Bellucci foi quase perfeito



Para se derrotar um tenista do top 3 hoje em dia, Federer, Nadal ou Djokovic, é preciso ser perfeito. Bellucci esteve perto, jogou muito bem, fez por merecer um bom resultado, mas acabou derrotado.

O brasileiro começou o jogo certinho. Com alto percentual do 1º serviço (86% no 1º set), conseguindo encarar Federer no fundo usando a variação com bolas altas em sua esquerda e aproveitando as chances de quebra provocadas por um suíço que mostrava certo abatido, talvez cansaço, e assim cometia demasiados erros.

Mas não se pode dar chances para esets gigantes do tênis e eis que Bellucci cometeu um erro que no meu entender foi capital. Levar uma quebra logo de cara no 2º set. Com um set a frente era hora de concentrar todas as energias no serviço, manter a intensidade para sustentar Federer atrás no placar. Mas alguns erros do brasileiro deram a vantagem que Federer precisava para ir crescendo e ficar mais preciso.

Boa notícia foi sua recuperação mental na terceira etapa focando nos games de saque e faltou um pouco de sorte no 4/4. Falou alto a experiência. Roger tirou quatro saques da cartola no 0/30 e fechou na hora H.

Sem dúvida essa partida contra Federer foi uma das melhores atuações de Thomaz Bellucci no piso rápido e ele estava precisando muito dela para readiquirir a confiança que andava perdida.

Thomaz já enfrentou Nadal duas vezes, Novak Djokovic em duas oportunidades, Federer pela primeira e já ganhou do Andy Murray. Em apenas um desses jogos ele não foi bem. O que Thomaz precisa é que bato na tecla quase sempre. Manter a regularidade nas boas atuações e evitar bobeadas contra tenistas de mais baixo ranking. Sendo assim voltará a brilhar no circuito como já fez em certas ocasiões.

Curtinhas:

Dolgopolov a cada duelo contra os tops me decepciona. Perde a cabeça muito fácil, não consegue intensidade. É aquele jogador pra ficar rondando no top 20, top 30 e eventualemtne entre os 15 melhores. Uma pena pois é muito talentoso.

Nadal continua tendo atuações firmes e sem se assustar. Vem chegando de mansinho.

Djokovic não está naquela forma exuberante do ano passado e hoje conseguiu perder um set pro Pablo Andujar. Está perigando, mas a sorte é que sua chave está bem aberta. Não acho que Almagro possa causar tanto dano.

 

 



MaisRecentes

Nem sempre se pode ganhar todas



Continue Lendo

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo