Aplausos para os guerreiros



Alguém merecia perder este jogo ? É com esta pergunta que começo meu post. E minha resposta é NÃO! (assim mesmo com exclamação).

Tenho apenas adjetivos para esta batalha histórica. Em termos de qualidade de jogo ainda fico com aquele Federer x Nadal de Wimbledon 2008. Mas nos meus ainda jovens 26 anos de vida é a maior batalha campal que já assisti no esporte. Dois guerreiros que merecem aplausos pelo que fizeram hoje nas 5h54min na quadra Rod Laver Arena.

Este Nadal x Djokovic é aquele jogo inesquecível onde o árbitro deveria parar a partida e dar um troféu para os dois. Mas como isso não é futebol onde há empate, um teria que sair vencedor e este foi Novak Djokovic com totais méritos.

Os aspectos táticos que levaram Djokovic à vitória são os mesmos de sempre e não vou me ater nesse aspecto. Prefiro sim ressaltar sua luta para virar um quinto set onde parecia morto após o 2/4 – havia jogado 4h50min contra Murray na sexta-feira – e destacar a garra incrível de Nadal e poder mental para se recuperar após estar sendo dominado no segundo, terceiro e início do quarto sets e ficar próximo de um até então improvável triunfo.

Uma pena para o espanhol ter cometido dois erros capitais no jogo. Perder o saque para perder o segundo set logo após quebrar Nole. Deu uma confiança extra pro sérvio passar a ditar os pontos e dominar as ações. E sem dúvida aquela bola fácil no 30/15 onde tinha a quadra aberta e acabou jogando o revés afobado pra fora. Aquele lance abalou o espanhol e trouxe o então cabisbaixo sérvio de volta à partida.

Esta derrota poderá ter um peso mental negativo para Nadal que cai pela sétima vez consecutiva para Djokovic e outra vez numa final de Grand Slam. Por outro, pode ter o lado positivo dele consegue achar um caminho com um tênis um pouco mais agressivo para que possa acabar com este carma, algo que estava longe de encontrar.

E estes dois estão incríveis. Ganharam os últimos oito Slams, sendo quatro para cada lado. Será que teremos mais uma vez um ano dominado por eles ? Nole partirá pro seu quarto Slam seguido, agora em Roland Garros, onde completaria o Career Slam e igualaria Federer, Nadal, Agassi, Laver entre outros.

 



MaisRecentes

Zverev tem tudo, mas ainda falta muito. Estranho, não ? 



Continue Lendo

Nem sempre se pode ganhar todas



Continue Lendo

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo