Vamos parar de olhar pro próprio umbigo ?



Chegamos ao limite para se realizar a final no domingo após adiamentos de terça e quarta-feira. A notícia não é nada boa visto que o vencedor da parte debaixo da chave (Rafael Nadal, Andy Murray, Andy Roddick, David Ferrer, John Isner, Gilles Simon, Donald Young ou Gilles Muller), teria que fazer quatro jogos melhor de cinco sets em dias consecutivos e o da parte de cima (Novak Djokovic, Roger Federer, Janko Tipsarevic e Jo Tsonga) três jogos em quatro dias. Algo que não acontece nem em Copa Davis e seria péssimo para o físico dos jogadores.

O Australian Open foi o primeiro Slam a adotar quadras cobertas e Wimbledon, o mais tradicional de todos, colocou e nesta ano foi à prova de que ajudou bastante a andar a programação. Roland Garros ainda não tem a sua, mas projetos indicam que até 2016 uma quadra coberta será construída.

O US Open é o único Slam que não tem nenhuma quadra com teto retrátil e tampouco pondera em colocar uma. Pelo contrário. Eles são contra. Os custos, de acordo com a USTA (associação americana de tênis), passam dos US$ 150 milhões, mas no ano passado, os organizadores alegaram que não valia à pena gastar esta grana para tal e sim investir no desenvolvimento do tênis americano. No meu entender não passa de uma desculpa.

Sabe-se que o US Open é o torneio que mais lucro dá no tênis. É também o que paga maior premiação, US$ 23 milhões no total de todos os torneios (US$ 1,8 milhões para cada campeão de simples, no masculino e no feminino). Sabe-se também que a época que o torneio é jogado apresenta constantes chuvas, furacões, tornados e tempestades. E a prova está aí. Com mais previsão de chuva até o fim da semana a tendência é que se adie pelo quarto ano seguido as finais.

E da-lhe quebra-cabeças pra própria organização em remarcar jogos, realocar árbitros, devolver ou remarcar ingressos de torcedores, renegociar horários de transmissão de televisão. Fora a bronca que fica com os tenistas que atrasam calendários a cumprir e uma Copa Davis a jogar na semana seguinte. Todo mundo perde!

No meu entender os americanos deveriam parar de olhar para o próprio umbigo. Não machucaria tanto fazer este investimento não é ? Seria melhor para todos.

Curtinhas:

O torneio é o único onde a primeira rodada termina na quarta-feira e tem as semifinais do masculino programada pro sábado (o chamado Super Saturday). Tudo visando o “show time” deles. Outro aspecto desnecessário.

Segundo informações do blog Doblemixto, da Argentina, a ITF já pondera o adiamento de duelos da Copa Davis caso a final do US Open seja jogada depois de segunda-feira. Vamos aguardar.



MaisRecentes

Djokovic está de volta!



Continue Lendo

Um racha no circuito ? 



Continue Lendo

Federer com muitos concorrentes para o All England Club



Continue Lendo