PeRFect



A campanha vitoriosa de Federer não começou na quarta-feira, quando entrou em quadra pela primeira vez, mas sim ao tirar alguns dias de folga e outros para se adaptar ao piso rápido após meses jogando no saibro e na grama com uma Olimpíada desgastante. Resguardar o físico e o mental foi fundamental para entrar firme em Cincinnati, lugar onde a bola anda rápido e seu jogo se adapta facilmente. Foram cinco vitórias, todas em dois sets, as duas primeiras arrasadoras e as restantes com poucos sustos dando um pneu em Djokovic na final.

Não podemos contestar: Federer está jogando o fino do tênis. Talvez nos últimos meses vem realizando suas melhores apresentações da vida, com muita confiança e sem pressão – exceto a final Olímpica. E por isso se torna o favorito destacado para o US Open.

Novak Djokovic fez uma ótima campanha. Perder para Federer numa final não é demérito nenhum, pelo contrário. Agora foi bem estranho esse seu primeiro set. Cometendo muitos erros, duplas-faltas e levando um pneu de Roger. Há quem diga que Nole está com problemas com sua namorada, Jelena Ristic, há quem diga que os dois teriam terminado o longo relacionamento. Mesmo que esse boato não seja verdade, o lado mental de Nole não passa perto do que foi no ano passado, vem variando bastante e numa final contra um Federer é preciso estar focado de cabeça o tempo inteiro, caso contrário acontece o que vimos, um pneu, em 20 minutos.

Me preocupa a lesão no punho esquerdo de Del Potro. O argentino mostrou muita raça vencendo um jogo só slices no backhand, mas sem revés batido, o argentino fica vulnerável. Uma pena se permancer assim visto que era um de meus candidatos às finais em Nova York.

Curtinhas:

Bellucci não deu sorte em Winston-Salem. Baghdatis, seu algoz em dois torneios no piso rápido, na estreia, e a seguir Tsonga na segunda fase. Vai ter que jogar seu melhor tênis e ir bem nos momentos decisivos se quiser uma boa campanha no ATP 250.



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo