Fiasco



Eu avisei. Minha principal preocupação era encerrar o ano decepcionando no Challenger Finals, torneio onde tinha a obrigação de ganhar. Afinal, os tenistas que jogaram no Ibirapuera, em São Paulo, não passavam do 70 do mundo. E Thomaz Bellucci conseguiu este feito. Fruto da total falta de confiança que ronda o brasileiro que pode se acentuar para o início de 2012.

Tudo bem que 2012 é um Ano Novo e Bellucci começará novo trabalho com outro técnico podendo refrescar os ares. Mas terminar a temporada com sete derrotas seguidas nível ATP e duas derrotas para jogadores muito abaixo de seu nível é péssimo e pode sim influenciar na cabeça do atleta. Afinal a confiança só vem com as vitórias e isto passou longe de Thomaz no segundo semestre.

Não me venham com desculpinhas. Ah o Dudi Sela jogou bem, ah o Andreas Beck foi soberbo, Atuando em um bom nível, como o fez em alguns torneios em 2011, Bellucci ganha destes dois sem muito susto e NÃO SOFRE para bater Martin Klizan. Até mesmo no piso rápido.

O que Bellucci perde mais ? Chegou no CH Finals para subir no ranking e se aproximar dos 32 cabeças do Australian Open. Com a queda permanecerá no 37º lugar e assim terá que jogar a primeira semana de 2012 (Brisbane, Chennai ou Doha) e ir bem.

O que foi positivo ? O público melhorou bastante neste sábado em São Paulo. Boa expectativa pro Brasil Open em fevereiro. Isto pras rodadas finais e pros jogos dos brasileiros pelo menos.

Curtinhas:

João Souza, o Feijão, também não foi bem em montevidéu, parou nas quartas e deve cair pro 103 ou 104º lugar no ranking de segunda-feira. Terá, na próxima semana, a última chance de entrar no top 100 que o garante vaga no Australian Open. Os 104 primeiros tem vaga no Grand Slam, mas sempre há uns dois ou três com ranking protegido, então é bom ficar entre os 100.



MaisRecentes

Um racha no circuito ? 



Continue Lendo

Federer com muitos concorrentes para o All England Club



Continue Lendo

Nadal de outro planeta. O Adeus da Rainha Maria Esther Bueno



Continue Lendo