Federer voa. Murray estagnado



O nível de dificuldade aumentou. Roger Federer se saiu bem. Mesmo com mais trabalho foi firme, só encarou um break-point, mostrou sua confiança e bolas pesadas para vencer em sets diretos. Vacilos ? Nenhum. O calor só fez Roger suar a camisa um pouco mais cedo que o comum. O número 1 do mundo segue voando em Nova York. Difícil imaginar que estará fora das semifinais.

Sobre Andy Murray o buraco é mais embaixo. Ele vem enfrentando sérios problemas ao jogar as rodadas diurnas em Nova York com problemas tanto com o calor e principalmente a umidade. Na estreia, mesmo vencendo com placar fácil, foi assim e se situação se repetiu hoje. Nitidamente, no terceiro e quarto sets, Andy poupou físico em algumas bolas e passou por muitas dificuldades com o sempre perigoso Lopez que poderia ter lhe incomodado mais ou até saído com a vitória caso não tivesse vacilado no tie-break da segunda etapa.

Para vencer um Grand Slam é importante, em primeiro lugar, poupar físico nas rodadas iniciais do torneio para ter combustível armazenado para a dura segunda semana, e estar com o mesmo em dia, algo que parece não estar acontecendo com o britânico. Assim, se seguirem os jogos diurnos na programação de Murray, suas chances diminuem.

E por falar em rodada diurna e noturna Federer fez duas partidas noturnas neste US Open. Ele NUNCA perdeu um jogo à noite no Arthur Ashe, a principal quadra do torneio – maior arquibancada fixa do mundo do tênis para 22 mil pessoas. São 23 vitórias.

Mudando de assunto. Como joga essa menina Laura Robson. Derrotou Clijsters e Li em sequência e tem um tênis com muita potência e precisão. Tem apenas 18 anos e faz seu primeiro grande torneio da vida. Ela parou por enquanto tenistas que batem forte na bola e que erram um pouco mais. Contra Stosur, uma tenista que consegue variar com slices, será um teste diferente. Mas novamente a menina estará sem pressão e tem boa chance de surpreender.

Despedida ?  Ainda não. Andy Roddick jogou ontem como se fosse a última partida da carreira (e agora todas poderão ser!). Firme no saque,  agressivo no fundo, com a direita, pressionando Tomic. Um Roddick longe daquele tenista passivo e apático que via nos últimos meses. Espero que continue assim. Desse jeito, pelo visto sem pressão, ele pode sim se tornar perigoso. A próxima rodada não é das piores, o que promete é o duelo provável contra Del Potro nas oitavas.



  • Paulo Filho

    Concordo com o que está escrito, mas só tem uma informação errada: o Federer já perdeu sim em rodada noturna na Arthur Ashe, que foi a partida contra o Del Potro em 2009. O jogo começou no final da tarde e foi terminar se eu não me engano mais de 22h da noite.

    • Fabrizio Gallas

      Paulo,

      Não é considerado rodada noturna apesar de ter acabado de noite. Eles consideram noturna apenas quando começa a partir das 19h, horário local e tem o ingresso diferente para aqueles dois jogos que fecham o dia.

  • Thiago

    Fabrício o que aconteceu com o técnico do Djokovic .?

  • sandra arbex

    Gostaria de fazer uma pergunta. Embora não torça nem para o Federer nem para o Nadal, torço desesperadamente pelo Nole, sou obrigada a reconhecer que o Federer é o maior de todos os tempos. A minha pegunta é: se ele é omaior de todos os tempos como é que ele nunca consegue vencer o Nadal?
    aguardo resposta

    • Fabrizio Gallas

      A questão a se pensar é essa, ele vence o Nadal sim, mas perde mais do que ganha, como pode ser considerado o melhor de todos se perde mais do que ganha pro principal rival e nunca ganhou dele no piso que o rival domina ? (leia-se final de Roland Garros) Muita gente bate em mim quando lanço essa questão…

