Bellucci x Federer. O que esperar ?



 Thomaz Bellucci não pode reclamar da sorte em Indian Wells. Jogou bem, firme nos momentos importantes, evitando erros, mas viu Jurgen Melzer entrar em quadra com a virose e na rodada seguinte nem precisou entrar em quadra por conta do mesmo problema para Nikolay Davydenko.

Agora o brasileiro terá um desafio e tanto esta noite, por volta das 20h30, diante de Roger Federer, primeiro duelo entre os dois.

Se o suíço estivesse naquela fase titubeante eu diria que Thomaz tinha boas chances de sair com a vitória, mas a confiança do homem da Basileia é alta e o número de erros não-forçados é baixo.

Obviamente que Thomaz terá que acreditar na vitória independente se o adversário ganhou 16 Grand Slams e vem de dois títulos seguidos. Acreditar mesmo, não apenas dizer isso para a imprensa, mas no fundo estar com a sensação de que fazer um jogo duro é pouco.

Bellucci tem alguns caminhos para se dar bem. Em primeiro lugar é canhoto. Seu forehand cruzadinho e alto não é tão eficiente como o do Nadal, mas ele pode utilizar mais para forçar o jogo no backhand de Federer. E sem dúvida o brasileiro não pode deixar Federer tomar as rédias dos pontos, precisa ir pra cima, sendo agressivo, mas sem pressa de definir logo na segunda ou terceira bola.

O que preocupa, além da confiança, é a variação de Roger. Bellucci já é conhecido no circuito por apavorar na rede e com bolas baixas. Federer sabe fazer muito bem os slices tanto no fundo bem como aqueles chamando o rival pra rede. E daí ele pode pescar o paulista até com certa facilidade.

E sem dúvida o primeiro saque é fundamental. Bellucci precisa servir mais do que os 46% do último jogo no torneio e utilizar aquele saque slice com efeito na esquerda do suíço e se preparar para agachar bem na segunda bola pois certamente devoluções slice virão.

No resumo da ópera eu diria que Bellucci tem chances de fazer mais estragos em Federer do que Nadal por conta dos maiores lapsos mentais que o suíço pode viver em comparação com o espanhol. É preciso entrar sem a pressão, mas jogando taticamente correto e sempre com mentalidade positiva e vencedora.

Nadal vem treinando bem em Indian Wells. Dois adversários fáceis e boas partidas para pegar aquele ritmo. Agora encara Aleksandr Dolgopolov, um adversário inconstante que pode dar um pouco mais de trabalho, mas nem tanto.



MaisRecentes

51 vezes Nadal. Uma boa ideia



Continue Lendo

Djokovic está de volta!



Continue Lendo

Um racha no circuito ? 



Continue Lendo