De dar sono. R$ 23 mil por game!



O primeiro dia do Aberto dos Estados Unidos não foi dos melhores, talvez o mais chato da temporada. Os favoritos todos vencendo, algumas surpresas sim, mas digamos relativamente esperadas e jogos sem muita emoção.

O retrato do dia DE DAR SONO foi a partida de Andy Murray contra Alex Bogomolov Jr. O escocês teima em querer complicar alguns jogos fáceis. Quando quis foi lá e resolveu, mas sofreu muito no início do primeiro e segundo sets com aquele tênis preguiçoso, passando bolinha, sacando mal, demonstrando muita passividade e certo nervosismo. Uma oscilação que não pode ter no decorrer do torneio onde tem uma chave bem difícil.

Só mesmo Roger Federer para me desperder nesse primeiro dia. O adversário, Donald Young, não ofereceu tanta resistência, mas Federer mostrou toda sua confiança dos últimos meses e fez jogadas maravilhosas mostrando ter se adequado bem com a superfície.

Young é um ótimo jogador, mas não tem potência para estar no top 20, no máximo rondar pelos 50 melhores. Mais uma prova de que ser número 1 do mundo juvenil não necessariamente indica que você será um excepcional profissional.

O que dizer de uma tenista que disputa os quatro Grand Slams do ano e em TODOS consegue fazer apenas OITO GAMES ? Isso mesmo. A tenista em questão é a romena Alexandra Cadantu. Ao todo ela faturou em premiação mais de US$
92 mil (mais de R$ 180 mil) o que indica que ela ganhou R$ 23 mil por cada game feito. Essa aí trabalhou pouco e ganhou muito…

O que é mais gritante. Cadantu é a número 68 do mundo. O que prova um forte desnível no tênis feminino.

Outro dado a salientar sobre o assunto são os tenistas que mesmo sem condições de jogo entram em quadra, às vezes para apenas jogar um set ou alguns games e se retirar. Vale a pena ir lá, pegar o prize money e depois partir pra outro evento ou buscar tratar a lesão.

Federer no Brasil – Confirmada as exibições de Federer no Brasil. Contra Bellucci no dia 6 de dezembro e Tsonga no dia 8. Exibições também de Sharapova, Azarenka e Serena Williams. Aguardamos o preço dos ingressos. Na Colômbia o mais barato saiu por R$ 215 e na Argentina por R$ 300. Veja a programação dos jogos do suíço em São Paulo!



  • LUQUES

    FG, vc viu que o Nalbandian amarelou, ficou com medo de tomar um vareio do Delpo, que fase hein.
    E o nosso Thomaz continua o mesmo.

MaisRecentes

Maior de todos no saibro, Nadal já pode almejar liderança na temporada



Continue Lendo

Bellucci se reencontra



Continue Lendo

Rep. Tcheca seria o melhor rival do Brasil na Copa Davis



Continue Lendo