      • Lucas

        A resposta para essa questão é muito fácil Fabrizio, mas claro que qualquer comentário será aplaudido por um lado e criticado por outro.
        O Federer é o melhor de todos os tempos, indiscutivelmente. Quebrou todos os recordes, etc.
        Isso tudo porque ele se adapta melhor ao estilo de jogo/quadras priorizados pela ATP. É só dar uma olhada rápida no calendário e qualquer um verá que em torno de 70% dos pontos/torneios são disputados em quadras rápidas. Sobra para o Nadal ser o “rei do saibro”.
        Não tenho dúvida que se fosse o contrário, o Nadal seria o melhor de todos os tempos e o Federer seria o “rei da quadra dura”.
        Se é certo ou justo não sei, mas as regras são iguais para todos e nesse contexto, não há dúvidas quanto ao que acabei de comentar.

        Eu só torço para os jogadores brasileiros, e para mim, o mais importante, é que o tênis ganha muito com dois monstros jogando o circuito ao mesmo tempo, na maior rivalidade (em termos técnicos, da história).

        Abraço

      • Frederico

        Só para lembrar, Federer venceu Nadal por duas vezes no saibro, 2007 Hamburgo e 2009 em Madrid…

      • fabrizio, tudo bem você pensar assim mas é claro que o federer ganhou do nadal no saibro(piso que ele domina) e mais de uma vez… o que ele não ganhou foi em roland garros especificamente porém aí também o nadal nunca ganhou uma partida sequer do federer com teto fechado(indoor)abraço

      • Eduardo

        Federer é o maior de todos os tempos, em uma análise global das carreiras dos tenistas.
        São os números que dizem : Slans, Masters Cup, Masters Series, semanas no topo etc, etc!
        Não é o maior de todos os tempos no saibro, e exatamente por isso tem retospecto negativo frente ao espanhol, pois nesse piso ocorreu a maioria dos confrontos entre eles.
        Federer chegou a muitas finais com o espanhol em seu piso favorito, o saibro, o que não ocorreu com o espanhol nos pisos favoritos do suiço, grama, concreto e sintético.
        Simples assim. Ou você prefere que desenhe, Fabrício??
        O resto é querer criar polêmica pra dar audiência e no caso, colocar Nadal novamente em foco, em um momento que está em recuperação física.

      • Edmárcio

        Pq sua colocação é sem sentido… o maior Santos de todos os tempos (o de Pelé) perdia mais do que ganhava do Palmeiras… e o que vc me diz?

  • Luciano

    É simples… não existe um tenista perfeito, mas em relação aos demais o RF é melhor. Não se considera apenas um adversário direto para se ter noção que o cara é o melhor… Acho que o Fabrízio, pelo conhecimento que tem não deveria nem levantar esse tipo de questionamento, chega a ser ridículo, pois tudo o que já conquistou e pelo tempo que está no topo do tênis, sem LESÕES e DESISTÊNCIAS não merecia ser questionado… e outra… não vou comentar sobre o talento do RF.. é redundância como o nascer e o por do sol… abraços.

  • Armando

    Bom, se não é ele, alguem tem de ser..
    Alguma sugestão Fabricio?
    Para todos, simplesmente todos, terá algo que não fez.
    Mas tenta aí, vai!!

  • Jorge

    O Federer é o melhor de todos os tempos porque possui o recorde de grand slams, numero de semanas consecutivas e somadas como número 1, recordista em premiação, empatado com nadal em master 1000. O fato de ter perdido para o Nadal mais vezes e ter vencido RG sem derrotar o Nadal não diminui isso. O Nadal demorou a ser efetivo nas quadras mais rápidas. O confronto direto favorece o Nadal pelo mérito do espanhol que soube impor seu jogo contra Federer. Apesar disso , o Federer ainda pode ser considerado melhor de todos os tempos.
    Penso que o Federer tem 80% de chances de ganhar o USOPEN. 15% Para djokovic e 5% para Murray.

  • That’s a good post.

MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo