o zeballos, ficou soh colocando bola do outro lado da quadra, enquanto o zeballos tumou a iniciativa e ganhou o jogo..

    ahh e vamos corrigir uma coisa.. o nadal eh o rei do saibro, lento, bem lento… se por exemplo no ano todo o saibro fosse azul que nem o masters de madrid no ano passado, o nadal nao era rei.. fato!!

  • Deco

    O Nadal e um excelente jogador,,em todas as quadras,tem suas preferencias e opinioes,so esta falando sobre elas,nao vejo como desculpas,,em grama quase nao existe torneios,no saibro a quantidade devia ser maior,deviam distribuir melhor os torneios em minha opiniao.Nadal ganhou 14 torneios em outras superficies,,e um numero consideravel pela sua idade,e destes, 4 foram slams,,e se nao me engano 5 ou 6 masters 1000.levando em consideracao que sua carreia sempre teve o Federer e tambem Djokovic,,,isto e notavel,,Nadal em outras superficies chegou a varias finais,,,US Open,Australia Open,e Wimbledom tambem,ele sempre chega,,,e os dois ultimos slmas ele estava ausente, e em Wimbledon foi aonde se agravou sua contusao,,,enfim,,,ele faz falta ao circuito,,,e devemos torcer para ele voltar bem e ser novamente competitivo,,isto e que espero,,Tenho certeza que valoriza mais a conquista para os grandes tenistas que ganham slams,se estiverem todos os tops no torneio,isto independentemente se haja o confronto entre eles…e uma pena Nadal em condicoes teria talvez chegado a outras finais,,ou talvez beliscado mais algum slam dos ultimos disputados,,Tomara que volte bem, e voltamos com os velhos confrontos com o Federer e tamb em os mais recentes com Djokovic,,,

  • oww fabricio, qual canal esta transmitindo o atp 500 roterdã hein… me responde, preciso saber.. ja procurei aqui na sky e nao achei…

    um abraço

    • ANDREI Felipe Camargo

      sports plus sky canal 28!

  • todos tem o direito de opinar naquilo que acham que esta certo. os jogadores os torcedores. respeitemos entao as opinioes de rafael nadal. e um grande tenista. faz muita falta aos torneios .todos devem ser respeitados pelo trabalho que realizam que traz muita alegria para muitos. parabens nadal pelo retorno e pelo esforco de seguir em frente. que deus o abencoe e a todos que lutam pelos seus ideais. que os nossos tenistas brasileiros possam progredir evoluir sempre merecem pela luta que sabemos nao ser facil. e vamos em frente agradecendo a esses guerreiros pelos momentos de contentamento que temos ao ve los jogar. obrigada a todos.

  • Felipe Gonçalves

    Como assim o tênis é o único esporte jogado em superfície dura? Basquete e vôlei são jogados aonde? O Nadal, já há muito tempo, vem exagerando em suas desculpas – outro dia disse por que perdeu a final de Wimbledon 2007 para o Federer. Segundo ele, sentiu um problema no joelho no 4° set (que ele ganhou por 6-2!). Qualquer dia, dará uma desculpa para uma derrota em sua época de juvenil.

    E, Fabrizio, como assim a ATP prioriza os que têm jogo agressivo e com bom saque? A cada ano, as quadras de cimento e até de grama vêm ficando mais lentas. O Australian Open é praticamente um saibro azul, tanto que lá ninguém vence o Djokovic, um exímio devolvedor de bolas, há muito tempo. E o que dizer de Indian Wells e Miami, quadras mais lentas que o saibro (laranja) de Madri?

    O US Open, por sua vez, nos últimos anos tem ficado cada vez mais lento, e os vencedores dos últimos três anos mostram isso: a última vez que um tenista agressivo de verdade venceu lá foi em 2009. A grama de Wimbledon é claramente mais lenta do que há dez anos, tanto que a área do “T” permanece razoavelmente boa até o final do torneio.

    Neste ano, até o torneio de Rotterdam, tradicionalmente um dos mais rápidos do circuito, ficou mais lento – é só ler as declarações do Stakhovsky a respeito. Dubai, que era rápido há uns dez anos, depois fcou muito lento, e o Djokovic venceu três vezes seguidas lá. No ano passado, talvez por influência do Federer, a velocidade foi aumentada de novo e o sérvio não passou da semi.

    O M1000 do Canadá é outro que já foi bem mais rápido e a quadra do ATP Finals no ano passado estava claramente mais lenta do que nos três anos anteriores. É só ver os resultados: vitórias de Davydenko (2009) e Federer (2010 e 11) e do Djokovic quando ela ficou mais lenta no ano passado.

    Resistem bravamente, entre outros, os torneios de Cincinnati, Shanghai, Paris e Basileia, e mesmo esses dois últimos já foram mais velozes também. A ATP não quer jogadores agressivos, quer partidas de seis horas como a final do Australian Open entre os dois androides para os anunciantes terem mais tempo de televisão. E está conseguindo.

    • assino em baixo meu caro…

      ate por que quadra rapida, o federer varre os adversarios… um exemplo final de cincinnati ano passado.. vitoria federer em cima do djokovic 6-0 7-6!!

  • concordo plenamente com vc felipe gonçalves e digo mais estou cada vez gostando menos do tênis porque a habilidade e a técnica, a capacidade de improviso estão perdendo espaço para pancadaria e trocas de bolas infindas e entediantes…tenistas como DIMITROV,Hass, kolshireiber e outros teriam tido bem mais sucesso na década passada

MaisRecentes

Qual o limite de Roger Federer ?



Continue Lendo

Cilic e a missão (quase) impossível contra Federer



Continue Lendo

O verdadeiro Dia Mundial do Tênis



Continue Lendo