Os Monstros



Que dia tivemos em Paris. Novak Djokovic e Roger Federer mostraram que são dois monstros do esporte e não é à toa que são multicampeões. Mais uma vez não encontraram seu melhor tênis de início, foram pressionadíssimos, mas conseguiram arrumar uma forma de vencer e assim aumentam a capacidade mental, a confiança de ambos para um duelo semifinal de sexta-feira que promete ser igualmente emocionante na sexta-feira.

O que foi mais emocionante é que de um lado você tinha match-point para um tenista e ao mesmo tempo do outro também a definição de jogo. Por certas vezes fiquei maluco com estes dois jogos. Acabou sendo bacana, mas nada bom esta programação simultânea por exemplo para quem está lá em Paris e gosta dos dois tenistas – teve que escolher um.

Del Potro veio com uma proposta super agressiva e encontrou um Federer iniciando um jogo mais uma vez frio e errático no revés. O argentino teve uma queda mental no início da terceira etapa e Federer conseguiu reverter a maré jogando mais curtinhas, slices e se aproveitando também da fragilidade física do argentino que voltou a sentir o joelho. Aliás não sei como o argentino conseguiu sequer atingir esta fase em Paris com dores desde o início. É muito talento, coração e também um ótimo trabalho da fisioterapia e médicos de Roland Garros.

Sobre Djokovic, sair de quatro match-points contra com a torcida contra e um agressivo Tsonga também adere muita moral para a semifinal. Mas o alerta para os altos e baixos de Nole está alto – teve vantagem de quebra nos três primeiros sets. Tsonga jogava com a pressão de um francês não vencer lá há quase 30 anos e também não ter títulos de Slam. Contra Federer por exemplo, praticamente não se permite esse tipo de vacilada.

Sinceramente estou em cima do muro para este duelo semifinal. Ao mesmo tempo que Djokovic surrou Federer em Roma, as condições de Paris são diferentes, o jogo melhor de cinco sets e nenhum dos dois está mostrando aquele domínio ou consistência de ótimas atuações. O cenário me remete a pensar que teremos mais uma batalha de 5 sets.

Curtinhas:

Dejan Petkovic confirmou em entrevista ao EXTRA que Djokovic jogará exibição contra Gustavo Kuerten no Rio de Janeiro dia 17 de novembro. A assessoria de Guga nega e jokovic confirma o jogo, mas não o adversário. Segundo Nole, Thomaz Bellucci poderia ser o adversário. Mas se é o Petkovic que está organizando, porque ele confirmaria assim publicamente ?

Thiago Monteiro e Gabriel Friedrich nas oitavas do juvenil em Roland Garros. Bia Maia e Laura Pigossi foram eliminadas. torcendo pelos brazucas.



MaisRecentes

Nadal de outro planeta. O Adeus da Rainha Maria Esther Bueno



Continue Lendo

Pode Zverev segurar Thiem ? Djokovic comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Nadal com caminho mais aberto. Bellucci regrediu



Continue Lendo