Qual Djokovic e Murray teremos na final ? E o Nadal no saibro ?



Novak Djokovic x Andy Murray na decisão deste domingo repetindo a final de 2009 em Miami. Uma sorte tremenda do escocês alcançar a final disputando apenas três jogos e avançando por WO justo nos dois adversários que deveria ter mais perigo. Se a maré não estava pro seu lado em Indian Wells, virou totalmente na Flórida. Acontece.

Enquanto isso Djokovic melhorou nos últimos dois jogos em relação ao início do torneio. Nos primeiros sets contra Ferrer e Monaco mostrou aquele tênis exuberante do ano passado, atropelando, passando por cima com firmeza, agressividade e consistência do fundo. Mas caiu bastante de produção nos dois jogos no segundo set mostrando vários momentos de irregularidade principalmente na hora de fechar.

Por isso fica a incógnita. Qual Djokovic teremos nessa final ? Contra Murray será necessário jogar mais perto do seu melhor por maior período no jogo e não só por um set, mas certamente não terá toda essa facilidade. Outra incógnita é a de Murray. O top Bipolar do tênis. Será que ele consegue repetir aquele nível da semi de Dubai e que mostrou em parte da semi da Austrália ? Um tênis agressivo atacando na direita, golpe menos eficiente do que seu revés, e com bom serviço. Este é o caminho para acuar Djokovic, deixá-lo na defensiva e tomar partido para comandar o placar. Se vier com aquele tênis apagado, só se defendendo, passando bolinha pro outro lado, tende a ser dominado.

Por essas e outras a tendência é de um jogo longo e até mesmo de três sets. Certamente teremos emoções.

E Rafael Nadal ? Melhor mesmo ter abandonado do que entrar em quadra e dar margem para ser criticado por catimba (parando o jogo para ser atendido) ou inventar a desculpa do joelho para a provável derrota. É tratar o joelho para chegar bem no saibro onde defende muitos pontos, com títulos em Monte Carlo, Barcelona e Roland Garros mais finais em Roma e Madri. Agora a pergunta. Com este problema será que Nadal consegue jogar em alto nível todos estes torneios ? Está aí o dilema. No caso, se o joelho não ficar 100%, seria melhor enxugar esse calendário e daí cortar Barcelona seria uma boa opção. O problema para ele é que este ano Djokovic jogará Monte Carlo. Heptacampeonato ameaçado.

A final feminina. Radwanska fez 6 winners, 12 erros e foi campeã. Não vejo que teve atuação maravilhosa por ganhar fazendo apenas 6 winners. Apenas foi mais regular diante de uma descontrolada Sharapova. Maria não vem jogando seu melhor em finais este ano. Três vices consecutivos. É um pouco preocupante para sua confiança, mas ela é guerreira, vai chegar lá.

 

A polonesa soma 1 mil pontos e vai ficar próxima de Petra Kvitova no terceiro lugar. Sharapova ficará a 1000 pontos de Azarenka.



MaisRecentes

51 vezes Nadal. Uma boa ideia



Continue Lendo

Djokovic está de volta!



Continue Lendo

Um racha no circuito ? 



Continue Lendo