Não deu pra entender…



Os últimos tweets de Thomaz Bellucci dão a entender que ele está mais empolgado com o Challenger Finals, em São Paulo, do que com seus últimos dois torneios do ano, na Basileia (Suíça) e Paris (França). Não deveria já que estas outras competições tem muito mais importância que o evento paulista que não tem nenhum top 50 na lista.

Não sejamos idiotas. Bellucci posta parte dos comentários no twitter, nem todos. Logo obviamente nem sempre acredite que ele ele está escrevendo.  A Koch Tavares é agenciadora do jogador e promotora do Challenger Finals e obviamente quer divulgar sua competição e Bellucci é uma forma de marketing.

Mas tirando esse detalhe o que realmente gera uma dúvida é o motivo deste calendário de fim de ano de Thomaz com torneios muito duros que é feito totalmente para quem ou está bem nos torneios no piso duro ou muito cansado da temporada. No meu modo de vista os dois casos não se aplicam ao brasileiro. Ele vem em uma temporada bem ruim na superfície e perdendo nas primeiras rodadas dos eventos nos últimos meses.

Bellucci perdeu ótima chance de disputar duas semanas de competições mais fracas, ATPs 250, onde teria chances de rivais menos trabalhosos para erguer a confiança que parece perdida. Resultado disso tudo. Thomaz pode enfrentar Federer na segunda rodada na Basileia, (isto se passar de Nieminen na primeira não é ? ) e corre grande risco de ter outro rival complicado na primeira em Paris. Ou seja, forte tendência a sair da Europa com mais derrotas e a confiança lá embaixo.

Novamente ressalto que torço muito para que minha tese seja errada e que Bellucci queime minha língua e faça ótimas campanhas. Mas o cenário não aponta esta tendência.

Curtinhas:

Final merecida em Istambul no WTA Championship. Kvitova contra Azarenka brigando pelo número dois. Mais experiência pra tcheca pelo título de Wimbledon e por isso meu palpite é nela. No meu entender está mostrando uma baita personalidade nestas fortes competições e é forte candidata ao número 1 em 2012.

Uma pena a lista dos classificados do CH Finals de SP ter fechado nesta semana com dois challengers a disputar pelo país. Brasileiros como Ricardo Mello, Rogerinho Silva e João Souza perdem chances de ir.



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo