Vitória para tirar a zica



Ah tudo bem, ganhou dois jogos no Challenger Finals e fez uma bela apresentação na Copa Davis. Mas isso não apagava as sete derrotas seguidas nível ATP – sem vencer desde o início de agosto – um jejum ainda mais amargo quando se olha os rivais para qual perdeu e as várias viradas que levou.

Por este motivo que largar 2012 com triunfo era importante independente do adversário, Rui Machado, que não é dos melhores no piso rápido. Mas de que importa ? Tênis é muito baseado em confiança e Thomaz Bellucci precisava resgatá-la. E urgente. A apresentação de Bellucci foi boa. Não mais do que isso. Sacou firme, conseguiu não ser impaciente nos pontos de fundo e mesmo perdendo chances de quebra na segunda etapa conseguiu ir bem no tie-break, algo que deixou a desejar na temporada passada.

Sou da ideia de que Bellucci deveria ter iniciado o ano em Brisbane para ter mais ritmo e jogos para o Australian Open. Não foi. Agora na Nova Zelândia deu sorte com uma ótima chave e pode andar muito bem pelo menos até as quartas. Enfrentar olivier Rochus – que ainda joga contra o qualifier Tobias Kamke – será um bom teste para a paciência do brasileiro. Veremos.

Curtinhas:

Daniel Orsanic, novo técnico de Thomaz, acompanhou atentamente ao jogo ao lado de Marcelo Melo que fará sua estreia nesta terça contra Bruno Soares. Será interessante este jogo. Bruninho deixou a equipe Centauro de tênis e está com novo patrocínio, a BMG.

André Sá venceu na estreia em Auckland ao lado do espanhol David Marrero.

Thiago Alves foi o campeão do Aberto de SP. Uma grata surpresa. Thiago sempre foi um tenista batalhador, mas que viveu de altos e baixos na carreira. Uma lesão nas costas quase o fez abandonar a carreira – ficou 8 meses fora em 2011. Agora como número 234 do mundo ele volta a sonhar com o top 100 pra quem sabe este ano.



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo