Para o bem do tênis brasileiro. Beneficiará Bellucci e Feijão



Finalmente o maior torneio do Brasil sairá da paradisíaca, porém esvaziada Costa do Sauípe. Depois de muitos anos de especulação e renovação, a incompatibilidade de datas – leia-se Carnaval e falta de lugares nos hotéis – trouxe o Brasil Open para São Paulo.

O torneio na Bahia só era bom para o coorporativismo. Um ambiente agradável, com dezenas de áreas VIP, propício para se fechar negócios e curtir as praias e a bela estrutura.

Nada por ali ajudava no desenvolvimento do esporte. A começar pelo baixo público, fruto da distância dos grandes centro de tênis do país (Sul-Sudeste). Nem mesmo o povo de Salvador se deslocava por mais de uma hora de carro para lotar os jogos.

Na capital paulista, o principal centro tenístico do Brasil, a promessa é de casa cheia em quase todos os dias (segunda-feira normalmente não é um dia bom em quase todos os torneios). Com mais gente assistindo in loco, maior a chance dos jovens e crianças se apaixonarem e começarem a praticar o esporte. Por consequência, no futuro, maiores chances de jogadores.

A única notícia ruim é que o Brasil Open será disputado logo após a Copa Davis, o que dificulta a aparição dos tops – será necessário um cachê alto para que algum top 10, top 15 apareça. Mesmo assim, facilita a logística para quem estiver na gira latino-americana no saibro que começará em Santiago e após o Brasil seguirá para Buenos Aires e Acapulco.

Bellucci e Feijão ganham – Jogos numa pequena altitude (São Paulo tem entre 500, 600m) no saibro e coberto tendem a beneficiar os estilos de jogo de João Souza, o Feijão, e Thomaz Bellucci. Os dois tem seus melhores resultados nestas condições. Bellucci ganhou seus únicos ATPs em Santiago (altitude similar a de SP) e Gstaad (mais de 1 mil metros) e Feijão fez semis em Santiago e Kitzbuhel.

Curtinhas:

Depois de belas apresentações na Copa Davis na Rússia, Bellucci recebeu um choque de realidade sobre o piso rápido. Derrota para Juan Carlos Ferrero na estreia de Pequim e um ano, por enquanto, para ser esquecido na superfície. O brasileiro não conseguiu ainda ganhar mais do que um jogo por torneio. Medíocre para quem tem qualidade e deseja alcançar o top 20. É levantar a cabeça e partir para Xangai. O tênis dá a oportunidade de se recuperar na semana seguinte.



  • Gabriel Ruiz

    Ao mesmo tempo que o tênis da oportunidade para se levantar na semana seguinte ele também dá a corda para você se enforcar mais ainda.

    • Fabrizio Gallas

      Pois é…

    • gilberto

      ai velho com esse teu entusiamo seria bom banir este esporte aqui no brasil so aqui nesse que um esportista se não ganhar apanha de alguns pseudos entendido olha aqui velho em todo o mundo em qualqeur esportes se ganha ou se perde entaõ vejamos seria entao o cara vir embora e nunca mas jogar tenis so pra te deixar feliz em vai ver jogo de peteca cara

    • gilberto

      valeu cara entaõ vamos faser uma corrente pro bellucci vir pra casa so por tua causa e deixar o tenis de lado ok sabidão

    • gilberto

      quer dizer que é assim que pensa rsrsrs brincadeira ! caraca ja pessou andre agassi tivesce lido esse teu comentario em 98 coitado do cara não teria ganho mas grand slans e não teria chegado ao posto de numero 1 do tenis rapaz …muito sinistro a ideia do cara se enforcar por causa de uma reles derrota numa partida de tenis ou qye seja em outro esporte quando todo o mundo sabe que quem perde hoje ganha amanha sempre fo iassim tanto no esporte como em qualquer outra profissao na vida humana !

  • Felipe Gonçalves

    Tomara que de fato o Brasil Open venha para SP. Tênis na Bahia, com todo o respeito, não dá. Acredito que até o challenger de São Paulo, que acontece no começo do ano no Parque Villa-Lobos, traga mais torcida (proporcionalmente) em determinados dias do que o Brasil Open na Costa do Sauípe.

  • mauricio weiss

    Gostei muito da mudança, sempre comentava isso com meus amigos. Torneio lindo, mas morto no Sauípe. Não me importo muito com ausência de tops, melhor para os brasileiros que terão mais chances de galgar pontos importantes. O lance da altura então, melhor ainda.

    Pergunta, o que ocorre com Tiago Fernandes?

    • Fabrizio Gallas

      Mauricio,

      Ele andou lesionado na metade do ano. Depois acho que perdeu a confiança, só pode ter sido…

  • Otávio Lima

    eu gostei demaaaaaaaaaaaaaais dessa mudança. Vai beneficiar muito por São Paulo ser a maior cidade do País e ser mesmo o centro do Tênis. Agora Fabrízio, você esquece as Semis de Madrid que o Bellucci fez rs. Lá em Madrid a altitude é de 655 metros de altitude se não me engano.

    • Fabrizio Gallas

      Exato, bem lembrado, semis em Madri!

  • Alessandro Lambert

    Em qual clube será jogado o Brasil Open – 2012?

    • Fabrizio Gallas

      Ibirapuera

  • gilberto

    democracia aqui e o que se espera mas não dar pra aturar certos comentarios ainda mas eu que sigo esses brazucas desde meados de 85 ate inicio de 90 vi jogar luiz mattar oncins cassio mota guga entre outros das antigas e não tinhas esses caras que so veem alguns jogs e escrevem algumas bobagens sobre nossos propios tenista exemplo bellucci perdeu para o ferrero e ai porque o recalque acabou seman que vem tem outro torneio depois mas outro depois vem 2012 e mas torneios muitos perderam outros venceram assim que esse negocio anda por isso amo esse esporte estou com nossos tenistas nos futures chalengeres qualquer que sejo os obrazucas estou sempre na torcida e tenho dito

    • Fabrizio Gallas

      Respeito sua opinião. Tênis se ganha menos do que se perde. Mas nós criticamos quando sabemos que o tenista está fazendo menos do que pode na temporada. Só olhar os resultados do Bellucci no piso rápido este ano. Estao bem abaixo do que ele pode fazer mesmo que não seja nenhum especialista na superfície.

    • Edgard Arruda

      Gilberto voce está muito revoltado com as criticas ao Bellucci. Torcer por ele todo brasileiro que gosta de tênis torce mas nem por isso podemos deixar de comentar que ele anda perdendo muitos jogos que poderia ganhar e está sendo muito irregular. Não é só está derrota contra o Ferreiro, é a derrota para o Fognini em Santiago , Blake em Miami, Paolo Lorenzi em Roma, Shuettler em Wimbledon, Bogomolov em Los Angeles, Baghdatis em Washington, Dudi Sela no US Open. O problema não é ele perder para esses caras, é COMO ele perde. São jogos que se desenhavam bem para ele e derrepente ele sai totalmente fora do jogo, joga de forma inacreditávelmente ruim para o que ele pode fazer com uma raquete na mão. Tudo bem, ele teve otimos jogos como em Acapulco e Madri, mas os torcedores brasileiros esperam mais dele, que ele seja mais regular para subir no ranking, isso porque sabemos da capacidade dele de poder chegar ao topo 20. Ninguém cobra do Feijão para ele ser um top 20, pois quem assiti realmente os jogos e conhece tênis sabe que está muito alem da capacidade dele. Então quanto ele se tornou um top 90 todo mundo bateu palma e criamos espectaticas de que ele possa melhorar mais quem sabe chegar a um top 60 que já seria muito bom para ele. Agora pela capacidade do Bellucci se esperava muito mais dele nesse ano o que acaba frustando um pouco quem acompanha seus jogos. Mas isso não me torna menos torcedor dele.

      • Fabrizio Gallas

        Disse tudo Edgard

        • Mario Abrahim / Manaus

          Só complementando o Edgar, não vamos esquecer do jogo contra o Youzny na Rússia, quando o bellucci perdeu, mas jogou muito bem e com raça mostrando pro Brasil que pode ser top 20.

  • joao luiz tinoco

    o bellucci errou desde o inicio dos torneios americanos em quadra rapida, quando na verdade ele deveria jogar os torneios de saibro europeu como gstaad ,kitzbuhel, e atp 500 de hamburgo, nao acha fabrizio}…estaria ele com um ranking melhor e entraria como cabeça de chave no us open, atualmente ele aguarda uma desistencia para entrar na chave do masters 1000 de paris

    • Fabrizio Gallas

      Discordo. Acho que ele arriscou certo, tem que buscar formas de melhorar no piso rápido e só jogando bastante pra saber. Tem é que melhorar os defeitos para aprender pro ano que vem.

  • Clovis da Silva

    A altitude de São Paulo é entre 700 e 800m e não 500,600m.

    • Fabrizio Gallas

      Beleza! Melhor ainda

      • Otávio Lima

        A altitude de São Paulo é exatamente 760 metros (vide wikipédia)

  • Alecs

    Até que enfim mudaram o Brasil Open! Muito bom! Agora vou com certeza aparecer por lá… Ficou mais centralizado! Vamos ver se em breve confirmamos um challenger para Foz do Iguaçu!

  • Lina

    Que notícia boa. Parabéns para o Povo São Paulino.

  • Martin

    Agora só falta trazer um torneio maior pra Porto Alegre. No mínimo um challenger de uns 75mil+H

MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo