Não merecia perder…



A Copa Davis é apaixonante por essas e outras partidas épicas. Infelizmente não caiu pro nosso lado, infelizmente a experiência de Mikhail Youzhny valeu no jogo chave para vencer uma batalha histórica com Thomaz Bellucci. Nosso tenista jogou muito bem novamente, mostrou uma valentia digna de uma postura desta competição. Mas para ganhar do Youzhny hoje precisava beirar à perfeição e algumas vaciladas custaram caro. Nem falo dos dois match-points no 9/8 no 5º set, Youzhny teve méritos, mas sim do início do quarto e quinto sets onde o brasileiro pecou demais ao perder o saque com algumas bobagens.

E no quinto jogo Ricardinho Mello foi melhor do que na sexta-feira e fez o que podia. Assim como na derrota na Índia aquela ansiedade pelo jogo anterior o afetou e entrou visivelmente abatido após a queda de Bellucci.

Sem dúvida é a primeira vez que vejo o time atuar tão bem após anos de Copa Davis – isto contra times grandes em condições desfavoráveis, não vamos contar duelos contra Colômbia, Uruguai ou outro país do Zonal ok ?

Algo que é preciso ser dito. Thomaz Bellucci conseguiu evoluir, jogar seu melhor tênis em Copa Davis, mas ainda falta aquela vitória marcante, que por pouco não aconteceu hoje. E seu recorde em duelos no 5º set não é bom, perdeu 5 de 8 partidas, todas as três deste ano.

E é bom, para o próximo confronto, seja onde for, o capitão João Zwetsch buscar outras alternativas para o segundo de simples do Brasil. Ricardinho Mello é muito bravo, lutador, mas mostrou limitações neste confronto. Não digo que João Souza, o Feijão, ou Rogério Dutra silva seriam melhores opções que ele neste encontro. No meu ver Mello deveria ter sido chamado. Mas é preciso dar mais chances a estes ou outros que surgirem eventualmente no ano que vem visando sempre o futuro e sempre maior ganho de experiência para duelos tão duros como este.

É duro, é chato perder dessa forma. Tanto eu como os brasileiros que vieram nesta cobertura, ficamos sentidos, mas acompanhamos de perto o trabalho, luta e desempenho e só temos a aplaudí-los. O Grupo Mundial é questão de tempo, com este espíritop que mostramos esta semana, vamos chegar lá.

Curtinhas:

Depois da vitória de Youzhny todo mundo deu o confronto como acabado, a imprensa russa ficou vendo basquete, a torcida foi embora e até a lojinha de souvenirs da seleção olímpica encerrou os trabalhos.

E alguns jornalistas russos foram um tanto inconvenientes nas coletivas de imprensa. Perguntaram ao Bellucci se ele gostava de futebol e qual era o time dele logo após aquela porrada mental. Óbvio que a repórter ficou sem resposta: Desculpe, mas não estou em condições de falar sobre futebol agora” Para Mello perguntaram o que ele tinha achado do complexo de tênis. O capitão intercedeu: “Putz, fala que é do caralho Mello. E ele disse é ótimo”. Os caras quase chorando e se pergunta isso. Não dá…



  • pedro tasca

    o brasil só vai para o grupo mundial quando tiver outro jogador de simples tão descente contra o bellucci (Alem de precisar disso para ter alguma chance no drupo mundial) não digo que o mello não é um jogador bom…mais não esta no mesmo nível,ja temos uma boa dupla o bellucci se mostrou capas de defender seu time,só precisamos de um segundo cara de simples.

  • Felipe Gonçalves

    Quando o Brasil pega um confronto fácil, o Bellucci joga mal e o time perde. Quando pega uma chave difícil, o Bellucci joga bem e o time perde. Vamos ver qual vai ser a do brasileiro no ano que vem.

  • pedro tasca

    foi deprimente as escolhas do capitão da equipe brasileira,ele levou o 4 melhor tenista do brasil…mais porque não o 2,e o 3? pelo menos tinha mais opçao de jogos de simples,depois da atuação do mello no primeiro dia eu teria colocado o feijão,alem disso se o jogador se machucar ou se sentir mal…vai optar pelo oque? colocar o bruno soares e o marcelo melo?mal planejado esse plano contra a russia…mais alem disso o bellucci e as duplas jogaram bem.

  • Yuri Fajardo

    O Thomaz fez uma partida espetacular, batalhou por 5 horas, mas o Youznhy tava impossível. Acho que foi um dos jogos mais emocionantes que já vi.
    Já o jogo do Ricardo Mello, foi uma derrota esperada, apesar da luta dele no tiebreak e no 3º set para continuar vivo no jogo. O Tursunov tem uma bola mais pesada do que o Ricardo, mas tem um emocional instável. Se tivéssemos um jogador mais qualificado para esse último confronto (talvez o Feijão), teríamos uma ponta de esperança e não considerássemos como um jogo perdido.

  • Mani

    Bom, pelo menos esse time mostrou espírito de Davis, principalmente o Bellucci, nunca vi ele batalhando tanto em quadra. A cabeça estava no lugar certo, só perdeu porque ainda falta disciplina tática por parte dele. Eu CANSEI de contar as tentativas de paradinhas dele que ficavam na rede, foi frustrante…. mas lutou e se fosse em casa no saibro, provavelmente teria levado o jogo.

    Pro ano que vem, espero que o Feijão trabalhe MUITO, vire um jogador mais sólido da linha de base e melhore sua movimentação. Gosto do Mello, bem experiente e inteligente em quadra, mas a bola do Feijão simplesmente anda mais e é o que se precisa nas quadras rápidas…

    Aí o Brasil terá uma chance de se classificar ao grupo mundial e não fazer tão feio assim…

  • Acho que foi feito o certo ao levar o Ricardo Mello, pois o mesmo havia jogado mto contra Gilles Simon e essa foi a aposta da comissão técnica. Infelizmente não atuou como todos esperavam, principalmente no primeiro jogo na sexta contra um espetacular Youzni (como tem recursos esse russo, e saca demais).
    Bellucci jogou bem nos dois jogos, não sentiu a pressão em momento algum. Tomara que tenha estabilizado sua parte mental, pois desta forma tem condições de ser top 20.
    Fabrício, quais os possíveis adversários que o Brasil poderá ter pela frente em uma nova tentativa para retornar à elite do tênis mundial? Será mais um confronto antes de disputar novamente a partida contra o derrotado da primeira rodada da primeira divisão? Ou são ainda duas partidas antes do tal confronto?
    Obrigado e boa semana a todos.

  • Rafael

    Bellucci tão criticado jogou muito bem….têm potencial.
    O problema é o segundo jogador de simples.
    O nosso treinador precisa usar confrontos do Zonal para dar experiência a jogadores como Tiago Fernandes, Bruno Sant’nna, João Pedro Sorgi e outros jovens promissores.
    Precisamos ter um segundo simplista forte para voltar ao grupo mundial.
    Sinceramente, depois que o Bellucci perdeu, eu joguei a toalha.

  • Mario Abrahim / Manaus

    Fabrizio!

    É duro e chato, mas deu orgulho sim!!!! A galera não amarelou, jogou com raça e o Youzhny salvou a Rússia do vexame!!! A dupla brasileira está bem, mas Thiago Fernandes será o Futuro na Davis.

    Curtinhas! Depois da vitória do Youzhny, eu também fui ver Rússia e Macedônia no Basquete, JOGÃO!!! Mas a Thássane ficou vendo o Mello mesmo depois da escovada no 1º set. Acho que ela adora mesmo jogar tênis. Quando acabou foi jogar paredão na sala. Vamos ver na Copinha Guga se no 9 anos ela vai fazer bonito.

  • Vandenberg Gouveia

    Não concordo com o titulo do post, o Brasil mereceu perder, pois a Russia foi bastante superior no primeiro e ultimo jogo, o brasil dominou no 2 jogo e nas duplas. Já no jogo Belucci x Youzhi ganhou quem é melhor, e mais competente. O Brasil poderia ter vencido, mas nao mereceu.

    Concordo com alguns comentarios, precisamos de um segundo jogador, com o Mello não dá mais e o Belucci ainda não é um cara ganhador.

  • Neto

    Pra quadra rápida o Mello faz melhor que o Feijão, Rogeirinho, etc, não tem muita opção. O que nós precisamos é ter um tênis melhor no geral, para que surjam jogadores melhores. Por que o Brasil não tem time pra jogar o Grupo Mundial. Não dá pra ganhar só com o Belucci + dupla.
    Precisamos de mais um bom jogador de simples, mais um Top 50, pelo menos. Vamos torcer para que nossos juvenis cheguem lá.

    Agora a respeito do duelo em si, acho que foi positivo. Bellucci conseguiu manter o ritmo e jogar bem por 5h, só perdeu por que o Youhzny é mais experiente. O Mello fez o que pode, precisaria de um pouco mais de sorte pra vencer. Não ganhamos, mas nosso time mostrou o potencial que tem.

MaisRecentes

Federer o franco favorito em Londres. Pouco a se tirar do Next Gen Finals



Continue Lendo

Quanto Nadal está disposto a arriscar por Londres ?



Continue Lendo

Quem é o melhor do ano ? Federer ou Nadal ?



Continue Lendo