Planos do Rio de Janeiro frustrados…



O ATP World Finals continua em Londres até pelo menos 2013, afirmou a Associação dos Tenistas Profissionais. A entidade conversou comigo  por email e minimizou as chances do Rio de Janeiro receber o evento que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

“O ATP World Tour Finals será jogado na O2 Arena até pelo menos 2013 e provavelmente depois. Estamos muito felizes com o torneio em Londres – temos um local incrível e um patrocinador principal ótimo”, declarou a ATP no email.

A ATP confirmou o encontro do governador Sérgio Cabral e o presidente da entidade, Adam Helfant, mas negou que o ATP Finals tenha sido pauta: “Representantes do Rio estiveram para tratar negócios sobre as Olimpíadas e encontraram com a ATP, mas definitivamente podemos dizer que não foi discutido nada sobre o futuro do ATP World Finals”.

Todavia ainda há uma luz no fim do túnel para a capital carioca caso a mesma se candidate: “Vamos discutir formalmente os planos para o ATP Finals no pós-2013 somente no ano que vem. Ainda não há decisões tomadas sobre o futuro do evento e nenhuma novidade sobre o tópico (possível mudança de local)”.

Helfant deixará a presidência da entidade ao fim deste ano. Ainda não são conhecidos os candidatos para assumir o cargo que coordena o tênis masculino. As eleições ocorrem em dezembro.

Minha opinião – Não estou torcendo contra, adoraria ter o ATP Finals aqui no Rio de Janeiro. Mas existem vários empecilhos para a realização deste torneio aqui.

Não vejo motivos para que se tire o ATP Finals da Europa. Hoje temos um calendário padronizado com torneios na América do Norte, depois Ásia e logo a seguir os europeus culminando com o ATP Finals. E os tenistas não iriam gostar nada de ter que mudar de continente com pouco tempo de descanso.

Outro dado importante. Este é o último ano onde se tem uma semana de descanso entre o Masters de Paris e o ATP Finals de Londres. Para 2014 em diante o calendário não foi divulgado, mas se manter esta decisão de redução do mesmo, seria difícil colocar um torneio no RJ logo depois do Masters parisiense. Daria uma super dor de cabeça e novas brigas já existentes entre a ATP e os jogadores. E certamente teríamos desistências.

Mas existe uma luz no fim do túnel para a capital carioca. Afinal, um novo presidente vem aí…

 



MaisRecentes

Djokovic a caminho de recordes



Continue Lendo

Indomável, Djokovic agora postula ida ao Nº 1. Brasil tem por quem torcer



Continue Lendo

Del Potro pisa mais forte que Nadal no US Open. NextGen ainda não embala



Continue Lendo