O mundo da voltas. E o troco do Australian Open



Um mês atrás Roger Federer era muito questionado pela melancólica derrota para o time dos Estados Unidos na Copa Davis em casa, no saibro e para o sacador John Isner.

O que Isner fez ? Basicamente nada. Não brilhou em nenhum dos ATPs medianos jogados nos EUA. Enquanto isso, Federer se enervou e deu a volta por cima. Ganhou Roterdã e Dubai, torneios em condições diferentes e de jogadores de calibre.

A verdade seja dita. Ele não venceu nem Nadal e nem Djokovic, suas pedras no sapato, mas Andy Murray, por exemplo, havia dado uma surpreendente sapatada no sérvio na semifinal. Serve de consolo para seus torcedores ? Não sei. Temos que salientar. As quadras de Indian Wells e Miami são mais lentas, algo que testa ainda mais a paciência de Roger. Mas com a confiança que está, seu favoritismo para o título cresce.

É aguardar a chave que sai na noite desta terça-feira.

Falando em Federer. Ele disse NÃO a Rafael Nadal para uma exibição em pleno estádio do Real Madri, o Santiago Bernabéu, que pode quebrar o recorde de público que é do duelo entre Kim Clijsters x Serena Williams, na Bélgica, para mais de 35 mil pessoas. O motivo alegado foi a preparação para os Jogos Olímpicos.

Pra mim uma boa desculpa para quem foi severamente criticado por Nadal recentemente na Austrália pelo lance do calendário.

Seria um deleite para qualquer um, ainda mais Federer, fã de futebol, entrar para história quebrando o recorde de público e jogando no estádio do clube considerado o maior do século passado. Além do mais o jogo será na grama o que ameniza aquele desvio de preparação caso o evento fosse em outra superfície.

Só pra constar. Federer saiu de Dubai e em 2 dias e com fuso de 9h joga uma exibição com Andy Roddick e dentro de poucos dias tem que jogar do outro lado dos Estados Unidos um torneio importante Masters 1000 com mais 3h a menos de fuso.

Curtinhas:

A disputa pelo ranking começa a fica interessante. Nadal menos de 3 mil pontos de um Djokovic carregados de pontos a defender, Federer com 1,7 mil atrás de Nadal com bem menos do que o espanhol a descartar. Indian Wells e Miami pode indicar muita coisa…

 



  • Dubai pode não ser um M1000, mas lá estavam 8 dos 10 melhores do mundo – e os que não foram, sinceramente, não fizeram falta. O nível dos jogos foi melhor do que, por exemplo, em Indian Wells 2011, em que o Nadal não enfrentou NENHUM top 80 até a final, quando perdeu do Djokovic. Portanto, pode-se dizer que a dificuldade de Federer e Murray para chegar à final foi maior em Dubai do que a que o Nadal teve em IW no ano passado.

  • Igor Fernandes

    Acredito que se Federer somar bons pontos nos masters que vem agora, defender pelo menos a Semi de RG e conseguir o titulo em wimbledon. Antes das olimpiadas ele retorna ao topo do ranking.

  • Sim..mas este negócio de NÂO…foi sincero…penso eu ou então se depois daquela confusão entre aspas..não ficaram bem..tenho pena do Federer..porque não ganha mais nada se por acaso encontrar com Nadal…e Nole abaixou a guarda…Nadal vai voltar ser numero1 em Usopen..abraços!

    • Igor Fernandes

      Concordo com você. Assumidamente prefiro jogadores como Federer, del Potro, Dogolpolov e Raonic. Gosto do Nadal mas não do seu estilo de jogo. Mas de fato, o Nadal é o único jogador no circuito que realmente impõe seu jogo contra o Federer. Um dia Murray também fazia isto, mas de um tempo pra cá não consegue e o Federer está para empatar no H2H. Djokovic não assusta o Federer, ano passado Federer tirou Djoko que estava jogando muito e em uma quadra bem mais favorável ao estilo do Sérvio na semi de RG. Mas Federer ainda tem um grande problema, que é o fato de não ter a certeza de que iá encontrar o Nadal somente na final, e isso atrapalha somar pontos.

  • Marcio

    Verdade seja dita, Federer é o Jason do tênis, quando todos pensam que ele está praticamente aposentado, ele volta ainda mais forte!!
    Djokovic tem na sequencia 2.000 pontos a defender! Em Miami e Indian Wells é complicado, são masters mais longos que o habitual!

    Quanto aos brasileiros, estou torcendo pro Feijão furar o qualy e disputar o seu primeiro Master 1000, vai ser importante pra carreira dele!

  • Cristiano Salles

    Sou leitor assíduo deste site, mas, nunca me manifestei no blog. Algumas vezes dou gargalhadas com sensacionalismo do jornalismo esportivo do Brasil, entretanto, no tênis, um esporte de elite, pensei que talvez as opiniões fossem técnicas, imparciais e responsáveis.

    Leio agora uma notícia: Federer dá um NÃO a Nadal, e especula-se que os dois andam se estranhando em virtude dos comentários do espanhol no AO 2012. Fique sabendo que Federer e Nadal continuam cavalheiros e se comportam como jogadores de alto nível. A negativa se deu em decorrência da preparação do suiço para as olimpíadas, tendo em vista que será a última, e o dito jogo de exibição está dentro da programação de treinamentos rigorosamente organizada. O próprio agente de Federer quis deixar bem claro que não existe nada além desse motivo.

    Somos privilegiados por poder acompanhar o melhor tênis de todos os tempos, onde a diferença entre o 1º, 2º, 3º e 4º pode mudar em dois ou três torneios, tornando este esporte cada vez mais envolvente. Um dia Nadal diminui a vantagem para Djoko, Federer chega mais perto do segundo lugar, assim como o escocês vai chegando também ao terceiro, todos são super atletas e merecem o nosso aplauso, até porque com a nossa carência de ídolos pós-Guga, só nos resta aplaudir. Preocupe-se mais com os cacófatos de sua redação, a exemplo do “havia dado” e vamos falar de técnica, raça, superação e espírito esportivo.

  • mauricio weiss

    Eu acho que nisso tudo também tem a questão do encaixe de jogo. Federer e Murray têm técnica suficiente para derrotar o Djoko, algo que falta ao Nadal. Porém este sempre ganha dos dois primeiros devido a vantagem psicológica e o topspin que os incomoda muito e não ao Federer. Então eu vejo Nadal favorito em final sem Djoko. Federer, Djoko e Murray teriam chances semelhantes entre si.

  • Federer neles!

  • Fabricio…em torneios de 3 sets em quafras rápidissimas que é o ganha pão do Federer….pode ganhar algo…mas em GS esqueçam…e já que estão querendo Federer no numero1 ai estão de sacanagem..já perguntaram se o Nadal deixara?outra coisa o Andy Murray tá mais fácil ele ganhar a posiçao do Federer que outra coisa pois nestes dois torneios me parece não defebde nada se não me engano..façam as contas ai..Federer voces estão de brincadeira.enquanto tiver Nadal..o Suiço vai passar batido!IW e Miami Nadal ganha ele se preparou..e sabe da importância disto alguém duvida?

  • Douglas

    Ola bom dia , nao sei si aqui e o lugar certo para esta pergunta,mas tenho uma duvida.
    Qual canal aqui no brasil tem o direito de transmissao dos atp 500 , pois nenhum dos ultimos
    foi transmitido?

    • Cristiano Salles

      Entre no http://www.hahasport.com e assistirá qualquer torneio de tênis, as emissoras vacilam sempre, algumas interrompem os jogos para transmitir Jequitibá x colibri, percebeu que nenhuma emissora se dignou a transmitir Dubai 2012?

  • Renato Rossetto

    Se Federer conseguir voltar a ser o 1º do ranking,provará a todos definitivamente que realmente é o melhor de todos os tempos,o Pelé do tênis,vamos aguardar.Pelé tb foi contestado qdo do aparecimento de Eusébio e Maradona.

  • Tomás

    É incrível como você só sabe fazer comentários de apologia ao Nadal e de depreciação ao Federer, seja qual for o contexto da discussão! Seus comentários são típicos de um torcedor apaixonado que adora fazer exercícios de futurologia e afirmar categoricamente qual será o desfecho dos torneios que ainda estão por vir! Quer dizer que você “tem pena” do Federer?? Ver uma pessoa insinuar que tem pena do atleta mais vitorioso da história do tênis é algo que me provoca gargalhadas! Mas de acordo com o seu raciocínio apurado, criterioso e imparcialíssimo o “ganha pão” do Federer são os “torneios de 3 sets em quafras rápidissimas”, não é mesmo?? Então você poderia me explicar como o Federer ganhou 16 títulos de Grand Slams?? Vai ver que é porque os grandes tenistas que não jogam estes torneiozinhos que o Federer disputa e mantêm o foco nos Slams têm certamente mais de 20 títulos nos Majors, não é mesmo??
    Mas com relação à pergunta que você deixou, eu respondo que não apenas duvido, como aposto! O seu querido Nadal, por mais que vença a maioria dos confrontos diretos contra o Federer (Mas não todos, como você insinuou), tem perdido TODAS para o Djokovic! Gostaria de saber o que te faz pensar que o Nadal vai romper este carma que o tem perseguido contra o sérvio! Engraçado você apontar a inevitabilidade de derrota para o Federer de um lado, e ter um raciocínio convenientemente diferente em relação ao confronto Nadal X Djokovic! Que tal você utilizar os mesmos critérios para analisar as coisas?? Já pensou nisto??

MaisRecentes

Federer acirra disputa com Nadal



Continue Lendo

Nadal manda recado para Federer. Halep, enfim, realiza



Continue Lendo

Laver Cup faz história e dá um tapa na cara da Davis. E Bia Maia muda seu patamar no circuito



Continue Lendo