15 minutos de fama…



Thomaz Bellucci entrou pela primeira vez na sagrada quadra central de Wimbledon, o palco mais antigo do tênis e mais admirado pelos tenistas. O brasileiro fez um ótimo papel, poderia ter ido ainda melhor, mas acabou tendo apenas aqueles, digamos, 15 minutos de fama. Se aproveitou de um Rafael Nadal um pouco nervoso e ainda inadaptado à superfície para sufocar o espanhol entrando como franco-atirador. Abriu 4/0 com saque. Quando tudo indicava que tiraria um set do bicampeão de Wimbledon, a velha ansiedade bateu junto com os erros e a melhora proporcional de Rafa.

Algumas escolhas erradas como subir muito à rede e se equivocar na sequência em diversos voleios fizeram com que o brasileiro deixasse escapar um set que parecia na mão e a grande questão que paira no universo de Bellucco continua: o fraco lado mental. Ao Bellucci falta, em diversas vezes, manter o foco do ponto a ponto quando está em vantagem e ter uma leitura mais adequada da partida quando alguma tentativa não está dando certo. O técnico, fora de quadra, monta as táticas e o plano B, mas dentro de quadra, sem a ajuda de ninguém, fica tudo nas mãos do tenista.

Uma coisa é você entrar em quadra contra tops sem pressão nenhuma e jogar muito bem. Outra é sustentar um domínio de placar e partida e derrotá-los. Bellucci fez ótimas exibições contra Roger Federer, o próprio Nadal hoje e duas vezes em Roland Garros, contra Novak Djokovic em Madri, mas não consegue manter o padrão ou então achar uma nova tática efetiva. Bola, Thomaz mostrou por A + B que tem, o problema é na cabeça, que é a parte mais importante.

E a primeira rodada protagonizou algumas zebras com a eliminação de Tomas Berdych. Bom para Novak Djokovic que tem um potencial rival a menos em sua chave e ruim para Nadal. O espanhol, se for o campeão, poderia assumir o topo com a queda do sérvio até as quartas de final. Berdych seria um potencial rival do sérvio nesta fase.

Nalbandian e Haas, que prometiam ótimas campanhas após irem bem em Queen´s e Halle, estão fora logo na estreia. John Isner é outro que se despede de cara. É o que eu disse, grama é um pouco de loteria e vários tops ou favoritos estão abertos a serem surpreendidos logo cedo.

Bellucci ganhou convite para os Jogos Olímpicos. Merecido pelo nível de tênis que tem, pelos tenistas que já derrotou e pelo que pode fazer em Londres, mas não merecido pelos resultados nos últimos meses do brasileiro que o fizeram despencar no ranking. Certamente pesou o fato das Olimpíadas de 2016 serem no Brasil. De qualquer forma Bellucci pode sim fazer uma boa campanha. E teremos duas duplas nos Jogos com boas chances, Melo e Soares e Bellucci/Sá.



  • Altaisio Paim

    Boa tarde!
    Fabrízio, e esse convite pro Bellucci disputar as Olimpíadas? Politicagem?
    Eu não duvido.

    • Fabrizio Gallas

      Provavelmente teve politicagem sim, mas não posso afirmar nada.

  • LUQUES

    FG, é a mesma coisa que torcer por jacaré contra o Tarzan, qdo parece que vai o Thomaz erra um voleio fácil e seu jogo desanda, no Brasil Open foi a mesma coisa.
    Vai pra Olimpiada pra passeio, devia aproveitar esse tempo pra treinar.
    Abçs

  • Wagner Botinha

    Se muitos pensavam que Bellucci faria uma apresentação vergonhosa, diante de Rafael Nadal, isto não aconteceu. O brasileiro, arrasador, abriu 4×0 no 1º set, espantando o adversário e os espectadores. Nadal reagiu, levou o set para o tie-break e, ali, venceu por 7×0. Aquilo caiu como uma “ducha de água fria” sobre Bellucci, que não repetiu o mesmo desempenho nos sets seguintes. Ele, porém, fez jogadas espetaculares, mesmo enfrentando o número 2 do mundo, e recebeu, inclusive, elogios de Nadal. Bellucci mostrou que tem condições de estar entre os melhores tenistas da ATP e esta boa apresentação, no templo mais sagrado do tênis mundial, pode representar o início de uma nova fase, superando a crise.

    • Vandenberg Gouveia Dias

      Wagner, a derrota do Belucci era quase certa. Não vejo vergonha nenhuma perder pro Nadal. O que foi vergonhoso pra mim, é um tenista que quer ser alguma coisa na vida abrir 4×0 e saque numa quadra de grama, e errar os voleios que ele errou, levando a virada. Sem contar que o Nadal não jogou bem o 1° set.

  • felipe seyssel

    Não creio que o Belluci tenha “bola” acho que nós brasileiros cobramos dele algo que ele não é e nunca será, ele esta exatamente onde o nível do jogo dele permite.
    É miopia achar que ele ressurgira na carreira e sera um top 20 algum dia.

  • Vandenberg Gouveia Dias

    Respeito seu comentário Fabrizio. Mas para o mundo do tênis, a presença de Bellucci nas Olimpiadas não faz a menor diferença, principalmente na grama. Para nós brasileiros, será legal. Mas convenhamos, 4 x0 e saque na grama, e deixar virar? Se fosse no saibro, tudo bem, mas na grama. Pra mim foi vergonhoso! Os outro dois sets, foi apenas consequencia. Nadal estava mal, errando muito e o cara não aproveita. Não acreditava na vitoria, mas aquele primeiro set mostrou bem quem é tomaz belucci. SOMOS VIUVAS DE GUGA!

  • Renato Mão de Ferro

    Thomaz Bellucci ficou 04 anos entre os tops 30. Será que é mesmo politicagem a sua ida para a Olimpíada ? O tenis é um esporte diferenciado, onde a erudição e arte dos comentários, aliado a um grande senso de elegância, devem sempre nortear aqueles que ousam escrever sobre o esporte. Acho que o site e o seu comentárista faltam com o respeito quando escrevem sobre o tenista Thomaz Bellucci.

    • Fabrizio Gallas

      Não foram quatro anos no top 30, foram cerca de 15 meses, muito bom e justo por isso convite.

      • Jairo Salles

        Acho que ele permaneceu no top 30 por 15 meses porque o citério do ranking da ATP é uma vergonha! Só de imaginar que Del Potro depois de ser top 5 chegau ao 400º lugar, é um desaforo Thomaz Bellucci ainda estar no 80º sem ter feito absolutamente nada depois de Viña del mar sei lá que ano….
        Acho que TB deve ser mais humilde e treinar mais, ao invés de dizer que está próximo aos “caras”. A proximidade é apenas o outro lado da quadra, só assim ele fica bem perto de Rafael Nadal, Novak Djokovic, Roger Federer, etc… #vaitreinarthomaz

        • Jairo Salles

          * CRITÉRIO

      • FABRIZIO GALLAS:- Você é um jornalista, formador de opinião, e foi leviano ao fazer uma afirmação sem fonte segura. Aliás, sem fonte nenhuma, como você mesmo disse.

        • Fabrizio Gallas

          Como assim sem fonte segura ? Basa olhar no site da ATP, Rankings History do Bellucci, foram 15 meses no top 30, ele está cerca de 4 anos entre os 60, 70 melhores do mundo. Não tem nada de leviano aí meu amigo

          • Não seja sofismático Fabrizio … Estou falando de voce dizer sobre politicagem para o Thomaz Bellucci ir para as Olimpíadas sem ter um fonte sobre isso. Olhe o ranking do Bellucci nos últimos anos e verá que ele apenas saiu da posição das Olimpiadas na semana que definia os jogadores. E ainda querer insinuar que fora politicagem … Desliga o rádio Fabrizio…

  • Renato Mão de Ferro

    Fabrizio Gallas:- Aqui fica um conselho:- Espelhe-se nos comentários do Dácio Campos que, sempre ponderado e educado, faz análises com extrema sensibilidade e educação, como é o universo do tenis.

    • Jairo Salles

      Como é? Dácio Campos só fala bem de Roger Federer – o leão da montanhaaaaa…..sensibilidade? educação só na TV.

  • Renato Mão de Ferro

    Fabrizio Gallas:- Analise o tema do blog … É ofensivo, pra se dizer o mínimo, ou não ????

    • Fabrizio Gallas

      Não acho. Acho justo.

      • Marcelo K.

        Ofensivo parece ser essa insistência do Renato, que prega a sensibilidade e a elegância, mas adota um apelido “Mão de Ferro” e parte para uma ignorância camuflada quando seu ponto de vista falhou.

        • Renato Mão de Ferro

          Ola Fernando;
          Você é jogador de tenis ???
          O apelido “mão de ferro”, no meio do tenis, nada mais é do que aquela forma que chamamos quem bate chapado na bola, com muita força, como é o meu caso. Abraços.

          • Desculpe; me referia ao comentário do Marcelo K.

          • Marcelo K.

            Jogo e acompanho há alguns anos, nunca ouvi esse termo, mas como não sou nenhum conhecedor profundo e num país cheio de regionalismos como o nosso, agradeço pelo novo conhecimento. Retiro então a observação sobre o apelido. Mantenho as demais.

      • Fabrizio Gallas:- QUAL FOI O ÚLTIMO TENISTA DO PLANETA A ABRIR 4 A ZERO NO NADAL E AINDA TER O SAQUE NA MÃO PODENDO FAZER 5 A ZERO ????? E AINDA ASSIM VOCE INSISTE EM MANTER O DISCURSO SEMPRE MALDOSO COM RELAÇÃO AO THOMAZ BELLUCCI, PREFERINDO SEMPRE VER A “MELECA” DOS OLHOS AO INVÉS DA BELEZA DO OLHAR. VOCE É BOM DE NÚMERO:- QUAL TENISTA CONSEGUIU TAL PROEZA EM UM GRAN SLAN ????

        • Fabrizio Gallas

          Veja bem meu amigo, Bellucci fez um ótimo jogo, principalmente no primeiro set, mas como sempre quase sempre acontece ele perde o foco, comete bobagens, erra duas ou três bolas e acaba se perdendo ou então perdendo a intensidade que tinha.

          É uma proeza sim fazer 4/0 e saque no Nadal, mas não se pode perder uma vantagem dessa ainda mais com um monstro como ele.

          Analiso os fatos e não passo a mão na cabeça, apenas isso ok ?

  • Fernando

    Vcs não acha que chegou a hora do thomaz repensar na carreira e parar para se tratar deste problema psicologico dele, pois pelos seus relatos e pelo outros tb, vejo que estamos diante de uma pessoa fraca mais psicologicamente do que técnicamente.e então seria a hora dele se tratar psicologicamente e representar o nosso país um pouco melhor? abçs

  • Renato Mão de Ferro

    Fabrizio Gallas … Você é uma pessoa formadora de opinião, jamais poderia fazer uma afirmação sem qualquer fonte segura. Quanto a manchete do blog (15 minutos de fama) acho que foi de uma infelicidade extrema e não merece maiores divagações, bastando uma simples ginástica de raciocínio para entrever nela uma deselegante maldade esportiva.

MaisRecentes

Federer pode sonhar com o Nº 1



Continue Lendo

Murray segue perdendo chances



Continue Lendo

A insana chave de Indian Wells



Continue Lendo