Federer volta a sonhar com Grand Slams e o Nº 1



Roger Federer campeão do ATP World Finals pela sexta vez, a segunda em Londres. Ele tem um caso de amor com a capital inglesa. São oito títulos, seis em Wimbledon. E olha que não joga o ATP de Queen´s, clube localizado na cidade, senão teria ganho muito mais.

Federer segue escrevendo seu nome na história. É o recordista de Grand Slams com 16 conquistas, agora o detentor da melhor marca nos ATP Finals e persegue agora para ser o melhor dos Masters 1000 que Rafael Nadal lidera com 19 (Federer tem 18).

Como disse semanas atrás, a conquista na Basileia, mesmo que tenha sido sobre fregueses, foi importante para injetar confiança e ele entrará certamente com tudo para a temporada 2012 para se reerguer nos Majors onde passou em branco pela primeira vez desde 2003.

E o sonho de voltar a ser o número 1 e desbancar Pete Sampras como o maior líder de todos os tempos (Sampras tem 286 semanas e Federer 285), voltará à tona. Federer tem 1,4 mil pontos de desvantagem para o número 2 Nadal e 5,5 mil para Djokovic. A diferença hoje é considerada um abismo, mas nada impossível de alcançar. Afinal, será difícil ver Djokovic repetir os feitos de 2010.

Mas Federer não pode se acomodar neste fim de ano. Certamente Nadal, Djokovic e Murray, que sofreram com problemas físicos nas últimas semanas, estarão descansados e fortes para a volta ao circuito.



  • Mário Fagundes

    Apesar de ter conseguido grandes feitos em sua carreira e ser considerado por muitos o maior de todos os tempos (inclusive por mim), Federer ainda tem muita motivação para buscar mais títulos e quebrar recordes. Acredito que, com seu estilo de jogo, ele tenha tênis para jogar em altíssimo nível por, pelo menos, mais cinco anos. E não vejo isso ocorrendo da mesma forma com Nadal e Djokovic, pois estes dois dependem (e muito!) da parte física para atuar em quadra. O tempo vai comprovar isso tudo.

  • Ei cara, o Guilherme Clezar vai disputar o master brasileiro? queria q ele disputasse.

  • Felipe Gonçalves

    Interessante notar que o Federer ganhou neste ano mais títulos que o Nadal (4 a 3), apesar de ter cinco anos a mais, e o espanhol ganhou títulos apenas no saibro (aliás, se o Federer não bate o Djokovic em Roland Garros, era provável que o Nadal tivesse apenas dois troféus em 2011).

    Mais: quando tinha a idade do Nadal, o Federer fez sua melhor temporada, com 12 títulos em 2006.

  • E muito dificil fazer pronosticos; Roger, Rafa y Novak sao no mesmo nivel de jogo. Penso que nao se pode pedir a Roger quebrar todos os recordes; ele quebrou casi todos.
    Jorge.

  • Sonar ele pode.ai ganhar é outra coisa,penso que este ano 2012 vai ser Nadal.

    • jadir

      Só se o tourinho não pegar o toureiro Djokovic pela frente.

    • Raul

      Tem razão Mario, o Federer deve mesmo se contentar em sonhar, afinal um tenista que quase nunca ganhou nada, que possui um jogo tão humilde, com certeza não tem capacidade para fazer nada além de sonhar, não é mesmo?

  • diego

    Acho q Federer ainda consegue ganhar uns dois ou três Slams e é claro voltar a ser o n°1, pois Nole dificilmente conseguirá repetir o q fez em 2011, já Nadal esbolça ainda algumas deficiências em seu jogo, mesmo sendo um dos melhores q vi jogar. O Murray infelismente não tênis o suficiente para comparar com os citados acima. Vamos lá Federer, you are the best!

  • Altaisio Paim

    Alguns títulos virão em 2012. Na minha opinião Federer voltará ao topo. A briga vai ser intensa. Muita emoção, grandes jogos, mudanças no ranking.. A temporada 2012 promete.

MaisRecentes

Qual o limite de Roger Federer ?



Continue Lendo

Cilic e a missão (quase) impossível contra Federer



Continue Lendo

O verdadeiro Dia Mundial do Tênis



Continue Lendo