Definição do Calendário de 2014 adiado para janeiro. Acapulco será no piso rápido



Repórteres argentinos informam, desde Londres, algumas novidades sobre o calendário de 2014. Sebastian Fest, da agência DPA, jornalista radicado na Espanha, aponta que o torneio ATP 500 de Acapulco sacramentou sua mudança para o piso rápido como preparação para o Masters 1000 de Indian Wells e permanecerá em fevereiro. Jorge Viale, do Fue Buena e ESPN da Argentina destacou que a definição das datas oficiais só será dada durante o Australian Open de 2013, em janeiro.

Após algumas reuniões em Londres a ATP segue em debate para uma super mudança no calendário de 2014. Com a entrada de Acapulco no piso rápido cresce a tendência para a morte da gira latino-americana no piso de saibro. Sabe-se que o torneio ATP 500 do Rio de Janeiro, que substituirá San Jose (EUA), deverá ser jogado no piso. Assim sobraria nas mãos de São Paulo, Buenos Aires e Viña del Mar manter ou não a gira no piso lento.

Não gosto da ideia visto que jogadores da região, principalmente os brasileiros, perderiam boas chances de subir com torneios mais perto de casa. Mas precisamos entender o lado dos organizadores que querem melhores jogadores. O engraçado é que a mudança, pelo menos de Acapulco, ocorre dias após o torneio anunciar sua maior contratação da história, Rafael Nadal, para 2013, no saibro.

Outro imbróglio que pode ter motivado esse adiamento da definição do calendário é Paris. O torneio declarou publicamente que quer se mudar para fevereiro. Os motivos foram vistos na semana passada. Com o calendário mais curto e o evento coladinho ao ATP Finals, os tops menosprezam a competição que ou bem ou mal dá muitos pontos e dinheiro.

ATP Finals em Londres até 2015 – A ATP definiu que Londres permanecerá como sede do torneio que re[une o top 8 do ano até 2015. Nada surpreendente. Estádio lotado para 17 mil pessoas todos os dias, muitos patrocinadores e proximidade de local da última série de eventos. Gostaria que a competição viesse para o Rio de Janeiro, mas teria de haver uma outra mudança substancial com pelo menos uma semana de descanso para que os principais nomes viessem ao Brasil. Quem sabe a partir de 2016 ? É possível.

Cadê a coerência ? Os jogadores ameaçam boicote aos Slams, a ATP aplaude a decisão do Australian Open aumentar significativamente a premiação e depois a entidade rejeita o aumento de US$ 800 mil na premiação para o Masters 1000 de Indian Wells com foco nas primeiras rodadas. Cadê a coerência ? Eles querem retomar a rebelião dos tenistas ?

O torneio de Indian Wells mandou a proposta, o Board da ATP votou com empate de 3 a 3 e o presidente da entidade se absteve e até o momento não respondeu um email do diretor do Masters e WTA. O aumento seria de US$ 800 mil para o torneio masculino e outro da mesma quantia para o feminino que já foi aprovada pela WTA.

 



MaisRecentes

Nadal de outro planeta. O Adeus da Rainha Maria Esther Bueno



Continue Lendo

Pode Zverev segurar Thiem ? Djokovic comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Nadal com caminho mais aberto. Bellucci regrediu



Continue Lendo