Os Exageros de Bellucci



Terminei o post de ontem antes de receber o release de Thomaz Bellucci comentando a queda para Rafael Nadal e a vaga nas Olimpíadas. Achei bastante curioso analisar as palavras um tanto exageradas do brasileiro.

Sobre a Olimpíada com vaga por convite.

“Foi uma vaga merecida. Estive entre os 30 melhores do mundo nos últimos quatro anos e, justo na semana que fechou o ranking para as Olimpíadas, eu estava um pouco fora”.

Em primeiro lugar. Bellucci só entrou no top 30 em abril de 2010 e por lá ficou até Julho de 2011 (salve algumas semanas fora do grupo) e desde então não mais voltou. Ou seja, um ano e pouco no top 30. Um bom exagero da parte de Thomaz. Ele está há quatro anos sim no top 60, top 70.

Em segundo lugar. Bellucci não ficou fora da lista olímpica na semana que ela foi divulgada. Cerca de três, quatro semanas antes ele já não estava dentro e por isso foi jogar o quali do ATP 250 de Nice. Tenho minhas dúvidas se jogaria caso entrasse. E Bellucci teve outra chance de jogar Challenger na segunda semana de Roland Garros para tentar entrar, mas jogou a toalha.

Repito o que disse ontem. Bellucci tem nível para produzir algo bom em Londres e por isso foi merecido o convite. Mas pelo que produzia ultimamente, nem tanto. E como confirmou a ITF nesta quarta-feira, o wild-card do brasileiro foi em parte político por conta dos jogos no Rio de Janeiro em 2016.

Sobre o jogo contra Nadal.

“Logicamente não estou contente com a derrota. Entrei para ganhar e, na medida do possível, poderia ter revertido o placar. Foi um jogo muito parelho, decidido nos detalhes, em que acabei errando mais do que deveria. Não fiz uma partida ruim, acho que meu nível está muito próximo ao desses caras”, avaliou o brasileiro.

Bellucci fez um jogo parelho onde vacilou apenas no 1º set, em diante Nadal dominou a partida. Ou seja, mais exageros do brasileiro.

Sobre a última frase dele. Não é ruim pelo lado de Bellucci acreditar que tem nível para vencer os tops. Ele precisa acreditar nisso. Mais do que acreditar dando uma declaração à imprensa é preciso ter essa sensação estando em quadra. Como ? Manter o nível e o foco até o fim do jogo, algo que infelizmente acontece raramente. Falta a Bellucci a parte mais improtante do tênis para virar um jogador de ponta, a cabeça.

Espero que Bellucci honre o convite recebido em Londres e que retome o rumo dos bons resultados. Ele joga um challenger no saibro de Braunschweig, na Alemanha, semana que vem, e uma série de ATPs no piso lento em julho antes dos Jogos. Vai em busca de confiança e de pontos. Uma ótima e correta opção.



MaisRecentes

Nadal de outro planeta. O Adeus da Rainha Maria Esther Bueno



Continue Lendo

Pode Zverev segurar Thiem ? Djokovic comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Nadal com caminho mais aberto. Bellucci regrediu



Continue Lendo