Bellucci – Ganhar tranquilidade e adquirir a raça argentina



E quem lembra a polêmica coletiva de Thomaz Bellucci no ano passado antes de assinar com Larri Passos ? Ele meteu o pau nos técnicos brasileiros e gerou muitas divergências com vários deles. Não cabe aqui entrar no mérito desta questão que já foi discutida bastante no passado, mas sim comentar sobre o novo técnico do brasileiro, o argentino Daniel Orsanic.

Orsanic foi um ótimo jogador de duplas, semifinalista duas vezes de Roland Garros, uma com o brasileiro Jaime Oncins e tem experiência como treinador com nomes como Jose Acasuso, Pablo Cuevas entre outros.

É uma diferente tentativa de Bellucci. O objetivo principal em primeiro lugar é tirá-lo do foco do Brasil da mídia nacional, minimizando a pressão após o trabalho com Larri Passos não ter dado certo. Trabalhar em outro país, como o fará em parte da pré-temporada em Buenos Aires, ajudará na tranquilidade que Thomaz precisa. Como já afirmei inumeras vezes aqui e não precisa ser especialista para saber, a confiança do brasileiro no momento é ruim.

Um dos fatores que o público que comenta no blog, na minha coluna e no twitter em geral é um pouco de apatia, falta de gana para Bellucci. Algo que discordo. Não vejo um Bellucci sem garra, só o vejo muito preso, muito tímido, expressando pouco seus sentimentos e se deixando levar por uma ansiedade quando os jogos apertam. Acaba transparecendo que está faltando luta, mas na verdade o problema passa pelo lado mental.

A ida pra Argentina com um treinador local e convivência com jogadores do país é uma tentativa de incorporar um espírito mais guerreiro em Thomaz, aquela raça argentina que é imbatível em qualquer esporte. Definitivamente, como todo início de trabalho, não vou cobrar isso do brasileiro nos primeiros meses de trabalho, afinal é preciso um tempo de adaptação.

Como sempre torço para o sucesso da parceria e tomara que em 2012 vejamos um Bellucci mais consistente nos resultados explorando ao máximo seu potencial.

O que você leitor achou da escolha ?



MaisRecentes

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo

Emoções no US Open



Continue Lendo