Evolução notória. Dupla afiada. Teliana em alta



O título não veio, a frustração é grande. Sacou pro troféu em 5/4, 6/5. Definitivamente deixou escapar, falhou na hora H. A lamentar esse aspecto e o físico, a lesão no braço esquerdo que não apareceu hoje, mas sim no ATP de Winston-Salem, no fim de agosto (não se sabe ainda a gravidade do problema).

Essa semana foi notória a evolução de Thomaz Bellucci no piso rápido. em primeiro lugar com os resultados. Não perdeu para tenistas com ranking mais baixo e derrotou Ivo Karlovic, um super sacador, que te destrói na parte mental com aces nas horas de definição. Essa foi a mais marcante vitória de Bellucci numa semana onde pegou uma chave fácil e aproveitou, algo que não vinha ocorrendo.

Tecnicamente, Bellucci conseguiu sacar bem, variando as direções e seu jogo fluiu no fundo de quadra, nas devoluções e até nos voleios. Esteve afinado até a hora de sacar pra definir o título. Uma pena que o mental tenha falhado na hora de ganhar o troféu. Acontece.

Temos que ver pelo lado positivo. Bellucci mostrou que pode ser um jogador com melhores resultados na superfície rápida. Inclusive nos torneios maiores, contra jogadores melhores.

Seu próximo desafio é a Basileia. Joga em dois ou três dias. Pouco para descansar, bom para saber como realmente está o físico. Numa eventual segunda rodada pode enfrentar Roger Federer. Seria um lindo teste.

E nossos duplistas estão com a confiança lá no alto. Esta semana não teve Soares para eliminar Melo, eles se uniram e foram campeões em Estocolmo batendo uma forte dupla, a principal do torneio, com uma excepcional virada. Quarto título de Bruninho na temporada, nono na carreira, primeiro de Marcelo, décimo da vida. Nas duplas a alegria vem sendo constante, desde o US Open.

E no feminino ainda não temos a tamanha importância e conquistas do masculino, Teliana Pereira vem crescendo. Desde abril ela soma sua quinta final nível challenger vencendo, em Sevilha, seu segundo título, batendo uma top 130 e dona da casa na final. Terá, em oito dias, seu melhor ranking entrando possivelmente no top 170.

Uma pena que ainda esteja sem patrocínio tanto de roupas como raquetes e também algo forte de grana. Ela conta por enquanto com um  apoio do Governo do Estado do Paraná, que lhe dá uma ajuda de custo mensal.

Segue o imbróglio dela com a CBT. A Confederação Brasileira quer que ela treine com técnicos indicados por ela, mas Teliana opta por permanecer com seu esquema na Academia Paranaense de Tênis onde trabalha há anos. A CBT então corta o benefício à tenista que opta por não disputar os challengers por aqui.

Mesmo com o problema, Teliana vem trabalhando muito e é o destaque do tênis feminino brasileiro com ranking para jogar o quali dos principais torneios do mundo, WTAs e Grand Slams. A única do Brasil no momento.



  • Lisandro Silva

    FAbrizio, acho que nem foi tanto o mental, Bellucci vinha com dificuldades para confirmar seus serviços, já devia ser o ombro acusando algo e no game para a vitória, ele deu um pouco de azar: 0-0-15, o Seppi acerta uma devolução vencedora e no 0-30, Seppi acerta a rede e a bola cai do lado do Bellucci. Ali, acabou o jogo, por conta do fisico. No terceiro set, foi notória a dificuldade em sacar. Seppi que manteve o mesmo ritmo sempre, só ficou no jogo e se aproveitou.

    Grande semana do Bellucci, uma pena a final, mas está de parabéns.

  • André T.

    bellucci tem que melhorar muito seu preparo físico. ele joga jogos de 3 sets e reclama de esgotamento físico. desse jeito pode esquecer grand slam em melhores de 5 sets. eu como bem o conheço, ele vai perder na primeira rodada da basileia e falar que estava cansado. fica dificil querer chegar longe quando se joga um atp 250 e toda hora diz estar cansado.

    • é rapaz com torcedor como vc quem prescisa de alguem pra torcer contra tu é brasileiro do paraguai sai de retro vai secar outro !

    • o cara gannhou titulo esse ano chegou a varias semi finais tu paresce um viciado nunca esta satisfeito sera que o bellucci tem chegar a ti e pedir tua benção se toca véio presta atençaõ nos comentarios do darcio campos valeuuu!

