Brasil Open – O mais forte, mais ainda pode melhorar



Saiu ontem a lista dos tenistas do Brasil Open, o principal torneio do país que será jogado entre os dias 13 e 19 de fevereiro pela primeira vez no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, único torneio de saibro coberto no circuito da ATP.

A lista é forte, talvez a melhor desde que o torneio foi criado ou desde o fim da Era Guga, mas ainda pode crescer para as próximas temporadas. Analisando friamente. Por enquanto não temos nenhum top 10 – teríamos se Nicolas Almagro viesse. O melhor é o francês Gilles Simon, 12º colocado. Fernando Verdasco, Juan Ignacio Chela, Juan Carlos Ferrero, Tommy Robredo e David Nalbandian são excelentes nomes que junto com Thomaz Bellucci farão o torneio ficar equilibrado e imprevisível.

Em contrapartida, são apenas cinco top 50, Robredo tanto quanto Verdasco e Bellucci não vem em uma boa fase. E Nalbandian é sempre aquela incógnita. Vem se lesionando muito e seu principal foco é a Copa Davis. Não nos esqueçamos que no final de semana anterior temos a Davis na Alemanha para a Argentina e se Nalba for sem dúvida jogará baleado em SP ou pode até não aparecer.

A Davis aliás foi a pedra no sapato pro torneio brasileiro não poder ter ainda mais nomes qualificados, algo que pode crescer pras próximas temporadas. Por exemplo. Em Buenos Aires, na Argentina, além destes nomes do Brasil virão David Ferrer e Stanislas Wawrinka.

De qualquer forma vale muito passar no Ibirapuera, bom tênis não vai faltar. E você ainda pode torcer pelos brasileiros. Por enquanto são dois, mas podem ser seis ou mais. Bellucci e Ricardo Mello dentro. João Souza, o Feijão, está há duas desistências e tudo indica que jogará e restam três convites e ainda mais quatro vagas pros qualifiers.

Curtinhas:

Nadal deu uma tropeçada na estreia, pegou um cara mais fácil nas oitavas e hoje tem um bom teste em Doha. Federer só passeou e já soma 19 vitórias seguidas no circuito. Não parece aquele Federer de Abu Dhabi. É só jogar sério que as coisas mudam.

 

E o Brasil terá 3 tenistas no Australian Open. Thomaz Bellucci, Mello e João Souza, o Feijão, que confirmou a vaga após quatro desistências.



MaisRecentes

51 vezes Nadal. Uma boa ideia



Continue Lendo

Djokovic está de volta!



Continue Lendo

Um racha no circuito ? 



Continue Lendo