Algo está errado com o trabalho ou com Bellucci…



Fase ruim acontece no tênis, todos passam por ela, até os tops. Mas quando ela se estende por toda a temporada é preocupante. Infelizmente Thomaz Bellucci está fazendo uma pífia temporada sobre o piso rápido e os resultados ruins só aumentam a cada semana.

Sem contar a Copa Davis o brasileiro atingiu a quinta derrota seguida nesta terça-feira, diante de Dmitry Tursunov. Em 2010, aí contando a Davis, são 20 jogos com 12 derrotas e apenas uma boa campanha, no primeiro evento do ano, no ATP 250 de Auckland (Nova Zelândia).

“Tenho que seguir firme e pegar esse jeito da quadra dura. Quando sou agressivo, às vezes ando recuando ainda, mas são detalhes”.

Essas são palavras do Bellucci me preocupam. Bellucci não começou a jogar na quadra dura este ano. A superfície não é novidade para ele. E se fossem apenas “detalhes”, como ele afirma, não estaria perdendo tanto assim. Não acompanho o dia a dia do trabalho dele nos treinos com Larri Passos, mas posso constatar que algo não está saindo na direção certa entre os dois ou então o brasileiro não assimila corretamente o que é preciso fazer durante as partidas. Aí isso recaí no problema mental que estamos discutindo há meses.

Outra declaração que não intrigou. “Joguei meu melhor tênis, consciente e agressivo, não posso nem dizer que estou triste. Estou tranquilo e vou seguir trabalhando, ajustando os detalhes. Com paciência, os resultados virão”

Se definitivamente Bellucci jogasse seu melhor tênis, não perderia do Tursunov que é um bom tenista, mas tem menos qualidade que o brasileiro. E se ele acha que mesmo com os defeitos citados na declaração anterior “jogou o seu melhor tênis”, é um atestado ruim de que no piso rápido a tendência de evolução será pouca, ou nenhuma.

E volto a dizer. É fundamental ter algum resultado no piso duro para sonhar com voos mais altos no ranking.

Qual a solução ? No momento Larri terá uns 10 dias para tentar corrigir esse problema atestado por Thomaz. Muito pouco tempo. Vejo que a maior complicação passa pelo mental de Bellucci. Em ganhar confiança. E para isso podem ajudar os torneios menores. NADA DE CHALLENGER (desse nível Thomaz já passou faz tempo). Uma boa ideia seria jogar uma ou duas semanas dos ATPs 250 europeus escassos de top 20. Mas o paulista não se increveu em nenhum, teria que pedir convite ou jogar o qualificatório.

Resta então disputar os fortes torneios da Basileia e Paris, competições onde tende a enfrentar caras mais duros e, pelo momento que está, ampliar a série para sete derrotas seguidas. Torço sempre para que Bellucci isso não aconteça e  que o brazuca volte a brilhar.

Curtinhas:

Para efeitos de comparação. Em 2010 Bellucci jogou 25 partidas no piso duro. Perdeu 14 e venceu 11.

 



MaisRecentes

Nadal de outro planeta. O Adeus da Rainha Maria Esther Bueno



Continue Lendo

Pode Zverev segurar Thiem ? Djokovic comendo pelas beiradas



Continue Lendo

Nadal com caminho mais aberto. Bellucci regrediu



Continue Lendo