  • Thiago Mello

    Estou com uma duvida…não sei se comemoro uma surpreendente final em quadra rápida ou acho normal um jogador com a técnica do bellucci chegar a final numa chave aberta? O que sinto falta são mais tenistas brasileiros no top 100, até pouco tempo kazaquistão e usbequistão tinham 2 jogadores….fala serio, torço pra Sorgi e Bruno Sant’anna mostrem q eu estou errado!! Alias como sempre o Gallas vai pedir pra eu ter calma! Não é Fabrizio???

    • Fabrizio Gallas

      Sim, faltam mais tenistas do Brasil entre os top 100, talento não falta. É questão de tempo os jovens, como você citou e eu coloco Thiago Monteiro e outros, tem boas chances. Seria normal para Bellucci fazer a campanha que fez numa chave aberta, o problema é que ele sempre titubeava e perdia. Mas tirando isso, seu jogo fluiu bem no piso rápido.

  • fabrizio gallas teu blog esta mal quando se tr ata de esportistas brasileiros os propio compatriotas manda a lenha no pesoço dos nossos eu acompanho desde os final dos anos 80 e começo dee 90 e nunca tinha alguem mesmo sendo grande tenista é o bellucci nego ainda manda a lenha so no brasil tem essas malas em 2004 não tinhamos ninguem entre os 10 hoje temos top 35 mas não adianta vida que segue

  • Lucas

    Bá, estou realmente surpreso com os comentários. Achei que iriam vir com 200 pedras contra o Bellucci, mas os comentários, tanto do Fabrizio como dos leitores estão muito coerentes. O Bellucci tem talento, técnica, golpes, para estar no top20 folgado, mas a cabeça nunca ajuda (e isso é muito difícil de ser mudado). O que pode melhorar, e fazer a grande diferença é realmente o preparo físico (até porque o cansaço leva o mental para o espaço também).
    É com certeza o melhor segundo semestre dele desde que estreou no circuito e com isso vem uma esperança de um ranking excelente ano que vem, ali por maio ou junho. Eu não duvido que o top20 venha nessa época.

    Os duplistas estão fantásticos. Soares e Melo estão a tempos rondando os lugares mais importantes do circuito. Não foram ao Masters em 2011 por detalhes. Em 2012, o Melo também estava na briga quando o Dodig se lesionou, lembrando que eles não fizeram tantos torneios juntos, mas conseguiram grandes resultados. O Bruno não deu certo com o Butorac, mas parece que se acertou com o Peya, fazendo em torno de 1000 pts em 2 meses.
    Se mantiverem essas parcerias para 2013, tem tudo para estarem no topo do circuito!!!

    A Teliana está tendo um ano incrível. Eu não acompanhava o tênis feminino antes, mas ele me fez ter uma esperança de ter uma tenista disputando os torneios maiores. Claro que não espero que ela venha a ser top50, mas acho que pode muito bem ficar no top150 e talvez beliscar um top100. Mas depende muito do físico dela, tomara que não tenha novas lesões.
    Essa rixa com a CBT é péssima, um acusa o outro e não sabemos o que aconteceu realmente. Espero que resolvam até 2013 e que pelo menos a Teliana jogue o WTA de Floripa, pois seria ridículo termos uma tenista com condições de jogar um torneio dessa importancia e isso não acontecer por causa de “política”.
    Ainda no feminino, olho aberto na Laura Pigossi, saiu do juvenil agora e em apenas 5 semanas voltada para os torneios profissionais conseguiu uma final e duas semis em torneios de 10k.

  • pingo

    Torci para nosso tenista Bellucci mas não foi possivel conquistar mais um título.
    Acredito que dentro de mais alguns meses, se treinar com mais intensidade no piso duro, sem dúvida
    terá condições de ganhar títulos

  • Acho que o Brasil no futuro tera muitos jogadores no top100 como o Thiago Monteiro,Bruno Santana e muitos outros,no feminino temos a Bia Haddad,A Carol Melligeni(subrinha do grande Fernando Melligeni) e a Laura Pigossi!

MaisRecentes

Maior de todos no saibro, Nadal já pode almejar liderança na temporada



Continue Lendo

Bellucci se reencontra



Continue Lendo

Rep. Tcheca seria o melhor rival do Brasil na Copa Davis



Continue Lendo