Azedou pro Belucci. Nadal e Nole com vidas mais tranquilas



E não que os dois principais favoritos ao título do US Open pegaram dois adversários mais fáceis na estreia ? Novak Djokovic enfrenta um qualifier, muito provavelmente alguém fora do top 100, e Rafael Nadal Andrey Golubev, tenista com 19 derrotas nos últimos 20 jogos.

Pra quem não viu, na semana passada reproduzi no Blog um estudo da ESPN constatando que o US Open poderia manipular o sorteio da chave. Leia Aqui!

Para completar pela quinta vez seguida nos torneios da ATP temos Federer x Djokovic e Nadal x Murray no emparelhamento das semis. Já está ficando tão batido que metade do meu texto fica semi-pronto antes do sorteio começar. Os tenistas caíram no mesmo lado em Roland Garros, Wimbledon, Cincinnati, Montreal e agora no US Open.

Mas deixando isso de lado vamos ao que mais interessa. Bellucci x Federer numa bem provável segunda rodada. O brasileiro tem o israelense Dudi Sela, que não vem em boa fase, na primeira rodada enquanto que Roger possui Santiago Giraldo. Mais detalhes sobre este jogo darei em outro post se ele realmente for acontecer, mas se rolar, vai ser muito duro para o brasileiro ainda mais na superfície rápida.

Mas fato é que Bellucci, eu diria, cavou a própria cova com as vaciladas na temporada americana no piso rápido. Sem ser cabeça de chave ele entrou solto e poderia pegar um destes gigantes até mesmo na primeira rodada.

Falando dos grandes. Djokovic pode ter um Davydenko na terceira rodada e Nadal um Nalbandian. Motivo para preocupação, mas nem tanta visto que estes seguem em má fase. Estes dois tem caminhos relativamente mais fáceis. Nadal por exemplo vê Jurgen Melzer e Mikhail Youzhny como potenciais rivais de oitavas e Roddick, Ferrer nas quartas, todos que não empolgaram ultimamente.

As partes mais indigestas s]ao a do Federer e Murray. O suíço tem duelo contra o Tomic ou o Cilic na terceira rodada, nas quartas tem Tsonga ou Fish como mais perigosos. Murray pode pegar um Lopez na terceira, em seguida um Wawrinka nas oitavas e Del Potro nas quartas. Não sei como estão as condições de Robin Soderling já que ele não apareceu no verão americano por conta de lesão. Se estiver confiante, aí é outro concorrente de peso.

Curtinhas:

Os americanos chegaram a cogitar a hipótese de colocar os cabeças de chave em sistema semelhante ao de Wimbledon, por desempenho nos torneios do piso rápido. Algo que não concordo. Tudo questão de patriotagem para ajudar Serena Williams. Duvido que sequer ventilariam algo se fosse tenista de outra nacionalidade.

O sistema de cabeças por ranking é o mais justo. As outras pré-classificadas não tem culpa que Serena ficou um ano parada, a maior parte do tempo pela estranha lesão do corte no pé, e logo não deveriam ser deslocada para favorecer a dona da casa.

Lado bom é que teremos provavelmente um Serena x Azarenka na terceira rodada. Tanto no masculino quanto no feminino as primeiras fases costumavam ser remotas. Isto dá a possibilidade de um movimento e bons jogos logo cedo. Afinal, Venus Williams já pode pegar a semi de Wimbledon, Sabine Lisicki na segunda rodada.



MaisRecentes

Nadal chega em Paris com sobras. Djokovic pode brigar



Continue Lendo

Nadal não será afetado por derrota em Madri. Zverev cresce, mas precisa confirmar em um Slam



Continue Lendo

Triplo 11 de Nadal ?



Continue Lendo