Tênis feminino ganha destaque no Brasil. O Bellucci do 1º set



O tênis feminino nas últimas semanas vem dando boas notícias pelo menos nas últimas semanas. Na Fed Cup não vencemos, mas estivemos próximos da final do Zonal Americano e com ótimos desempenhos de Vivian Segnini, vencendo todas as partidas, e a boa estreia de Beatriz Maia, de 15 anos.

Logo depois Roxane Vaisemberg conquistou o título de um torneio de US$ 25 mil em Riviera de São Lourenço batendo tenistas com melhor ranking e dará um salto na tabela a partir da próxima segunda-feira.

E nesta semana o presidente da CBT, Jorge Lacerda, afirmou que o Brasil está bem próximo de comprar a data do extinto WTA de Marbella para realizar um torneio de alto nível, premiação de US$ 220 mil, para abril de 2013, algo que não temos há dez anos.

Nossas meninas ainda tem muito mais dificuldades que os meninos tanto na parte de patrocínios como nos recursos dentro de quadra, mas os bons resultados nos dão perspectivas de que em um futuro breve poderemos ter pelo menos alguém brigando entre 100, 150 melhores e disputando os Grand Slams.

Bellucci – Se o Thomaz Bellucci fosse constantemente aquele que jogou o primeiro set contra Ricardo Mello ontem no primeiro set já teríamos pelo menos um top 15. Jogando com bom saque, consistente, agressivo e preciso no fundo e sufocando o rival. Aquele tenista que jogou o torneio de Madri no ano passado, lembram ?

Mas infelizmente para nós ele oscila demais e já no segundo set fez bobagens atrás de bobagens no início, se perdeu nos erros. Conseguiu focar de volta para vencer a partida.

Imagem manchada ? Existe alguma coisa errado quando o número 1 do país, com ótimos resultados, vitórias sobre top 10 chega a ser vaiado no principal centro do tênis do país e contra um rival brasileiro não é ? Deveria ser o contrário. O público paulista é exigente e deve estar chateado com a má fase de Bellucci, talvez até sua postura mais tímida dentro de quadra nas derrotas. Está aí uma chance de Bellucci provar o seu valor jogando em São Paulo com a chave um pouco mais aberta após a eliminação do cansado Juan Carlos Ferrero.



MaisRecentes

Nadal de outro planeta. O Adeus da Rainha Maria Esther Bueno



Continue Lendo

Pode Zverev segurar Thiem ? Djokovic comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Nadal com caminho mais aberto. Bellucci regrediu



Continue Lendo